Soho Farmhouse !!!


 

Localizado em uma área de 40 hectares na zona rural, em Oxfordshire, sudueste da Inglaterra, o Soho Farmhouse é um lugar onde se quer para ficar para sempre. Uma antiga fazenda do século XVIII, que incluía uma casa com sete quartos e um “cottage” com quatro, foi restaurada e transformada em 40 cabines nas margens dos lagos. Aqui, os hóspedes vivem uma experiência única em um ambiente tranquilo, em que a principal regra é aproveitar a vida e relaxar.

Celebridades como Mick Jagger, Adele, George Clooney e Kate Moss, entre outros foram seduzidos pelo conceito desenvolvido pela empresa Soho House & Co, que teve início em 1995 como um clube privado, em Londres, para as pessoas nas indústrias criativas, tais como cinema, mídia ou moda. Existem hoje casas em Nova York, Miami, Chicago, Los Angeles, Toronto, Istambul, Berlim e o mais recente é Soho Farmhouse, na Inglaterra. Projetada por Nick Jones, em colaboração com Vicky Charles, diretor de projeto do Soho House & Co., os espaços são autênticos. Peças de mobiliário vintage misturadas com antiguidades, com influência do estilo das cabanas localizadas no estado de Nova Iorque. Com o seu piso de madeira e seus tecidos tradicionais recuperados, algumas são rústicas, enquanto outras têm um olhar mais minimalista.

Em adição às cabines, Soho Farmhouse tem várias instalações, sem que você precise deixar a propriedade. No edifício central, uma loja de delicatessen com uma adega permite que os hóspedes comprem os produtos e possam desfruta-los nos restaurantes comuns ou nos seus quartos. Além disso, o pub garante passar um tempo descontraído em um ambiente aconchegante.

Para relaxar, há várias opções: a piscina interior e exterior , salão de beleza, spa ou sauna. Para aqueles com energia, campos de tênis, um campo de futebol, um ginásio e uma pista de patinagem (no inverno) estão disponíveis para os hóspedes.  Cavalos também pode ser reservados para aulas individuais ou em grupo, passeios de bicicleta ou de carro são outras possibilidades para explorar a área.

Finalmente, a horta com dois mil e quinhentos metros quadrados cultivada com todo o cuidado, fornece muitos dos alimentos frescos consumidos por aqui.

Som de Neil Young – Out On The Weekend

 
 a
 a
 a
 a
 a
 a
a
 a
 a
 a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
a
Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Santuário na Floresta!!!!


Respeito, honestidade e caráter são conceitos que poderiam definir o trabalho do arquiteto mexicano, Alejandro Escudero, que  sempre entendeu, partindo da sustentabilidade, o bom relacionamento entre forma, função e integração do projeto com o meio ambiente, mas acima de tudo, com respeito absoluto pelos materiais. Em seu mais recente projeto, esta casa situada no belo cenário de Valle de Bravo – México, ele imaginou como seria a sua própria casa, o que sem dúvida explica por que esta casa é uma verdadeira síntese de seu projeto arquitetônico. É uma obra poética e requintada fundindo a arquitetura e a paisagem. “Os proprietários queriam uma casa que tivesse um quintal grande. Isto marcou o projeto desde o início, uma grande propriedade privada, e outra área integrada a dois elementos principais, a natureza e a água, seguindo ao máximo algumas diretrizes de sustentabilidade “.

É assim que o arquiteto explica a origem deste trabalho, partindo do conceito de uma fazenda mexicana, mas que foi tratado com uma visão de estilo romântico, moderno e clássico ao mesmo tempo. Aqui, pedra, vidro, madeira e aço são os elementos favoritos, enquanto a paleta de cores é formada por cores quentes, cinzas suaves e preto. Essas linhas limpas também são características da residência, o que nos dá uma sensação de paz, segurança e vitalidade. “A fazenda é quase inteiramente de pedra local, e uma parte dela parece flutuar no lago, criando um cenário espetacular, e tendo também a  função de filtragem e reciclagem de águas residuais da casa, que retorna a água que se bebe tão limpa quanto a que retorna ao seu ambiente”.

A iluminação foi um fator determinante na distribuição e orientação do projeto. Durante o dia, grandes janelas do chão ao teto deixam entrar a luz e o calor do sol, mostrando que o limite da casa é o horizonte, visando a uma abertura e paisagem permanentes. Durante a noite, a mesma transparência faz com que estes espaços continuem integrados, e na área interna permanece o aconchego do claro-escuro. A iluminação pontual cria ambientes diferentes, transformando os espaços em áreas mais humanas. A paixão pela decoração o levou a impregnar a casa com a marca que foi sempre o seu estilo. Bom gosto, sobriedade e um charme quase sublime pode ser visto em cada canto. Os interiores são simples, mas contundentes, pisos de carvalho com 30 centímetros de largura e ardósia, paredes de cal e gesso, madeiras de carvalho com alguns acentos de madeira reciclada e pedra. O aço das esquadrias de portas e janelas dividem espaço com os tecidos de algodão de cortinas e estofados, os linhos belgas dão um toque étnico e ao mesmo tempo luxuoso.

