A Bolsa Masculina !!!


Não interessa qual a sua idade, mas chega um momento da vida em que você precisa largar a mochila de nylon e investir numa bolsa masculina ou pasta executiva, nada contra as mochilas, mas vamos deixá-las para os bem jovens, ou para ir para a academia.

Até hoje existem homens que acham que bolsas masculinas de couro, lona, tipo carteiro e pastas executivas fazem um estilo retrô, que não se usa mais ou que combinam somente com pessoas mais velhas e empresários. Isso não é verdade.

A bolsa masculina, além de ser muito elegante, pode potencializar muito a sua aparência. Muitas das melhores marcas de roupas masculinas introduziram este acessório para compor suas coleções e por isso, uma grande quantidade de opções e modelos estão disponíveis para completar o seu estilo. Mesmo assim alguns homens ainda não se sentem bem em usa-las, a pasta executiva ainda é aceita, mas bolsas e clutches são ainda consideradas muito femininas.

Pois é, parece um pouco estranho mesmo. Eu também achava. A maioria das vezes que ouvimos esta palavra “bolsa”, é dentro do universo feminino. Essa fase passou !!!

Você já parou para pensar que o que você usa para carregar suas coisas faz parte da sua roupa? A sua ex-mochila jogava contra seu esforço em se vestir bem. Logo, está na hora de prestar atenção no que você usa para levar e trazer suas coisas e aproveitar isso para potencializar seu visual.

As bolsas masculinas, na maioria das vezes são bolsas de couro ou bolsas de lona. Hoje existem diversos estilos e cores, lisas, recortadas, com estampas etc. A verdade é que as bolsas masculinas já fazem parte do look de muitos homens hoje em dia. E isso não é coisa de gringo não. Aqui no Brasil você vê isso nas ruas. Chegou a sua vez !!!!

Existem muitas maneiras de usar bolsa masculina, isso depende muito da situação. Dependendo da sua necessidade, você usa sua bolsa como uma bolsa de mão, bolsa-carteiro a tiracolo ou uma elegante duas alças (estilo mochila). Algumas bolsas tem até opções de conversão, podendo alternar entre estes estilos. É muito comum estas bolsas possuírem alças avulsas nos bolsos e você muda o seu estilo na hora que quiser. O uso da bolsa masculina também depende do que você precisa carregar:

  • Papéis e tablet: você pode usar a bolsa a tiracolo.

  • Notebook e acessórios: use estilo saco com alça de mão ou a tiracolo estilo carteiro.

  • Mais objetos, mais peso: use estilo mochila.

  • Não procure uma bolsa masculina pensando numa mochila. Definitivamente existem muitas diferenças. Se você não tem nenhuma bolsa masculina tipo carteiro ou outra, não tem problema, pelo contrário, mais um motivo para ler com atenção estas dicas. A melhor coisa a fazer antes de comprar, é entrar em algumas lojas, ver modelos, ter nas mãos, conferir o material, interior e exterior, ver o que cabe dentro. Faça o seguinte: Leve seus objetos e faça um teste.

    Então, para escolher sua bolsa masculina leve em consideração os seguintes pontos:

    • Utilidade: Saber o que vai carregar é essencial para escolher o tipo de bolsa. Por mais que os fabricantes tenham evoluído o interior das bolsas masculinas, seja prático e aprenda eliminar os excessos do que carrega. Esvazie sua mochila, coloque tudo na mesa e você vai ver quantas coisas estão ali sem necessidade e ainda vai encontrar muito lixo guardado. Estou errado? Então pense em como vai utilizar sua bolsa.

    • Estilo: Veja se suas roupas combinam mais com preto ou com marrom. Se é mais social ou casual. Colorido ou mais monocromático. Isso é muito importante, pois como disse antes, sua bolsa vai combinar com o seu visual. Escolha o material, o recorte e o estilo de acordo com o maior número de combinações você achar que consegue criar.

    • Qualidade: Para conquistar o público masculino, os fabricantes apostam na qualidade. Repare que normalmente existem garantias longas para estes acessórios. Saber procurar as lojas certas vai fazer você encontrar excelentes bolsas masculinas com ótima qualidade e um preço justo. Verifique sempre costuras bem feitas, fechos em pleno funcionamento, zíperes abrindo e fechando com facilidade.

