Na Sierra Malagueña !!!!!


Esta residência, com uma atmosfera leve e um toque de romance está localizada na Andaluzia espanhola, mas claramente tem raízes francesas, afinal, o estilo da Provença reina aqui. Vigas, pequenas lareiras, móveis soltos e confortáveis ​​são características de uma Provence que é amada em todo o mundo. Esse estilo transforma qualquer espaço em sinônimo de conforto. A montanha em que se encontra esta linda casa é a Sierra Malagueña, com vista para o mar, rodeada de oliveiras, pinheiros, alguns ciprestes quebrando o horizonte.

Som de Sam Smith – Too Good At Goodbyes

 

A sala de jantar ao ar livre é protegida por uma oliveira centenária. As plantas e as flores que cercam este espaço, o envolvem com aromas cativantes.

 

A cor branca está presente nas paredes, nas escadas, nos móveis e nos tecidos, e transforma esta entrada privilegiada com a sua luminosidade.

 

Tudo funciona ao redor da lareira Ela é o eixo em torno do qual o resto das peças na sala foram organizadas.

 

Em ambas as extremidades da sala, algumas estantes embutidas em “L” emolduradas com perfis de madeira não pintados, aumentam o calor e aconchego do ambiente.

 

Dois sofás confortáveis ​​de linhas clássicas e uma poltrona estilo Louis XVI estão agrupados ao redor da lareira, cercando uma mesa de centro, com uma linha mais informal.

 

Uma sala de jantar clássica.  Além disso, sua saída diretamente para o jardim é um convite para o exterior, com as mil e uma fragrâncias, para acompanhar as refeições.

 

Cozinha rústica!!!!!  A primeira coisa que nos surpreende são os azulejos decorados com bordas em ziguezague que cobrem a parede, simplesmente maravilhosos.

 

As escadas pintadas, o piso e o corrimão de ferro forjado, o aparador em estilo francês, e uma poltrona de estilo Luís XVI são prova da mistura de tradição e modernidade que esta casa oferece.

 

Os proprietários queriam um quarto relaxante, confortável e ao mesmo tempo acolhedor, para as crianças, por isso escolheram a cor azul.

 

Com ar romântico, a lareira e as saídas para o exterior dão ao quarto um ar quente, romântico e natural.

 

A cama e o banco a seus pés são de ferro, pintado de preto e acabamentos em cerejeira, que une a leveza e o calor. Em um dos lados, uma  cômoda de madeira portuguesa pintada de branco foi colocada como uma mesa de cabeceira, transmitindo delicadeza com suas linhas curvas.

 

A cadeira foi escolhida no estilo Louis XV para que suas formas arredondadas combinassem com a doce atmosfera que respira nesta sala.

 

Como todos os quartos, este para os hóspedes tem sua própria lareira, ao lado da qual foi colocada uma confortável poltrona Luís XVI para aproveitar o calor do fogo e também das fantásticas vistas.

 

Um santuário de bem-estar. Este é o banheiro, cuja decoração reforça ainda mais a sensação de serenidade assim que entramos.

 

A entrada para o chuveiro é em estilo marroquino, enquanto o mármore da bancada e da banheira impõem a sua nobreza.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

Anúncios

A Casa de Jorge Vázquez !!!!!


Às vezes, coincidências nos esperam na primeira esquina. No caso do estilista das noivas mais elegantes, Jorge Vázquez, aconteceu através de um anúncio de venda de casas. “Eu estava procurando uma casa há um ano e meio sem encontrar nada, e foi minha mão direita quem a encontrou justamente ao lado do meu estúdio”, diz ele. “Quando a vi, tive a sensação de ter estado lá antes e lembrei-me de que, quando cheguei a Madri, estive em uma festa neste lugar, e o que mais me lembrei era que o chão era maravilhoso e o layout era perfeito”.