Na sala de estar e sala de jantar, os tetos bem altos são de madeira preta, e as estruturas são de madeira de carvalho. Estes tons escuros reforçam o aconchego, e os objetos e acessórios reforçam o contraste com o tom das paredes e pisos. Simultaneamente, cores neutras harmonizam com o verde brilhante da vegetação circundante. Nessas áreas, o conceito de mobiliário é apoiado por elementos que podem ser tanto internos como externos, lugar onde os proprietários passam a maior parte do tempo. O terraço e área de refeições, ao ar livre  destacam as formas de arquitetura, textura e características dos materiais, a cor do mobiliário e acessórios fazem com que o ambiente  externo e a natureza sejam os protagonistas.

Os quartos possuem a privacidade necessária, mas com uma elegância e luxo dignos do lugar. Sem dúvida, cada um dos espaços que compõem esta residência, assim como todos os seus projetos, refletem o espírito de Alejandro Escudero. Materiais refinados em todos os lugares, espaços abertos, estruturas que tocam o céu, grandes portas e janelas que permitem penetrar a luz do dia e integrar arquitetura naturalmente com a paisagem de tirar o fôlego, são os elementos chave desta construção, que vai além de ser uma casa de férias.!!!!!

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Uma Casa Em Estocolmo !!!


Se vocês acham que a decoração de casas escandinavas utiliza somente tons de branco preto e naturais, este apartamento em Estocolmo irá provar que estão enganados. Esta casa clássica e elegante pertence a David e Charlotta Zetterström, os fundadores da cadeia de padaria muito conhecida, a “Fabrique”. O casal restaurou este apartamento o mais fielmente possível ao seu padrão original, resultando em uma impressionante casa clássica preenchida com detalhes tradicionais de arquitetura em combinação com uma mistura de mobiliário antigo e contemporâneo. Mas o que torna este espaço único é o uso corajoso da cor. Os tons suaves de rosa, azul claro e verde profundo combinam perfeitamente, e dão a esta residência um sentimento pessoal e muito luxuoso.

“Quando vimos o apartamento pela primeira vez, percebemos imediatamente o seu potencial. Nosso sonho quando eu me mudei foi a de criar um apartamento usável e de preferência com um toque internacional,” diz Charlotta. Usando o design original, eles restauraram o apartamento o mais próximo possível à condição original do ano de 1898. Nada é deixado ao acaso e os detalhes de época são suntuosos. Tetos bem trabalhados, salamandras originais (aquecedores), e assoalhos em parquet, no formato de espinha de peixe (chevrom). As paredes estão cobertas com belas boiseries, revestimento francês, típico do século XVIII, em formato de painéis que enche de charme e estilo as paredes nuas.

A cozinha é o coração natural da casa, onde a família gosta de cozinhar e fazer as refeições juntos. Os banheiros seguem o clássico estilo francês-inglês. A maioria dos objetos de decoração foram comprados nas viagens feitas pelo casal, mas a inspiração é tipicamente francesa. O resultado é um piso decorado com uma luxuosa mistura eclética de antigo e novo, rústico e refinado, com uma paleta de cores suave, mas em negrito. O contraste entre os detalhes clássicos e as opções de cores pessoais criam uma bela harmonia.

Som de Louis Armstrong – What A Wonderful World

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Campestre, na Cidade !!!!


Uma construção tradicional, com o charme da sabedoria popular, cuja deterioração tornou-se uma proposta estética muito moderna nas mãos do arquiteto Pep Ramon e do designer de interiores Damian Sanchez. Localizada a apenas dois quilômetros da cidade, esta casa estava desabitada há muito tempo. Transformá-la em uma casa confortável e acolhedora o suficiente para acolher uma grande família, foi o objetivo desta grande obra, elaborada por um renomado escritório de arquitetura, “bons profissionais e conhecedores da arquitetura típica desta ilha, facilitou muito o nosso trabalho”, palavras do decorador. Depois de alguns ajustes estruturais para adaptar os espaços às novas exigências, eles mantiveram muitos dos elementos e materiais originais, que ajudaram a criar a atmosfera desejada.

Esse respeito pela antiga construção e pelo ambiente tem sido um dos recursos utilizados para alcançar espaços acolhedores e com alma. Nestes espaços, á base neutra escolhida, foram acrescentados  tons e texturas suaves, pontuados por alguns acentos luminosos em tecidos e alguns móveis. Uma mistura de tons claros com cores mais ácidas, uma tendência atual, e tudo foi rodeado por uma iluminação quente, principalmente luz indireta, juntamente com alguns efeitos de refletores ajustáveis.