      Versatilidade: Veja a quantidade de alças que tem a bolsa masculina que você escolheu. Geralmente essa é a característica fundamental para que ela seja versátil.

    • Ah! Você viu que não fiquei muito preso a cores. Sabe porque? Sua bolsa masculina é um acessório tão interessante, que se ela tem estilo, muitas vezes não precisa combinar exatamente com a sua roupa.  Preocupe-se em combinar a sua escolha com a sua personalidade, e você vai ver que vai dar certo em várias produções.

      Som de Ed Sheeran – Afire Love

      befunky-collage

      Em algumas ocasiões pode parecer exagerado sair de casa com uma mochila ou uma volumosa bolsa, quando tudo que precisamos é de um tablet, smartphone, cartões, chaves e alguns trocados, talvez por essa simplificação das ferramentas de nosso cotidiano que as clutches masculinas, conhecidas nos anos 70 (seu auge) como capangas, estejam cada dia mais presentes nos editoriais de moda, sites de streetstyle e desfiles das mais diversas grifes de moda masculina internacionais. Hoje a clutch masculina tem formato variável: algumas parecem uma pasta de documentos, outras são mais similares a bolsas femininas, pouca coisa maior que um envelope de carta, mas mais espessas. O primeiro tipo vai muito bem para quem não se separa do iPad ou ultrabook, entre outras coisas, o segundo é para aqueles que levam apenas um celular, chaves, ou até um game portátil para os momentos de tédio.

    • Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Branco, Preto e Dourado !!!


Por detrás da fachada elegante de um dos edifícios de Gotemburgo, Suécia se esconde um interior magnífico. Em estilo que lembra um pouco o escandinavo, devido aos acabamento brancos e decoração em preto e branco, mas não existe simplicidade nesta decoração, e o designer, por outro lado, acrescentou mais “glamour” com ouro, cristal e banheiro em preto brilhante, dando caráter ao espaço e tornando-o especial e muito elegante.

Com uma área de 58 metros quadrados, este apartamento com paredes e tetos pintados de branco tem móveis escuros e gravuras em preto e branco. As grandes cortinas da sala também são pretas contrastando com o restante do ambiente. O apartamento tem tetos altos, o que tornou possível a utilização de grandes e elegantes lustres para a iluminação artificial. Na sala, há um sofá na frente da televisão de plasma. Um pequeno armário sob a TV e uma  mesa de centro redonda se encaixam perfeitamente ao design interior deste ambiente.

A casa não está sobrecarregada com mobiliário desnecessário, mas são amplamente usados elementos de mobiliário interessantes. Então na sala, prateleiras abertas em forma de escada. A excelente combinação de metal dourado e estofados pretos nas cadeiras de jantar chama a nossa atenção. A pequena varanda é muito agradável e acolhedora.  A fim de não sobrecarregar o espaço foram usadas cadeiras dobráveis, com almofadas e uma mesa suspensa na grade da varanda.

O quarto é pequeno, mas, devido à ausência de mobiliário o espaço se torna maior. Existe apenas branco na decoração. Os únicos pontos contrastantes são a colcha de seda preta e as luminárias laterais. Acessórios dourados na decoração adicionam requinte a este quarto. Atrás da porta de vidro um pequeno quarto de vestir com um guarda-roupa e uma cadeira de balanço. O vidro transmite a luz, não esconde a área e expande o espaço. Acima da alta cabeceira em capitonê, várias prateleiras com fotos e uma decoração agradável.

A cozinha com armários pretos é muito elegante. Os puxadores e metais são em dourado, e todos os utensílios de cozinha ficam escondidos nos armários. Nas prateleiras, objetos de decoração que contrastam bastante com as paredes brancas. O banheiro é bem espaçoso combinando o mosaico brilhante com azulejos maiores e foscos. Na bancada uma cortina esconde o que não precisa ser visto pelos curiosos. As máquinas de lavar e secar ficam neste banheiro e são pintadas da mesma cor do ambiente em um efeito “camuflagem”, quem disse que elas precisam ficar na cozinha?

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

A Bota Chelsea !!!!!