Tinha sido a residência de um antiquário e tudo se encaixava “, além de ter uma luz fantástica, com quatro varandas abertas para as principais fachadas, precisava apenas de decorá-la, meu amigo e decorador, Amaro Sanchez de Moya, responsável pelo design da minha loja em La Coruña pensou a mesma coisa “. Assim, ficou claro para este decorador, que ele tinha encontrado a casa dos sonhos e percebeu que, por algum motivo, as suas casas anteriores não tinham envolvido a sua decoração. “Foi um sentimento de que esta casa estava me esperando, é como se fosse um terno sob medida”, acrescenta.

Esta declaração não é pouca coisa, proveniente do couturier que triunfa nas passarelas, sua coleção JV de Jorge Vázquez Outono-Inverno 2016/17 foi premiada em 2016 com o prêmio L’Oréal como a melhor coleção. Logo ele concordou com Amaro que ” tinha que ser um reflexo do que sou, não queria uma vitrine, mas tinha que ser consistente com o meu trabalho, com a minha moda, com a minha vida, para mim tudo tem um fio condutor comum, e tudo o que eu gosto segue a mesma regra “, argumenta ele. E Amaro acrescenta: “as desvantagens foram muito poucas porque é uma casa com um personagem já impresso e é muito o gosto de Jorge”.

Tecidos florais, listras, cores, os limites foram dados por dois criadores que encontraram seu próprio equilíbrio. Jorge reconhece que enviou mensagens de madrugada, com fotos de algo que ele havia visto, resultado de muitas horas planejando e pensando em algo diferente, já que ele gosta de coisas muito diferentes, e tem esse toque feminino, herdado da moda, e o designer de interiores conjugou essas idéias.

Som de Ellie Goulding – How Long Will I Love You

O piso e as molduras monopolizam o olhar nesta área de reunião, presidida por um sofá-cama Louis XVI, início do século XX, estofado com tecido de Pierre Frey. À direita, trabalho espetacular do escultor Aldo Chaparro, da galeria Casado Santapau, em Madri.

 

Acima da lareira, em mármore vermelho, candelabros de cerâmica de majólica italiana dos anos 50, encontrados em Slou, e espelho em forma de sol convexo dos anos 60/70. Ao lado de uma poltrona, projetada por Amaro Sánchez de Moya e estofada com chintz, adquirida em Gancedo, luminária de ferro fundido. A luminária com pedestal de cerâmica, e tela de cetim rosa, é do estúdio do designer de interiores. À esquerda, bancos de jardim em porcelana chinesa do século XIX.

 

O efeito 3D do piso, de ardósia negra e mármore cinza e branco, dá movimento ao salão. A mesa com tecido sob medida, possui um antigo vaso de terracota com arranjo floral de samambaias. A poltrona dourada Luís XVI é uma das peças favoritas de Jorge Vázquez. A escultura do chão é de Carlos Albert.

 

No centro da sala de estar, um sofá dourado do século XIX, cujas costas descansam sobre um sofá projetado pelo designer de interiores. A poltrona com apoio para os pés, coberta com tecido vintage, é do estúdio do decorador, e as cadeiras Louis XV, revestidas com tecido de impressão animal, datam dos anos 30. Na parede, pintura de Isabel Valdecasas. O grupo de esculturas é composto por dois gessos da Real Academia de Belas Artes de San Fernando, e uma peça de Carlos Albert.

 

Em primeiro plano, combinando com a parede e o estofamento do sofá cama, sofá projetado pelo designer de interiores. Um detalhe, algumas almofadas, feitas com tecidos de veludo, misturam tapeçarias antigas. Ao lado da varanda, um pedestal em forma de um estilete desenhado por Amaro com uma velha alça giratória repousa na parede.

 

Ao lado da porta que conduz à sala de jantar, escrivaninha laqueada, do século 18 que Jorge Vázquez encontrou em Verde Gabán. É decorada com duas luminárias do Empire com abat jours de brocado antigos, e porcelana antiga no topo. Em primeiro plano, cadeira indiana, feita com entalhes em osso.

 

Sua coleção de pratos do século XIX, da fábrica de Pickmann em Sevilha, que vem sendo colecionada há 20 anos, é exibida nas paredes. A mesa de ferro fundido e o topo de mármore de Carrara são design Amaro. Nela, peças da louça Portomarínico , de Sargadelos, que Jorge usa diariamente.

