A Gola Alta


A moda masculina não sofre a mesma quantidade de mudanças e tendências da moda feminina, que sempre muda conforme as estações, e conforme a vontade dos fashion designers. Além disso, estilo e praticidade nem sempre andam juntos, então quando encontramos algo que seja confortável, bonito, e fácil de usar, é melhor aproveitar.

A gola alta aparece novamente em coleções de grandes designers e em revistas de moda masculinas, como uma lufada de ar fresco.  A origem exata desta peça de vestuário não é muito clara, mas o consenso geral é que ela surgiu em algum momento durante o século XV como uma forma elegante de afastar o frio. Significa então que esta peça tradicional de malha tem em torno de uns impressionantes 600 anos ou mais. Como quase todas as peças masculinas, a gola alta nasceu pela sua utilidade, praticidade e conforto. Há muito tempo atrás, oficiais da marinha protegiam o pescoço com estas golas, assim como trabalhadores do campo. Mais recentemente, acadêmicos e professores, poetas, filósofos, e playboys usaram e abusaram delas.

A gola alta é uma das peças mais versáteis do guarda roupa masculino, e pode perfeitamente substituir a combinação de camisa e gravata. Em combinações mais casuais pode ser usada com jaquetas ou casacos mais pesados. A má notícia? Como é uma peça mais colada ao corpo, tem que estar em forma para usar, mas isso é mais um incentivo para frequentar uma academia, e correr atrás do prejuízo. Agora se você é um inimigo do fitness nem se preocupe, escolha as malhas mais pesadas e grossas, que vão disfarçar as imperfeições, o importante é esquentar o pescoço e estar sempre com um ar arrumado.

Então senhores, ainda em dúvida? Experimentem então usar de forma mais casual nos fins de semana, com uma calça jeans e um bom par de botas, ou adicionando uma jaqueta em dias mais frios, é mais fácil usar na frente dos seus amigos do que entre os seus colegas de trabalho. Passou esta etapa? então tente usar a gola alta com blazer ou mesmo com o seu terno no trabalho. Você não vai deixar de usar a sua camisa e gravata, mas em uma sexta feira de casual day, se o seu emprego permitir, é uma ótima oportunidade de usar.

O conhecido fashion designer Halston, conhecido por sua elegância aliada ao minimalismo dizia: ” A gola alta é a peça mais confortável para se usar, além disso acentua o rosto e alonga a silhueta (ao contrário do que muitos podem pensar). Torna a nossa vida mais fácil, pode ser usada no trabalho, e acabando o expediente, jogue um casaco por cima e estará elegantemente vestido para qualquer ocasião “.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Uma Oficina !!!!!!!


Há momentos em que grandes oportunidades nos aparecem, e se as aproveitamos ou não depende da nossa intuição e sexto sentido. A designer de interiores Celia Gomez teve essa oportunidade em suas mãos e não deixar escapar. Há alguns anos, encontrou uma oficina antiga no distrito de Salamanca, em Madrid: muita luz, tetos altos, enfim, um grande espaço a ser aproveitado.

Uma especialista na arte de transformar espaços sem carisma e charme em ambientes com alma, Celia viu potencial no imóvel, e resolveu que aqui seria a sua casa. O resultado é um loft moderno, cheio de estilo e elegante com muita personalidade. Ela fez um projeto que tira proveito do lugar, e no qual todas as partes estão ligadas visualmente e se abrem para um pátio, inundado de luz natural.

A reforma foi realizada por uma empresa de construção e reformas pertencente ao seu marido. Inicialmente, a entrada era pela garagem. “A primeira impressão foi um horror, parecia uma oficina velha, suja e desorganizada” lembra Celia. Uma das primeiras mudanças foi de converter a antiga garagem em um grande hall de entrada, onde convivem a moto Chopper do seu marido com um antigo armário/ gabinete pintado de preto. Depois de passar por esta entrada, encontramos um espaço aberto que abriga a sala de estar, sala de jantar, cozinha e quarto do casal, embora este último seja isolado por uma porta de correr, ideal para ser integrado ou separado, de acordo com a ocasião. Uma escada leva ao mezanino, bem iluminado por janelas abertas no telhado. Há um quarto de hóspedes e um escritório espaçoso onde Celia trabalha e tem as suas inspirações.