As botas que agora são conhecidos como a bota Chelsea têm raízes vitorianas. O design e a invenção da bota Chelsea é atribuída a J. Sparkes-Hall, fabricante de botas da Rainha Vitoria. No entanto, ele não teria tido sucesso sem o desenvolvimento da borracha vulcanizada. Em 1839, Charles Goodyear, um inventor americano, desenvolveu um processo para vulcanizar borracha em Springfield, Massachusetts, que foi patenteado em 1844.

J.Sparkes-Hall foi o primeiro a conceber uma borracha vulcanizada, ou deveríamos dizer o elástico lateral da ankle boot. Na patente que ele assinou em 1851, ele afirmou: “Ela (Rainha Vitoria) calça diariamente estas botas e portanto nos dá a prova fortíssima do valor que ela atribui a esta invenção.” Estas botas pelo tornozelo e elásticos laterais, ficaram conhecidas como botinas.

A bota Chelsea foi inicialmente usada por homens e mulheres como um calçado para caminhadas. Algumas fontes afirmam que ela foi inicialmente utilizada para passeios a cavalo, no entanto, calças de montaria naqueles dias foram projetadas para serem usadas com botas de cano alto. Ankle boots, por outro lado, eram uma forma dominante de calçado diurno dos homens, conclui-se então que a Chelsea foi usada pela primeira vez para caminhar, e em seguida, fez a transição para a equitação. Em meados dos anos de 1950, um grupo composto por jovens artistas, cineastas e socialistas começaram a frequentar a King’s Road,  área em West London. Este grupo foi chamado de ‘Set Chelsea’ pela mídia, e eles fizeram o nome ‘Chelsea’ sinônimo de uma nova maneira de viver e vestir. Este grupo, que incluía ícones da moda bem conhecidos como Mary Quant e Jean Shrimpton  começaram a usar as botas Paddock e logo elas começaram a ser consideradas o acessório da moda, sendo renomeadas para Chelsea Boots.

Rápidamente entraram no mundo do rock & roll. Como era de se esperar, a sua popularidade disparou. A principal razão para isso foi o fato de que os Beatles foram muitas vezes vistos com elas. Diz a lenda que John Lennon e Paul McCartney compraram cada um, um par na loja  Anello, na 96 Charing Cross Road no caminho de volta para Liverpool, vindos de Paris, em outubro de 1961. Em 1962, George Harrison e Ringo Starr juntaram-se a eles e adicionaram os ternos completando o uniforme. Logo veio a ser conhecida como a bota Beatle.

As Chelsea Boots de hoje são extremamente populares devido a suas características simplistas e clássicas. Elas podem ser facilmente calçadas e descalçadas, e usadas em todas as ocasiões. Extremamente versátil, pode ser usada tanto com roupas formais como casuais. A maioria dos homens vai gostar do fato de que podem combinar o mesmo par de botas com jeans ou um terno. Suas linhas simples e limpas complementam ambos os estilos.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

A Parisiense !!!!!


Sophie Duruflé encarna a fantasia de Paris. Há dois anos, ela se estabeleceu no último andar de um apartamento espaçoso no primeiro arrondissement(distrito), no centro histórico de Paris. Sua vista? A Torre Eiffel, a Conciergerie e a Pont Neuf.  Sophie é a CEO em Paris da grife Isabel Marant.

Por aproximadamente 25 anos, Sophie trabalha ao lado de Isabel Marant, desde a criação da marca icônica.  “Nós nos  conhecemos com 14 anos quando  estava na escola La Folie Saint James em Neuilly. Eu namorava com o seu irmão, pai da minha filha Helena. Imediatamente após  a minha licenciatura, comecei a trabalhar para a mãe de Isabel, que tinha uma malharia em Saint-Germain-des-Prés, e logo que Isabel criou sua própria marca, me pediu  para ajudá-la e tudo aconteceu muito rapidamente.

Quando não está viajando ao redor do mundo ou em sua casa de férias perto da cidade de Cahors, Sophie gosta de refugiar-se em seu casulo de Paris, localizado a uma curta distância de seus lugares favoritos, o jardim das Tuileries, o restaurante Le Hibou, o florista Atelier Blossom ou a loja Astier de Villatte. “Meu maior  prazer é receber. Gosto de passar o dia cozinhando, enfeitar a minha casa com flores e  preparar uma boa mesa para acomodar os meus  amigos. Por muito tempo morei no 10  distrito,  mas eu queria experimentar  um bairro diferente e dar mais privacidade para  Helena, que completa 20 anos em fevereiro. Agora, cada uma tem o seu próprio espaço, mas  eu empresto-lhe a minha casa para algumas festas”. Debruçado sobre as margens do Curtume, o apartamento com cores claras oferece uma vista espetacular sobre a Conciergerie, o Sena e a Pont Neuf. A luz está por toda parte, graças às grandes janelas e inúmeros candelabros, lanternas ou velas que habitam esta área.