 

Uma antiga tela bordada do antiquário Portici decora a parede da frente. Do teto, um lustre de conchas que “finalmente encontrou seu lugar perfeito”, diz o designer de moda. As cadeiras de estilo Louis XVI,  foram compradas em leilão, e mantêm o veludo da época.

 

As paredes da sala de jantar, exibem uma fantástica coleção de pratos ingleses Blue Willow, sobre um papel de parede chinês, de Cole & Son. A mesa está vestida de tecido rosa, com franjas extra longas feitas sob medida e uma toalha com tecido vichy.

 

A cozinha preserva o piso de pinho melis original, em espiga, que forma um desenho de uma teia de aranha no centro. As cadeiras de bambu dos anos 80 foram encontradas na loja Qwerty em Sevilha. No fundo, uma cristaleira tornou-se uma vitrine para abrigar sua preciosa louça.

 

As molduras do salão dão valor às gravuras francesas clássicas do século XVIII e respondem a “uma linguagem clássica que ecoa na arquitetura original da casa”, nas palavras de Amaro Sánchez de Moya. No fundo, um par de cadeiras de teatro.

 

O papel de parede de Cole & Son, envolve a parede e o perímetro do teto. A cabeceira da cama, estofada com veludo mostarda, é um design da Amaro. Nos aparadores do século XIX, comprados em leilão de Ansorena, luminárias feitas com vasos chineses, de Canton de Portici. O lustre de teto Carlos IV é de A-Tipica e a pintura (direita) de Bernd Ribbeck foi encontrada na galeria Casado Santapau. O chão, original da casa, é feito de madeira de pinheiro melis.

 

No banheiro, a cor lilás acinzentada das portas contrasta com o papel de parede.  A parede das áreas molhadas é de azulejo chanfrado, enquanto o chão esta coberto com tapete de sisal,(esquisito isso para um banheiro).

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

Para Alugar, nos Alpes !!!!!


 

O interior acolhedor deste chalé  francês têm uma atmosfera familiar tranquila e charmosa, às vezes você quer estar sozinho com seus entes queridos. A casa foi construída há mais de 100 anos e recentemente, cuidadosamente restaurada com a preservação de muitos elementos originais da arquitetura que se misturam harmoniosamente com os poucos itens de design modernos. Encantadora esta casa de montanha!!!!

Simples, rústico, mas impressionantemente luxuoso, este chalé para alugar, é uma propriedade exclusiva em um local realmente especial. Este lugar luxuoso em St. Martin de Belleville, na área de esqui dos Três Vales, nos Alpes, fica a pouca distância da linda cidade, numa pacata aldeia, mas ainda assim você está a apenas quatro minutos de carro do centro da vila e dos teleféricos principais.

Recentemente renovado, este antigo estábulo de Sabóia, com mais de um século, é agora um encantador chalé de esqui de luxo, no meio de belos bosques e decorado com tecidos naturais e móveis antigos em uma atmosfera chique e acolhedora, inspirada no estilo de Kelly Hoppen. Na sala de estar principal, uma bela lareira ocupa o centro das atenções, rodeada de sofás confortáveis e bem ao lado, um lindo espaço para refeições, onde você poderá se sentar durante longas noites com seus convidados e familiares, em deliciosas refeições com um cardápio de degustação de seis pratos preparado pelo seu talentoso chef privativo.

Os quatro quartos são todos lindamente projetados em tons neutros, com camas super confortáveis ​​e lençóis de  cama em algodão egípcio, cobertas de lã e pele de carneiro, para garantir que você durma profundamente todas as noites. De manhã, acorde com uma xícara de chá na cama e relaxe sabendo que uma equipe espetacular de funcionários está á sua disposição, desde o motorista, o anfitrião do chalé até o chef, você não vai levantar um único dedo enquanto estiver aqui.