Esta designer dirige o seu estúdio de design de interiores e seu blog http://www.thelivingcool.com. “Nesta casa eu tentei criar uma atmosfera contemporânea e manter o equilíbrio certo entre o “carregado” e “minimalista”. A principal coisa é criar a sensação de casa. A estética do loft, traz muita personalidade, e a decoração tem que complementar sem ser esmagadora “, diz Celia, que escolheu expor a parede de tijolos de demolição, dutos de metal ar condicionado, e vigas. A escolha de móveis, objetos e acabamentos foi muito importante para dar a alma a esta casa explica. “Eu gosto de uma paleta neutra, e vou adicionando texturas, papel de parede e tecidos com personalidade. E sempre tento incluir um toque de preto, uma cor que me agrada muito e não é feminina, em janelas, portas, rodapés e até tetos.  “Entre os meus materiais preferidos estão o veludo macio, mármore calacata (branco) e bronze, são meus três mosqueteiros”. A química entre Celia e seu loft é muito viva, e ela gosta de compartilhar com os outros: “Quando recebo alguém, procuro cuidar de detalhes, flores, velas, aromas, iluminação .. . as coisas que fazem a diferença. ”

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

The Cotton House Hotel


 

O Cotton House Hotel está imponentemente situado na antiga sede da Fundação Têxtil de Algodão “Fundación Textil Algodonera”, um edifício do século 19, emblemático em estilo neoclássico, que é um marco na cidade de Barcelona. Construído sob as ordens de uma família da burguesia catalã quando a indústria têxtil estava no auge, ele foi vendido em meados do século 20 para o Cotton Producers Guild, que estabeleceu sua sede lá com o objetivo de abrigar o maior número possível de órgãos e serviços de produção de algodão: a ideia era criar um verdadeiro Cotton House Hotel.

Como vocês já devem ter notado, adoro hotéis em casas históricas, eles parecem contar histórias fascinantes do passado glorioso de uma única família ou até mesmo uma cidade inteira. Basta cruzar o limiar do hotel, os olhos começam a divergir para o grande número de obras de arte no interior: pinturas, esculturas, mobiliário, decoração,  podemos passear por horas, examinando cada detalhe. Ao mesmo tempo, os quartos são na sua maioria mais calmos e contidos na decoração, embora não sem destaques.

Finalmente, por iniciativa de um grupo de promotores de hoteis em Barcelona, ​​deu-se início ao processo de renovação intensa que culminou em janeiro de 2015 com a abertura do belo Cotton House Hotel. O projeto de reforma teve muito cuidado para manter e recuperar todos os elementos originais do edifício. O aclamado designer de interiores Lázaro Rosa-Violan foi contratado para este projeto e tem feito um trabalho maravilhoso, que reflete um estilo contemporâneo e sofisticado, incorporando todas as funcionalidades necessárias para garantir o nível de luxo, serviço e conforto que os clientes merecem.

Os elementos originais do edifício foram conservados, como a imponente escadaria de mármore, o delicado parquet e painéis em madeira enfeitando tetos, pisos e paredes em alguns dos quartos. A famosa escada em espiral construída em 1957, tem como principal característica o fato de não ter um suporte no andar de baixo, mas suspensa a partir de uma estrutura de metal do piso superior, para dar um aspecto luminoso e arejado. Ao mesmo tempo, todas as instalações do edifício foram completamente substituídas, resultando em um ambiente distinto e cheio de história, mas moderno e confortável ao mesmo tempo. Vamos ver?

Som de James Taylor – Only a Dream in Rio

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Oásis Na Califórnia !!!!!!


