Azul Profundo em Moscou!!!


A casa de um designer é como um campo de treinamento para as idéias mais ousadas. Não há a necessidade de coordenar essa ou aquela decisão com alguém, e convencer o cliente sobre um interior colorido demais. Neste pequeno apartamento de 55 metros quadrados, em Moscou os proprietários criaram um espaço eclético incrível, construído em um tom rico e profundo de azul, papel de parede com palmeiras, e lindas janelas persianas de madeira do chão ao teto.

Ao escolher um apartamento, Peter e Cyril já sabiam exatamente como deveria ser. Um quarto e uma sala separados, uma cozinha mínima, sem corredores, espaço de armazenamento suficiente e sempre com uma vista panorâmica de Moscou. Quando foi encontrada uma opção adequada com uma área de 55 m², os arquitetos fizeram a primeira visualização do interior. Uma delas calma, em cinza e bege. E então surgiu a ideia de usar a cor azul. “Este apartamento ficou assim porque fizemos por nós mesmos, porque nem todos os clientes concordam com esse experimento”.

Primeiro, eles testaram a cor na parede de um apartamento alugado para ver se ficariam confortáveis ​​vivendo cercados de azul. Desde a compra do apartamento, quando a casa ainda estava em construção, os arquitetos começaram a comprar materiais de decoração e móveis. Peter lembra: “Quando a nova coleção de papéis de parede  apareceu, nos apaixonamos por essas palmeiras gráficas, compramos imediatamente, e os rolos ficaram em uma sacola, esperando o lugar certo”. Foi a partir do papel de parede que a cor salmão do teto no quarto foi pensada.

O apartamento é bacana não apenas nas cores, mas também em soluções construtivas. Por exemplo, os arquitetos copiaram a ideia de persianas de madeira em vez de cortinas, nas janelas do Museu Getty, em Los Angeles, e sua execução de alta qualidade exigiu engenhosidade. O resultado foi uma ilusão de ótica peculiar, persianas do chão ao teto dão a impressão de que as janelas também têm toda a altura da sala, embora, na verdade, sejam de tamanho padrão.

Para evitar confusão na pequena cozinha, criaram uma divisória para fechá-la, mas na verdade toda a casa está limpa e arrumada, e a divisória agora serve como pano de fundo para uma foto.

A escolha dos móveis foi abordada com um cuidado ainda maior. Não existe um único item aleatório. Por exemplo, durante uma viagem ao campus Vitra, eles se apaixonaram por uma cadeira criada por Jean Prouve em 1939 e reimpressa pela marca de jeans G-Star RAW. “Apenas duas cópias foram trazidas para a Rússia e uma delas está na nossa sala de estar!”

Outro experimento é a iluminação bastante fraca, eles gostam mais de luz fraca do que brilhante. Portanto, na sala de estar, existem apenas quatro spots embutidos, luminárias de chão, arandelas fracas e um par de luminárias de mesa. No quarto, apenas duas arandelas de Louis Poulsen. Eu adorei o resultado e vocês??

Som de Freya Ridings – Lost Without You

Uma Casa Com Histórias !!!!


Na porta principal, uma placa com o ano de 1726, embora esta casa seja de 1681, diz Pepe, o proprietário. São quase 500 metros quadrados de casa e 100 de jardim, que aparentemente, sempre manteve esta espetacularidade e essência que se pode sentir até hoje ao visitá-lo.

Pepe comprou esta casa há mais de quatro anos e já tem dezenas de histórias para contar! Provavelmente porque é extremamente especial e única. Tem o tamanho e o estilo de uma antiga quinta medieval catalã, onde as pessoas viviam isoladas e solitárias nas montanhas. Mas esta casa é bem localizada, e perfeitamente integrada no centro de Torrent, Espanha, possivelmente a cidade mais procurada de Bajo Ampurdán.

“Encontramos dois registros no telhado. Um é de um pintor que deixou sua marca lá e a outra é um manuscrito feito à mão em 1916 que explica o quanto a casa era impressionante naquela época. O mesmo aconteceu comigo quando comprei de uma senhora que morou aqui por 40 anos e decidiu reformá-la, expandi-la e restaurá-la. Naquela época havia quatro quartos e três banheiros, hoje são seis dormitórios e 5 banheiros”.

Pepe teve a ajuda de um escritório de arquitetura, que estava encarregado da reforma, mas reteve alguns elementos e peças em seu estado original, verdadeiros contadores de histórias, aqueles que mantêm a essência e a alma de um lugar tão especial, e aqueles que fazem o trabalho de reforma e decoração fazerem sentido.