“The Ecurie” é uma antiga casa de montanha, vivida por gerações da mesma família, maravilhosamente remodelada e redesenhada para ser um retiro de montanha contemporâneo, assim como um luxuoso e discreto chalé de esqui. Combina acessórios de design brilhantes e mobiliário em tons suaves macios com muita madeira antiga, materiais naturais e tecidos para reter o espírito do antigo estábulo. Há também uma seleção de antiguidades da Sabóia, como placas de queijos antigos, frascos de confecção originais e sinos de vaca, para criar um chalé aconchegante e acolhedor.

O Ecurie está escondido no coração da pacífica e atemporal aldeia de Villarabout, logo à saída de St Martin de Belleville, nos Três Vales. O chalé de esqui é apenas uma das unidades. Tem vista para a montanha e para a aldeia próxima, um lugar encantador para passar as férias de Inverno.

Som de Ost Birdman – Crazy

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Natal na Finlândia !!!!!!!


Esta casa mágica de Inverno na Finlândia é a encarnação de tudo o que há de mais acolhedor que uma casa de família pode oferecer. Todo o valor  interior não está no mobiliário caro e materiais de decoração, mas em todos os detalhes, escolhidos a dedo, ou feitos pelos proprietários. A aconchegante luz noturna das fotos acrescenta a esta casa um toque ainda mais fabuloso.

Quando os presentes de Natal chegam às lojas, Hanna começa a decorar a casa. Piia, há muito tempo é a florista favorita da família e tem uma loja linda no centro de Turku, e faz a decoração de quase todas as festas e eventos desta cidade charmosa e linda.
“Pie fez os bouquês e arranjos de flores para a casa dos meus pais e eu quero continuar essa tradição”. Vamos ver e sonhar com esta casa? Aproveito para desejar a vocês todos um Natal maravilhoso em família com muita paz, amor e muita saúde!!!!!!!

Som de Michael Bublé – Something Stupid

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Tranquilidade Cinza !!!!!


O cinza é freqüentemente usado como fundo ou cor complementar. Silencioso e simples de trabalhar, o cinza é muitas vezes a sombra de apoio, e não a estrela principal. No entanto, nesta bela casa, o esquema cromático está cheio de charme e sofisticação, centrado em torno da tonalidade do cinza camaleônico. Várias intensidades da cor são usadas em toda a dimensão de adição de decoração e proporção para o layout geral. As texturas brilhantes vão do elegante ao casual. Seja adornando paredes de quartos, azulejos de banheiro ou um luxuoso sofá aveludado, o cinza sempre funciona, e certamente, tem um efeito impressionante nesta adorável residência.

Um apartamento pequeno pode ter muito estilo se o espaço for usado de forma harmoniosa. Nesta casa, o espaço principal da cozinha e da sala de estar é compartilhado. As duas áreas estão juntas, no entanto, cada uma tem seu apelo, ao mesmo tempo em que se complementam. O deslumbrante sofá Chesterfield em tom de carvão é a peça central. A poltrona e o tapete dão o tom a esta impressionante decoração acrescentando uma textura suave e aveludada a esta sala.

Os espelhos são ótimos para espaços pequenos porque os fazem parecer maiores. Eles também estendem a visão de uma sala dependendo de onde são colocadas. Por exemplo, a posição do espelho projetado com painéis franceses alonga a sala. O reflexo do espaço adicional tem um efeito grandioso. Outra vantagem é que o espaço é preenchido com luz natural. Isso cria um apelo orgânico que traz vida a qualquer espaço.

A utilização de vários tons de cinza neste apartamento é impecável. Na pequena cozinha e sala de jantar, a mesa de madeira e as cadeiras em tom de carvão enriquecem o esquema de cores. É dramático de certa forma, mas não excessivo. A mesa é uma peça complementar que apóia as idéias apresentadas por toda a decoração. Os elegantes armários de cozinha Eurostyle são muito elegantes. Além disso, as pequenas alças de latão e vários acessórios de latão lançam um atrativo desvio das texturas discretas.

O tijolo sempre acrescenta um aconchegante efeito confortável às casas. Esta característica surpreendente é adicionada a este pequeno espaço e combina perfeitamente. Embora a maioria da decoração tenha uma atratividade modernista e sofisticada, a parede de tijolos acrescenta um elemento de aconchego. É um toque agradável em um ambiente de outra forma contemporâneo.