O frescor da vida rural, mais espaço e um ritmo de vida mais lento fez o casal Brooke e Steve Giannetti criar esse oásis magnífico em meio às colinas de Ojai, na Califórnia. Eles saíram da agitada Los Angeles e mudaram de vida. Agora vivem com os filhos, no meio de cães, cabras e um coelho; em quatro hectares e meio de prados e pastagens. A casa está aninhada entre ciprestes e carvalhos, rosas e lavandas, jardins de buxinhos e sinuosas plantações nativas. Tudo podendo ser observado do terraço que parece secular, mas foi feito em 2012.

Para a decoração da casa, foi utilizado linho, sisal, muita madeira, tudo para garantir uma casa aconchegante e fresca. A casa flui em torno de materiais rústicos e tecidos naturais em uma paleta de cores suaves e neutras.

Patina Farm, como é conhecida esta fazenda foi projetada pelo casal Brooke e Steve Giannetti, ele um arquiteto, ela uma decoradora de interiores. Há anos que sigo o blog deste casal, http://www.brookegiannetti.typepad.com, acompanhei a construção desta casa desde os primeiros desenhos e maquetes. Foram muitas viagens para garimpar todos os detalhes, e para a inspiração deste projeto. Todas as árvores, trepadeiras e inúmeras plantas foram trazidas de fora através de um projeto de paisagismo que me parecia impossível. Tudo isso aconteceu em 2012, e em 03 anos o resultado é assombroso e maravilhoso, parece que esta casa sempre esteve aqui.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Escritório Com Cara De Casa


 

Este escritório de design e arquitetura, o Circle Line Interiors, fica em Dnepropetrovsk, Ucrânia e foi totalmente reformado. Já que os designers de interiores elaboram projetos para clientes, é sempre bom ver o que eles projetaram, tendo eles próprios como cliente. A área total é de 140 metros quadrados.

Há uma área elevada, com uma enorme mesa por toda a extensão da parede, proporcionando muito espaço de trabalho. A localização em frente a grandes janelas oferece uma vista agradável para os funcionários. “O espaço teve de ser cuidadosamente planejado. Ele tem uma estrutura bastante incomum: teto de 4,50 metros de altura e janelas a partir de uma certa altura (eles começam a partir de 2,1 metros do chão). Por isso, tivemos de pensar muito quando planejamos o espaço. A solução foi criar um palco com uma mesa gigante ao longo da linha das janelas. Desta forma, todos os nossos arquitetos e designers podem aproveitar a luz natural”.  Aqui o cachorro, mascote deste escritório também tem o seu próprio local de trabalho.

A cor branca da área de trabalho reflete a iluminação do teto, e os materiais translúcidos permitem e filtram a entrada de luz em outras áreas. A bancada percorre toda a parede e continua pela parede lateral, nesta área elevada.

“Decidimos criar espaços abertos com diferentes áreas onde os nossos funcionários pudessem ficar quando em busca de inspiração. Por exemplo, nós temos sofás  em ambos os lados da escada que leva à principal zona de estar com poltronas verdes. Desta forma, estamos nos movimentando e comunicando o tempo todo. Ao mesmo tempo, temos uma área separada dedicada a reuniões com clientes e fornecedores. Ela também pode ser usada quando alguém precisa de um momento de solidão.

O ambiente de trabalho é bastante amplo, e ocasionalmente quebrado por divisões em forma de caixas, que recebem várias plantas trocadas conforme a estação

Olhando de cima para baixo este escritório tem vários ambientes de descanso e confraternização. Descendo as escadas, dois sofás em ambos os lados, oferecem espaço para sentar e ler, com iluminação montada nas colunas de concreto logo atrás. Em ambos os sofás, um pequeno braço de madeira, usado para pequenas anotações, ou descanso para uma xícara de café, durante as reuniões de grupo. Logo atrás, uma estrutura em forma de casa, com vidros translúcidos, abriga a área da cozinha e refeições. “A nossa cozinha está situado em uma estufa e o lounge é colocado sob uma pérgola. O Lounge está cercado por grandes treliças com plantas trepadeiras que criam uma sensação de estar no jardim.”

“Trabalhamos com grande quantidade de diferentes amostras e precisamos de muito armazenamento, portanto, todo o espaço abaixo da área elevada é usado para isso.”

