Luis Laplace


 

Luis Laplace

APARTAMENTO EM MONTMARTRE

Situado no sopé da colina de Montmartre, em um bairro imbuído do espírito de dezenas de artistas que passam pelas ruas, criando e expondo seus trabalhos ao ar livre, no lugar mais boêmio de Paris, fica o apartamento de Luis Laplace. Arquiteto, urbanista e designer de interiores de origem argentina, Laplace decidiu mudar-se da cidade de Nova York para Paris, juntamente com o seu companheiro Christophe Comoy. Em busca do que seria sua nova residência, ele foi ver um apartamento onde antes funcionava um antigo escritório de advocacia. Localizado num edifício do século XVII, achou que seria o lugar ideal para o novo lar. O que ele encontrou foi um apartamento completamente abandonado e em péssimo estado, mas apesar de sua aparência decadente, soube imediatamente que poderia criar um espaço que atendesse ás suas necessidades. Queriam algo moderno, aberto e luminoso, que também conservasse a atmosfera genuinamente parisiense do lugar. Rapidamente foi feito o projeto para este espaço, com pinceladas de arte, homenagens aos melhores designers e com muita classe.

A arquitetura e as características deste apartamento conquistaram Luis Laplace, como os tetos altos, grandes portas e janelas, molduras abundantes e pisos de madeira. Originalmente, as paredes e molduras eram douradas e todos os quartos tinham lustres antigos de cristal. A primeira obra, foi o reparo dos pisos de madeira, recuperar as molduras que estavam em melhor forma e pintar de branco os tetos e paredes de todo o apartamento.

Uma vez concluída a primeira fase do processo, o apartamento tornou-se um espaço aberto, luminoso e espaçoso, pronto para começar a decorar. A estética clássica da arquitetura seria valorizada fazendo um contraponto com o conteúdo contemporâneo. O estilo de decoração de Laplace caiu como uma luva. O resultado final é que os móveis criados pelo próprio arquiteto coexistem e complementam outras peças, desenhadas por prestigiados designers. Impressionantes obras de arte e inúmeros detalhes dão o toque pessoal. Como acontece na maioria das casas de designers de interiores, este apartamento muda constantemente de decoração, ainda mais porque também é utilizado como showroom para os seus clientes. Vamos entrar?

 

 

CASA NO SUL DA FRANÇA

Luis Laplace e Christophe Comoy, seu companheiro, se conheceram em 2001, numa festa de Natal em casa de amigos em comum, e ambos estavam vivendo em Nova York, Laplace trabalhava para a arquiteta Annabelle Selldorf, e Comoy, um advogado, trabalhava no ramo de finanças. Três anos mais tarde, mudaram-se para Paris, onde Laplace abriu sua empresa de arquitetura tendo Comoy como seu parceiro e responsável pela parte financeira. Esta nova propriedade foi comprada dos primos de Christophe, há seis anos atrás logo a pós a morte da proprietária, que era sua avó. O casal vive aqui em algumas temporadas, fugindo da vida atribulada e estressante de Paris, aqui tudo é muito calmo e o estilo de vida é típico das áreas rurais. A despensa é forrada de potes de mel de diversas qualidades que o próprio Christophe confecciona, assim como inúmeras compotas feitas com matéria prima da propriedade. Quando o casal retorna a Paris (um voo de uma hora) vão abarrotados de geleias, verduras e ovos, eles brincam dizendo que são praticamente traficantes de comida.

Eles esperaram três anos para encontrar vigas em madeira de álamo com medidas perfeitas  para o restauro do estábulo, e por toda a casa há sinais de pequenas obras em curso e de projetos futuros. À primeira vista, a casa parece desconexa, e com um estilo que nada nos lembra os projetos limpos e clássicos de Laplace, no entanto esse é o charme desta casa. Quer se trate de uma restauração de um edifício antigo, ou simplesmente escolher um tecido, a capacidade de Luis em não seguir um único estilo e a mistura de todas essas linguagens arquitetônicas, é a sua grande qualidade.

Muitos dos móveis da casa pertenceram á avó de Comoy, mas eles têm sido personalizados para se adequarem á estética do casal: Um armário de mogno na sala de jantar, teve as portas removidas para mostrar uma coleção de louça chinesa, empilhada ordenadamente. “A casa precisava de um monte de reformas, um monte “, conta Comoy   com cara de cansado. “Minha avó morava em Toulouse, e esta sempre foi uma casa de veraneio, fora desta época, estava sempre fechada. Laplace e Comoy no entanto, usam a casa durante todo o ano. A época de Natal é religiosamente passada aqui, com toda a família reunida, os irmãos e sobrinhos de Luis vêm de Buenos Aires para passar estes feriados.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s