“Tudo tem que ser coerente com o espírito da casa, como, por exemplo, o cimento polido que usamos e que também foi utilizado no passado”.

Som de James Vincent McMorrow – Wicked Games

Um dos seus grandes tesouros é o alpendre. Tem café da manhã, almoço e jantar com a família e amigos. “É um espetáculo para contemplar o céu azul de lá”, diz o proprietário.

 

Quando a noite cai, todos vão para a sala de jantar externa, como podem imaginar. Os bancos e a mesa são antiguidades de Rocamora.

 

Grande parte da essência desta casa corresponde aos móveis herdados, às peças restauradas e às histórias que todos eles contam sobre um lugar tão especial.

 

Se você tem uma casa antiga que deseja reformar, aqui está o truque que nunca falha, cores pastéis. Macias e leves para não perturbarem a atmosfera dos espaços.

 

Embora não em estilo e sim em inovação. A cozinha foi completamente renovada para conseguir um espaço especial e convidativo como este. Toda a cozinha é de alvenaria e cimento polido, o tapete foi trazido do Marrocos.

 

Sou louco por cozinhas grandes, com espaço para tudo! Aqui toda a família se reúne para comer e cozinhar juntos.

 

Aqui tudo é pensado e cuidadosamente escolhido para alcançar o encanto parecendo que tudo sempre esteve aqui há décadas.

 

O jardim tem mais de 100 metros quadrados de extensão. Era essencial uma obra espetacular de paisagismo. A mesa redonda externa e suas cadeiras convidam para o café da manhã.

 

Para aqueles cafés da manhã e jantares que são celebrados na varanda, peças rústicas e de inspiração romântica conquistam todos os visitantes.

 

O banheiro também deve ser espaçoso e charmoso. Com duas pias, materiais nobres e muita amplitude e clareza.

 

Querem mais? Foi feito para ter um grande espaço dedicado ao vestiário. Com portas de persianas pintadas de verde sujo, o resultado é sereno e bonito.

 

Não me canso de ver!!! Esse alpendre tem magia e muita vida!

O Loft de William McLure !!


O designer de interiores, e artista plástico William McClure, mudou-se de casa. A casa anterior já tinha sido motivo de um post meu, em A Casa de William McLure !!!!!! e estou bastante apaixonado por este novo loft. Lembram-se do apartamento anterior? Bom, a nova casa de William é um loft moderno em que ele fez uma reforma gigantesca. Eu adorei a arquitetura industrial emparelhada com a mistura eclética de móveis antigos,  vintage e acessórios. William muitas vezes também compartilha fotos de sua obra de arte (ele é um pintor talentoso) e eu não posso deixar de cobiçar as telas em grande escala penduradas por todo o loft. Graças às fotos de sua adorável conta no Instagram , você pode explorar mais a nova morada de William, e conhecer seu querido cachorro Weimaraner!

Quando William McLure se encontrou pela primeira vez com seu futuro senhorio, ele tinha muitas perguntas.

Ele poderia pintar as paredes? Não. Nem mesmo os armários? Não. E quanto ao piso? Não. McLure, um artista e designer, descartou as muitas outras perguntas que tinha e assinou um contrato para o loft do centro da cidade de qualquer maneira. Ele então, começou a transformar o espaço cinza e escuro em uma tela em branco para exibir seu trabalho.

McLure queria mudar o loft escuro para um espaço confortável, leve e arejado, para entreter e exibir suas obras de arte. Ele começou a transformação pintando o espaço de branco, as paredes e o chão. Seu espaço é um verdadeiro loft, o que significa que não há paredes divisórias, então McLure criou uma área privada para seu quarto com uma cortina dramática que a separa do resto do loft. Ele suspendeu uma de suas obras de arte do teto para quebrar o espaço e dar a ilusão de uma parede. Mesmo optando por uma paleta branca no espaço, a arte de McLure cobre grande parte das paredes, porque para ele, a arte é fundamental, quando se trata de decorar uma casa.

Para ele, a iluminação também é essencial para uma casa bem projetada. Um candelabro, do artista Serge Mouille e datado da década de 1960, paira sobre a tradicional mesa de jantar. Pingentes extra grandes acima da ilha da cozinha são da Ikea. McLure renovou-os com óxido de cálcio para que combinassem com a vibração industrial do espaço, que também possui dutos expostos e tubulações no teto.

A cozinha teve que ser completamente remodelada. “Ela tinha armários de carvalho bem caros, mas só porque algo é caro não significa que é bom.” Ele substituiu os gabinetes genéricos pelo que parece ser mármore de Calcutá, mas na verdade é fórmica, reduzindo consideravelmente o custo. De acordo com o tema branco, ele substituiu o backsplash de mosaico da cozinha por um azulejo de metrô branco. Contratou um empreiteiro para fazer o trabalho, mas acabou terminando ele mesmo.