“Uma das áreas mais brilhantes (literalmente) do nosso escritório é o corredor que leva ao banheiro. No começo era  um corredor muito escuro e estreito. Para torná-lo mais amplo nós cobrimos ambas as paredes com espelhos, abaixamos o teto, pintamos de preto e forramos o teto com lâmpadas. Agora é quase uma instalação de arte. ”

Vamos entrar?

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Coletes de Inverno !!


Durante muito tempo ele esteve bem longe do que geralmente seria considerado elegante, o bodywarmer (colete acolchoado) muito criticado nos últimos anos, tem sido cada vez mais usado em tempos de frio, e completamente remodelado, quase que substituindo o gilet (colete do terno) . Presentemente, as  grandes marcas internacionais trabalham com este item nos mais diferentes materiais, e para todos os gostos. Ele pode ser em lã ou nylon, slim-fit ou acolchoado, enfim, uma peça versátil no seu guarda roupa. Seja qual for o seu estilo, há várias maneiras de se usar um colete, e aqui neste post vamos falar sobre algumas.

Som de Justin Bieber – Sorry

NA ALFAIATARIA:

O colete pode ser usado embaixo ou por cima do blazer, proporcionando um contraste, e suavizando o que poderia ser um look muito formal. Vestido desta forma, pode até ser usado para trabalhar, mudando completamente a cara do seu terno. Em tempos em que a formalidade e a descontração se misturam, é uma maneira de adicionar um tom de casualidade a sua roupa mais formal, ou ao contrário valorizar o seu visual esportivo através do blazer.

ADICIONANDO COR:

O colete pode ser em material mais leve, e menos almofadado, para dias mais amenos e desta forma não vai engordar a sua silhueta. Serve também como uma forma de acrescentar um pouco de cor a sua roupa. No inverno o guarda roupa masculino tende a ser mais comportado em termos de cor, e o colete colorido serve também para quebrar esta regra. O bodywarmer é visto principalmente em homens jovens, e sempre de forma descontraída, mas pode e deve ser usado por homens mais velhos, tem medo de ousar? Comece então pelas cores mais neutras.

DESCONTRAÍDO:

Em um dia ameno no outono ou primavera, muitas vezes você pode sair com um colete no lugar de um casaco volumoso, como demonstrado, nas fotos abaixo. Um colete sintético mais leve é fácil de carregar na mochila ou maleta de fins de semana, e algumas marcas colocaram vários bolsos para carregar celular, carteira e outros itens que precisamos ter á mão. Se você vai comprar um colete e quer que ele seja versátil e bem usável, opte por cores mais neutras e lisas que combinem com o seu guarda roupa, assim pode ser perfeitamente usado com camisas de flanela xadrez ou até por cima de uma jaqueta jeans.

ESQUENTE UMA JAQUETA LEVE:

A falta de mangas no colete torna muito fácil de trabalhar com camadas sem restringir o movimento. Qualquer um que tenha tentado usar uma jaqueta em cima de outra jaqueta sabe que não é confortável nos braços e nos ombros. Mais uma maneira de usar o seu colete, levando em conta que o jeito como você usa esta peça muda completamente o seu look e deixa você com um ar mais moderno. Alguns casacos, especialmente os mais ajustados não comportam um colete por baixo, principalmente os mais almofadados, então a maneira certa é usá-los por cima. Não tem problema nenhum o colete ficar mais curto do que a roupa de baixo, este é exatamente o charme da peça, mas neste caso sempre tem que ser usado aberto, agora quando ele for usado internamente, é necessário que seja sempre mais curto do que o casaco ou blazer, para não dar um ar de desarrumado.