Neste lar doce lar em que ela tem investido há quase dois anos, Sophie pintou todas as paredes de branco puro, excepto por uma pequena sala em azul estilo boudoir, com uma série de lanternas chinesas coloridas e uma alcova adornada com grandes almofadas Liberty. Por ser apaixonada por moda e decoração, conforto é primordial. ” Estar confortável em suas roupas e se sentir bem consigo mesmo são coisas inseparáveis. O meu gosto em decoração não tem mudado muito. Eu sempre amei os antigos tecidos, espelhos de mercúrio, linho bordado e matérias-primas, como o mármore  ou o linho. Meus apartamentos sempre lembram as cavernas reais de Ali Baba. Com o tempo, eu tento ficar um pouco mais clean”.

Para encontrar todos estes objetos, Sophie mergulha em antiquários e mercados de pulga tanto em França como no estrangeiro. ” Eu compro sempre muito em cada viagem, especialmente no Japão, Nova York, Índia e China. Eu nunca volto de mãos  vazias, mesmo sendo a maioria dos objetos bem volumosos ou improváveis. ”

Entre suas peças favoritas, algumas memórias da família, incluindo duas bonecas japonesas que pertenceram a seu bisavô, uma coleção de garrafas de cristal antigas, ou luminárias da Poetic Lab, pelos vidros e a luz linda que refletem.

Som de Indila – Dernière Dance

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Penthouse em Istambul !!!


Localizada no Erenköy, um bairro tranquilo de Kadıköy, um lugar cosmopolita no lado asiático de Istambul, e nomeado após Calcedônia, a antiga cidade marítima grega que prosperou no mesmo local, esta penthouse de dois andares recentemente remodelada, combina de certa forma um estilo de meados do século modernizado com uma sensibilidade contemporânea de conforto e elegância.

Projetado pelo estúdio de design turco Escapefromsofia, esta casa com quatro quartos e 250 metros quadrados se espalha por dois andares com espaços de estar e quartos em ambos os níveis, e um espaçoso terraço no piso superior com uma maravilhosa vista da cidade. Os interiores têm, um ambiente acolhedor com piso de madeira Iroko,   perfeitamente equilibrado com uma atenuada paleta de brancos e cinzas para paredes, tapetes e tecidos. Projetado com uma estética minimalista de linhas simples e superfícies limpas, os quartos são complementados pelo uso de mármore italiano e latão polido para peças de mobiliário e outros detalhes de um luxo sutil, sem sobrecarregar os sentidos.

A decoração do apartamento é um dos modernismo de meados do século, exemplificado por móveis feitos sob encomenda de madeira polida, mármore e bronze, misturados com peças clássicas como a poltrona Wassily, de Marcel Breuer  em couro conhaque e a cadeira Kennedy, de Hans Wegner em nogueira escura, luminárias emblemáticas como os candeeiros de mesa de Vico Magistretti ‘ Atollo e Luciano Vistosi, o primeiro em laca preta, o outro em opalina de vidro soprado. Outros elementos que remontam a esta data são os painéis de madeira ripada para revestimento dos volumes da cozinha e da escadaria, e o papel de parede de design personalizado na parte de trás da área de estar representando folhagens tropicais e flores, que remetem ao modernismo de meados do século.

O piso superior, que inclui o quarto principal e uma segunda sala de estar e jogos, mantém a mesma estética minimalista, incluindo uma lareira de mármore folheada, ladeada por escuras prateleiras de madeira, um ambiente mais arejado, devido ao teto facetado e à abundante luz do dia que entra através das grandes janelas e clarabóias. A sala se abre para um terraço em forma de L acomodando uma sala de estar e sala de jantar confortáveis. Com uma paleta elegante de cinzas, brancos e azuis bebê, é o lugar ideal para se sentar e apreciar a vista panorâmica da cidade e do Mar de Mármara.