Os bancos do bar são do famoso arquiteto Harry Bertoia, e no lado oposto da ilha, McLure acrescentou armários de aço inoxidável para combinar com os novos aparelhos. Ele removeu os armários de cozinha superiores, e os substituiu por estantes abertas para um visual minimalista, e também adicionou uma prateleira flutuante atrás da mesa da sala de jantar, para uma área de exibição e um ponto focal. Lá ele tem uma de suas gigantescas peças abstratas exibidas, embora ele diga que muda frequentemente.

Na sala de estar, os livros servem como decoração principal. “Esse é o tipo de vício terrível”, diz McLure sobre sua vasta coleção de livros de mesa de centro. “Eu não tenho TV a cabo ou TV. Eu literalmente só tenho Wi-Fi, então os livros são a minha saída. Quando eu tenho um dia de folga, eu pego um livro.”

Atrás da cortina branca onde fica o quarto de McLure, ele exibe uma das poucas peças de arte que não é dele: uma tapeçaria antiga. Um dos seus melhores achados. A tapeçaria estava em uma loja de molduras há quase dois anos, quando ele finalmente decidiu perguntar sobre ela. “A loja estava prestes a fechar, então eu perguntei a eles a história por trás disso”, diz McLure. “É uma tapeçaria do século XVII. Alguém a trouxe para ser restaurada, mas nunca voltaram para pegá-la. Me disseram se eu pagasse sua conta e a moldura, poderia tê-la.”

Agora está pendurada atrás da cama. Com um showstopper assim, McLure diz que o espaço não precisa de muito mais. A roupa de cama é branca, e McLure acrescentou textura com uma manta de pelo falso. Armários flutuantes flanqueiam a cama, dando espaço suficiente para um livro e seu telefone. Ele não precisa de muito mais.

Som de Henrique Iglesias – Tired Of Being Sorry.

 

 

Uma Viagem no Tempo – Borgonha !!


Para quem adora o interior da França onde se pode relembrar e estudar, a história da velha Europa. Esta mansão histórica na encantadora região da Borgonha manteve a decoração e a vida que era comum nesta parte da França há muitos séculos. A casa é tão antiga que, em alguns lugares, as vigas do teto são levemente torcidas. Mas o tesouro mais importante deste lugar são inúmeras antiguidades, nas quais a pátina do tempo é visível a olho nu. Aqui o tempo realmente parou. Uma viagem no tempo!!!!

Som de Ellie Goulding – Your Song

Loft em Estocolmo !!!


Como projetar um espaço em um antigo edifício industrial com tetos altos e plano aberto? Os proprietários deste apartamento em Estocolmo, com apenas 53 metros quadrados, decidiram instalar uma enorme biblioteca doméstica em toda a parede e criar o quarto mezanino acima da área da cozinha.  A biblioteca em um interior sempre parece espetacular e acolhedora, mas com tais tetos a impressão é até aumentada. Também vale a pena mencionar outra solução, uma das paredes da sala de estar é espelhada, por isso o espaço parece muito maior do que realmente é.

Os antigos proprietários construíram dois lofts para utilizar as superfícies da melhor maneira possível em relação à altura do teto. Muito cuidado foi exigido ao projetar esta casa e toda ela tem uma linha escandinava clara com um esquema de cores bem sóbrio.

O que chama a atenção nesta, casa é a sala de estar grande, convidativa e fresca, onde magníficas janelas da virada do século, juntamente com a altura do teto e o piso de concreto bruto, dão muita personalidade. A parede espelhada dá à sala ainda mais efeito, capta e reforça as estantes de livros, muito importantes na decoração, para dar um toque pessoal à casa. As janelas são tão profundas que são o lugar perfeito para ler. O sol da tarde e da manhã entra pelas janelas altas, que no verão oferecem vistas verdes das copas das árvores do lado de fora. 

A cozinha é de bom gosto com portas brancas lisas e um espelho de vidro que cobre toda a parte de cima da pia. Os mesmos elegantes pisos de concreto estão nesta parte da casa. Na cozinha há uma pequena geladeira (freezer está localizado sob o loft no lado oposto da cozinha), máquina de lavar louça, fogão e forno. O piso plano aberto em direção à sala de estar resulta em espaços agradáveis ​​para contato. Esta é uma casa para receber amigos. 