Psicólogos afirmam que cinza simboliza tranquilidade e estabilidade. É atemporal e clássico. No entanto, continua a ser neutro. Este é o efeito que a cor cinza tem nesta casa. Dá ao design de interiores um apelo eterno e é de um bom gosto irrepreensível!!!!!

Som de Michael Kiwanuka – I’m Getting Ready

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Place des Vosges!!!!!!


As flores e as árvores sempre florescem mais cedo em Paris. Meu novo sonho é possuir um apartamento em Paris, onde possa passar alguns meses a cada ano. Visto que esse desejo provavelmente vai demorar um pouco, eu continuarei postando lindas casas de Paris, como este fabuloso apartamento na Place de Vosges. Foi desenhado por Marianne Tiegen para uma família britânica que queria “mobiliário para homenagear a história do edifício com suas janelas altas e tetos altos, mas para ser perfeitamente utilizável para uma família jovem ocupada e moderna”.

O plano não foi alterado, de modo que os pavimentos clássicos originais, lareiras e cozinha foram a base em torno da qual novos elementos integrados foram criados para parecer terem sempre feito parte do apartamento. Os cartazes e as fotografias, em vez das pinturas a óleo emolduradas são o que ajudam a criar a atmosfera jovem e moderna.

Pisos em chevron, tetos trabalhados e grandes janelas. Como não amar? E esta casa na praça mais antiga de Paris tem tudo isso. Como uma das melhores praças, a Place des Vosges está localizada no distrito de Marais, entre o 3º e 4º arrondissements de Paris, e abrigou muitos franceses famosos. O apartamento é muito leve graças às grandes janelas, e os detalhes em rosa claro dão um sentimento feminino, com exceção do espaço cinematográfico industrial cinza, gosto desse contraste. Eu amo, vocês já sabem, uma mistura de mobiliário antigo e novo e este apartamento em Paris encontrou o equilíbrio perfeito. Estou querendo uma viagem a Paris depois de ver esta casa, e vocês??

 

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Call Me By Your Name !!!!


Tantas notícias tristes me fizeram procurar por lugares bonitos e casas que transmitissem aconchego familiar e paz. Uma das razões pelas quais eu fiz este post sobre o filme Call Me By Your Name ontem de madrugada. O filme está obtendo recentemente muitos comentários e atenções em relação á premiação do Oscar.  O “drama romântico” escrito por James Ivory, é baseado na novela de 2007 do mesmo nome de André Aciman e foi dirigida por Luca Guadagnino. O filme tem Armie Hammer no papel de Oliver, um estudante americano que vai para a Itália para estudar e ficar em casa de um professor de arqueologia na década de 1980. Ele desenvolve um relacionamento apaixonado com o filho do professor, Elio, interpretado por Timothée Chalamet.

O livro se passa na Riviera italiana, mas o diretor Luca Guadagnino decidiu colocar o filme na Lombardia no Villa Albergoni, do século 17, um lugar que ele realmente pensou em comprar até perceber que estava fora da faixa de preço, e a cidade de Crema. Os quartos parecem tão perfeitamente vividos que foi incrível saber que tudo foi trazido de fora, exceto o sofá rosa vintage na biblioteca do professor.

Luca Guadagnino convidou a designer de interiores Violante Visconti di Modrone, que ele chama de “mulher de incrível elegância e sabedoria”. Ela nunca tinha feito um projeto como este antes, mas passou três semanas reunindo móveis e pinturas de lojas de antiguidades e selecionando objetos variados da casa do seu pai. Ela finalmente montou uma casa inimitável para a família Perlman como pano de fundo para a ação.

Eu sei que algumas pessoas podem ficar incomodadas pela linha da história, mas é realmente um filme sobre o amor em geral e a vida como ela é. O discurso do pai no final é a cena mais emocionante. Armie Hammer está recebendo muitos elogios porque seu personagem é bastante denso, mas a indicação ao Oscar realmente deve ir para Timothée Chalamet.

Som “Mystery Of Love” by Sufjan Stevens.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com