Som de Neil Young – Harvest

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Ainda Sem Entender !!!!!!


Não é porque escrevo sobre moda masculina que eu gosto de tudo que surge por aí, tem muito assunto que vira post devido a procura dos leitores por orientação a respeito, mas não sou nem um pouco simpático ao assunto ou tendência, simplesmente tento ser neutro na maioria das vezes. O lista que segue abaixo contempla alguns assuntos que nem com muita boa vontade consigo falar a respeito.

1 – Blazer com bermuda

Apesar de muita gente dizer que acha a combinação estilosa, eu julgo completamente despropositada. Em primeiro lugar: você está com frio ou calor? Não consigo entender o propósito de esconder os braços e liberar as pernas, ou pelo menos metade delas, mas continuar sentindo calor no verão e frio no inverno. Além disso, acho um desperdício usar uma peça bacana como o blazer com algo tão comum e pouco elegante, não que eu não use ou não goste de bermudas, mas simplesmente me parecem peças que não se encaixam e estão reservadas para ocasiões diferentes.

O que faz sentido para mim: usar uma calça chino bem leve ou optar por um traje feito de linho se você está sentindo calor. Admito que quando o blazer é bem casual, a sensação não é tão ruim, mas ainda assim não me convence!

2 – A gravata usada desse jeito

Difícil de explicar a saraivada de emoções negativas que invade meu ser ao ver algo assim! O que aconteceu, o sujeito foi atacado por um estrangulador antes de tirar a foto e ninguém teve coragem de avisar sobre o estado lastimável do acessório? O pior é que ando vendo constantemente homens  usando gravata assim. Deus me livre!

O que faz sentido para mim: usar a gravata do jeito tradicional. Quer chamar atenção para o acessório? tente um nó diferente (mas cuidado, tem uns bizarros) ou uma gravata com uma cor forte que não destoe do restante do look.

3 – Cinto com logo

Como se não bastasse o tênis com logo, a camiseta com logo a camisa com logo, o boné com logo, agora também vamos ostentar marcas em enormes fivelas de cinto douradas. Acho cafona, desnecessário e exagerado, a começar pelo queridinho dos endinheirados, o cinto da Hermès que vive pipocando nas fotos de streetstyle, tanto em looks bacanas (e que podiam ser melhores com algum bom senso) quanto em combinações extravagantes de quem precisa desesperadamente de atenção.

O que faz sentido para mim: usar o cinto tradicional quando for acompanhar alfaiataria. No caso do jeans a fivela até pode ser mais pesada, mas não precisa parecer que você arrancou um símbolo da Mercedez-Benz do capô de um carro.

4 – Alfaiataria justa demais

O grande barato da alfaiataria é a fluidez do tecido sobre o corpo, o caimento perfeito, o visual sofisticado. Então por que tem gente que insiste em usar uma calça de lã fria como se fosse uma skinny de jeans, de tão justa? Acho que existe um limite para tudo e não era a isso que os estilistas imaginaram quando criaram o terno slim fit, o fato do traje ser mais ajustado ao corpo não significa que você deve ser capaz de contar os músculos da perna do sujeito.

O que faz sentido para mim: como já disse, o ideal é que a alfaiataria slim fit fique acertada, mas não colada no corpo.

5 – Sapatênis

Desculpem ser repetitivo, mas vamos deixar claro: sapatênis é um tênis que tenta ser mais sério, só isso! Ninguém disse que se trata de um calçado que veio para substituir o sapato clássico, muito pelo contrário, seu uso deve ficar restrito a eventos altamente casuais e qualquer ocasião que envolva uma simples menção de dress code deve deixá-lo de fora. A verdade é que até hoje eu não entendo porque os homens se apegaram tanto a esse tipo de tênis e acham que ele é a resposta para tudo, afinal, faz parte da vida adulta entender a qual é a hora de deixar os tênis de lado e vestir algo mais formal de acordo com a ocasião, e conforto não é mais desculpa, pois os sapatos estão ganhando solas mais leves e macias, palmilhas acolchoadas e acabamento e costuras em lugares estratégicos para não machucar ou incomodar.

O que faz sentido para mim: sapato em eventos mais formais ou ambientes mais sofisticados, deixe o sapatênis para aquele churrasco na casa dos amigos ou um passeio no shopping.