Os dois lofts são aproveitados da melhor maneira possível e foram construídos pelos proprietários anteriores. O teto acima da cozinha é usado como um loft de dormir e de cima você tem uma vista maravilhosa da casa, a altura do teto deste loft é pouco mais de 140 cm. 

No outro sótão, no lado oposto da cozinha, existe hoje um sofá-cama embutido e superfície para uma pequena mesa e uma poltrona, boas instalações de armazenamento estão disponíveis no espaço abaixo. A altura do teto neste loft é de pouco mais de 190 cm. 

O banheiro é espaçoso e tem lugar para uma máquina de lavar. Um detalhe interessante é a bancada de madeira em volta da pia. Acima, um armário de banheiro com portas espelhadas.

O hall de entrada dá uma boa primeira impressão e está muito bem decorado com uma estante embutida, parede de espelho e um tapete elegante de sisal que se torna elegante contra o piso de concreto na cozinha e sala de estar.

Som de Liv Dawson – Talk

 

Um Loft na Suécia!!!


Este apartamento sueco está localizado em um típico prédio suburbano modesto, mas seu interior é espetacular. Abóbadas maciças de tijolos na sala de estar criam a atmosfera de um antigo castelo, ou pelo menos a de um loft urbano incrível, além disso, um terraço com vista para o lago, que pode ser acessado diretamente da sala de estar, é um luxo inacreditável. Um design incomum e muito charmoso.

Este lugar espetacular de 140 metros quadrados é muito famoso no seu país de origem, a Suécia . Ele apareceu em quase todas as revistas de decoração e em programas de televisão suecos por seu incrível design totalmente fora do comum. Principalmente porque ele destaca um gosto decorativo eclético e moderno incomum em um país onde o design nórdico é seguido tradicionalmente.

O apartamento está localizado no distrito de Bastuhojdën , no último andar de um edifício que remonta a 1900, apresentando portanto, elementos arquitetônicos típicos de um prédio antigo que foram respeitados e recuperados. A mistura com design moderno do mobiliário interno, criou ambientes elegantes e acolhedores.

Seus arcos amplos feitos de tijolo, que de alguma forma criam a separação dos diferentes espaços na grande área comum, e tetos com vigas aparentes fornecem uma personalidade particular ás diferentes áreas, onde os preciosos elementos cerâmicos das paredes criam uma atmosfera diferente em cada sala. A sala de estar leva a um grande terraço através de grandes janelas que permitem a entrada de luz e nos transporta para um outro mundo, com a melhor vista do Lago Bastunjön.

Os quartos são acessados ​​através de uma escada que começa na sala de jantar. Os telhados inclinados com suas respectivas janelas são o elemento comum a todos eles. Toques muito pessoais, românticos e acolhedores na escolha da decoração e lindos papéis de parede nos dão a sensação de conforto e acolhimento.
Som de Scott McKenzie – San Francisco.

Paris Rive Gauche !!


Existem alguns interiores em que o meu pensamento imediatamente sugere: “Uma pessoa criativa mora aqui”. É a partir dessa premissa  que escolhi o post de hoje, um loft único em três níveis no 13º distrito de Paris, com o seu próprio jardim e um grande estúdio criativo com teto de vidro. O proprietário é um arquiteto, e para ele não é apenas uma casa, mas também um espaço de trabalho inspirador, incomum, charmoso e lindo!!!

Localizada em um bairro em constantes mudanças urbanas, chamado de “Paris rive gauche”, esta casa, totalmente redesenhada por um arquiteto, tem uma área de 245 m2 e um jardim de 97 m2.

A entrada abre para um vasto volume onde as linhas limpas e contemporâneas se encaixam perfeitamente com o antigo. A sala de estar, sala de jantar e cozinha totalmente equipada são um exemplo. As áreas organizadas em torno de um fogão a lenha e com vários acessos, permite a passagem direta ao jardim e sua antiga garagem convertida em oficina.

No primeiro andar, dois quartos espaçosos com armazenamento compartilham um banheiro, há um outro banheiro separado e um vestiário.

No segundo andar está o coração deste loft: um estúdio de artista de verdade e seu telhado de vidro monumental trazendo um brilho e luz natural a qualquer hora do dia, desfrutando de um teto com altura de 5,30 metros e uma varanda com vistas para o jardim.

É por uma escada de metal em espiral que se chega á suite do casal, com vista para todo o espaço social, bem como ao terraço no telhado com área de  21 m2.

Para melhorar esta propriedade, um porão atualmente convertido em lavanderia e grande depósito, oferece um ótimo espaço.

A calma absoluta, a luminosidade, os belos volumes e a renovação contemporânea de sucesso fazem desta propriedade um local de vida raro e excepcional.

Som de John Mayer – Belief