PADRÕES E TEXTURAS:

Quanto mais colorido, com padronagem ou texturas, mais ele vai chamar a atenção e ficará mais difícil de usar com a sua roupa, neste caso a sugestão é que o resto do look seja em cores mais básicas e lisas. Se tecidos como o nylon e outros sintéticos não são do seu estilo e você quer investir no colete, procure os feitos de lã pesada, tweed, pele ou camurça. O principal argumento a favor do uso do colete é a sua praticidade, ele mantém você quente na medida certa e não é uma roupa pesada que você tenha que carregar nas mudanças bruscas de temperatura, como no caso de um sobretudo. Nas fotos abaixo, alguns exemplos de coletes em diferentes texturas e padrões.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Estilo Tudor


Quando a aquarelista francesa, Céline Chollet, e seu marido, Olivier, decidiram comprar uma casa em Auxerre – França, no final da década de 1990, eles estavam procurando algo calmo, mas acima de tudo um lugar incomum. Então não foi nenhuma surpresa terem escolhido uma residência com mais de 500 anos, que parece ter saído de um livro de histórias. Perto da Borgonha, tem caráter de sobra, com um espaçoso jardim onde o casal pode desfrutar da sua paixão compartilhada pela horticultura. “É muito raro encontrar um jardim adequado no centro da cidade”, diz Chollet, que vem de uma família de ilustradores e é conhecida por seus retratos bucólicos de grandes castelos e residências clássicas que compõem o patrimônio arquitetônico da França. Lentamente, o casal transformou o quintal em um esconderijo repleto de figos, peras, árvores, framboesas, roseiras e trepadeiras de jasmim. Este extremo cuidado também é evidente no interior dos 2.600 metros quadrados desta casa, com quatro quartos, um lugar tão pitoresco e romântico, como as pinturas que têm vindo a definir o estilo artístico de Chollet.

Embora ela adorasse as vigas de carvalho velho aparentes em paredes e tetos de toda a casa, Chollet achou-as um pouco sombrias. Usando seus conhecimentos de artes plásticas, sua primeira obra foi pintar quase todos os quartos e vigas de madeira de uma combinação em tons pasteis de verde, azul, cinza e bege, dando uma atmosfera jovial. “Eu amo as cores, mas não gosto de grandes contrastes”, diz Chollet.

Resolvida a paleta de cores, ela voltou sua atenção aos detalhes internos. Apesar da casa estar em boa forma estruturalmente, algumas das portas originais, janelas e pisos tinham sido removidas pelos proprietários anteriores. Querendo restaurar a casa no seu esplendor original, Chollet e seu marido começaram a busca por materiais do período em mercados de pulga e brocantes (lojas de segunda mão) por toda a região. Ao longo do tempo, eles acumularam uma coleção cuidadosamente escolhida de mobiliário, incluindo uma lareira de pedra do século 17 para substituir uma antiga lareira quebrada na sala de estar, e uma pequena porta com uma pintura desbotada, que pode ter levado a câmaras secretas em um château antigo. “Nós decoramos esta casa por 15 anos”, diz Chollet. “Nós amamos comprar antiguidades, elas têm um charme que as coisas modernas não têm porque não há história por trás delas. ”

A cozinha mereceu a sua maior dedicação, as paredes estão cobertas de azulejos brancos e azuis do norte da França, Portugal e Holanda. “Temos procurado por estes azulejos por um longo tempo e esperamos até termos o numero suficiente”,  diz sobre as peças, que foram comprados separadamente em várias lojas bric-a-brac ao longo dos anos. Na verdade, cada espaço tem séculos de histórias para contar. Desde livros antigos a penas de faisão, bandeiras antigas, panelas usadas de cobre, cada peça transmite uma pátina do passado. Na sala de jantar, um painel em baixo-relevo foi ornado com uma pintura de estilo holandês do século 18, simulando um afresco. Os Chollets adoram a torre que fica em um canto da propriedade, dando uma visão da cidade e das paisagens circundantes. Segundo a lenda, a Torre de Neve, como é agora conhecida, já abrigou uma caverna, usada para armazenar gelo para a preservação de alimentos. Não é difícil acreditar no boato de que Joana d’Arc passou um tempo aqui. “Esta casa é muito especial e um pouco bizarra, não se encontra nada parecido com muita freqüência “, diz Chollet.

Som de Elton John – Your Song

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com