 

6 – Pattern Extravaganza

Talvez eu seja uma das pessoas que mais incentiva os homens a perderem o medo das estampas e aprenderem a coordenar padrões, partindo do xadrez e avançando ao floral, desde que isso seja feito com parcimônia e elegância, mas tem uma galera que me parece totalmente descontrolada com esse negócio e mesmo que haja muita gente batendo palma e estilistas usando o recurso para chamar atenção nas passarelas, meu cérebro não consegue processar tanta informação de uma vez só.

O que faz sentido para mim: combinar de maneira discreta, usar uma estampa bacana para destacar determinadas partes do seu corpo, como o tórax, ou chamar atenção para o rosto, não do corpo inteiro de uma vez.

7 – Blazer, terno ou costume com sandália

Esse entra na mesma categoria do blazer com bermuda, praticamente um atentado às pessoas que reverenciam a alfaiataria e uma verdadeira incógnita se o fulano está sentindo calor ou frio! Que fique bem claro que eu não tenho nada contra a sandália para uma combinação casual de verão, mas juntar os dois elementos citados é como vestir a parte de cima de uma armadura medieval e usar só uma sunga na parte de baixo.

O que faz sentido para mim: o costume, mesmo que usado de uma maneira mais casual, acompanhado de um tênis, caso você queira bancar o moderninho, ou de um sapato para manter as coisas em um padrão mais alto e elegante.

8 – Calça de couro

A menos que você seja um astro do rock, simplesmente não use. Por que? Primeiro porque fica estranho, com um brilho excessivo e que chama muita atenção. Segundo que elas normalmente são desconfortáveis, muito quentes e com pouca mobilidade. Por último, são difíceis de combinar, o brilho excessivo compete com o restante do figurino, necessitando cuidado redobrado para que o conjunto não fique chamativo demais, e sempre fica.

O que faz sentido para mim: Nunca usar uma calça de couro

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Um Lugar Extravagante !!!


Johnny Depp vai se desfazer de sua cobertura em Los Angeles. Localizada no icônico edifício Eastern Columbia, em estilo Art Deco, a ostentação não é pouca: com pouco mais de 1.000 m², são cinco Penthouses transformadas em uma única residência. Cores vibrantes, muita madeira e um conjunto de obras digno de galerias de arte compõem o ambiente. O que chama atenção em uma das áreas de refeições do imóvel é o enorme painel assinado pela dupla brasileira OSGEMEOS. O mural colorido e lúdico, tão característico dos artistas brasileiros, está adjacente a uma série de grandes janelas e ocupa um lado inteiro do cômodo. Com pouco mais de 7 metros de altura, o grafite não foi feito diretamente na parede e será levado pelo ator na hora da mudança, de acordo com o corretor de imóveis, responsável pela negociação desta cobertura.

A exclusividade é uma das características que deixam qualquer um de boca aberta: são 9 quartos, 14 banheiros e duas das cinco Penthouses inteiramente dedicadas para estúdio de arte e área para hóspedes. E o lazer não acaba, o terraço possui piscina, deck, spa e academia. O valor? US$ 12,7 milhões.

A cobertura tem inicialmente uma aparência de luxo completo, mas de uma forma muito peculiar,  todos os quartos foram mantidos no mesmo formato, exceto pelas portas que o ator acrescentou nos cinco andares simulando apenas um apartamento gigante. Quanto ao interior, é tudo o que espera da mente de um dos personagens mais evasivos de Hollywood. Cada sala está cheia de todos os tipos de cores marcantes, obras de arte únicas, padrões incomuns e várias texturas, cada uma completamente diferente da outra.

O ator é um amante da arte e não tem medo das cores fortes, em algumas áreas da casa tem um tom de verde muito semelhante à fachada do edifício.  Em outras partes ele opta por peças abstratas, e escolhe uma enorme variedade de quadros de diferentes tamanhos. Nas paredes nuas, tijolo e concreto, em contraste com cortinas super elaboradas, sem contar com os lustres maravilhosos, e de diversos estilos. Repararam neles? Uma das coisas que mais me chamou a atenção nesta casa.

Não há um padrão ou tema na execução da decoração interna, exceto talvez o facto de sermos completamente surpreendidos com os inesperados cenários que encontramos ao entrar nos inúmeros aposentos. Vamos ver?????

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com