Desempenham também um papel importante os trabalhos de marcenaria em madeira cinza escura e fosca junto aos tons de turquesa, ressaltados pelas paredes de alvenaria. Por outro lado, as janelas de ferro dão um toque industrial, mas sempre em harmonia com a arquitetura da região. Algumas portas interiores são de demolição, e foram adquiridas em antiquários. Para se alcançar um equilíbrio estético rejuvenescedor, as peças antigas são acompanhadas e misturadas a mobiliário contemporâneo, tecidos de juta e obras de arte cuidadosamente selecionadas.

Sob uma luminária de ferro, ideia do arquiteto, a área de jantar externa é composta de várias mesas e cadeiras com cores diversas. Os pratos são de cerâmica vitrificada.

 

Paredes em alvenaria e tetos de vigas sobrevivem em harmonia com o design da escada em ferro preto.

 

O sofá é Flexform. As mesas de centro foram concebidas por Damian Sanchez e a arandela extensível é de Paolo Rizzatto. Josecho Lopez assina a escultura geométrica rosa sobre a mesa, e Estrada, a tela grande sobre o sofá. O artista plástico brasileiro Roberto Galvão, assina a escultura em azul.

 

A lareira original, em madeira, de 1900 foi comprada em um antiquário local, e está ladeada por duas estantes de ferro desenhadas pelo decorador.

 

Uma mesa de jantar antiga, comprada em Avignon, recebeu um tampo em zinco. A luminária preta e as cadeiras de ferro dão o toque industrial a este ambiente.

 

Detalhe da sala, através da mesa de jantar!!!

 

Em frente da lareira, um par de antigos bancos de madeira fazem as vezes de mesa de centro.

 

Nesta outra sala de jantar, a mesa é cercada por cadeiras Tolix e um banco francês. O velho armário foi adquirido em uma viagem para Avignon, a luminária é de bambu, forrada de tecido de algodão.

 

Os armários da cozinha foram feitos com pranchas de madeira e armários baixos. Uma ilha com granito preto faz a continuação da mesa em madeira.

 

Janelas e vidros em constante comunicação com o exterior. Paredes originais de pedra dão o ar rústico a esta cozinha super aconchegante.

 

A entrada, com duas esculturas em branco e preto de Josecho lópez descansando em pedestais de ferro, e um relevo de Carlos Sanchez Alonso na parede. Vasos de vidro, assinados por Henry Dean.

 

Arco rebaixado que faz a ligação entre a entrada e a sala de jantar.

 

As portas dos armários do quarto principal, seguem o padrão de cor e formato das vigas do teto.

 

Sobre a cama de casal, uma tela de  Joachimchancho.  Um pequeno banco de madeira funciona como peseira e apoio para livros.

 

Propõe-se o estilo de uma suite. Mais uma vez, aqui as paredes de pedra são o principal foco neste banheiro.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um Apartamento Com Alma !!!!!


A lareira antiga marca com a sua singularidade o grande espaço aberto onde ficam a sala de estar, sala de jantar e cozinha. Este cenário exige uma sintonia de design, tais como tapetes, feitos a partir de kilims antigos, luminárias, e uma estrutura de bambu personalizado pelo decorador com um tecido de algodão, que faz as vezes de lustre.

 

O objetivo principal da arquiteta e designer de interiores Marta Castelhano nesta reforma, foi começar do zero mas ao mesmo tempo conservar a força e o potencial deste apartamento. Esta enorme reforma resulta da união de dois andares, em um total de 300 metros quadrados, em um edifício do final do século XIX, no distrito de Eixample, na cidade de Barcelona.

Neste grande projeto, em colaboração com a empresa de arquitetura Serrat-Tort, todas as paredes foram demolidas, menos a estrutural, satisfazendo os desejos dos novos proprietários, que buscavam grandes espaços abertos. Nas numerosas reformas anteriores este apartamento perdeu um pouco de suas características originais, mas tentou-se manter o pouco que restava. Como exemplo, a grande e impactante lareira que fica na sala de jantar, assim como o piso de madeira em chevron,(espinha de peixe), que foi inteiramente pintado de branco, alguma parte de marcenaria e molduras. Todos estes detalhes de caráter são enriquecidos com as paredes, que foram deixadas em tijolo a vista, assim como certas partes do teto ainda com as antigas abóbadas catalãs.

Quanto à distribuição dos espaços, na parte traseira ficaram a lavandaria, despensa e lavabo, enquanto na fachada principal, com menos luz durante o dia, foram colocados os quartos, reservando a área mais ensolarada e com mais luz natural para para a sala de estar, cozinha e os terraços traseiros. A procura pela luz ideal, também determinou a gama de cores, marcada pelo chão branco, paredes e parte do mobiliário, com toques de contrastantes em cinzento antracite e madeira natural. Como um complemento, a decoração interior tem um ligeiro ar boêmio, e segundo a decoradora, não responde a um único estilo.”Eu aprecio a simplicidade da decoração nórdica, o olhar nostálgico industrial, o vintage, e a naturalidade do eco.”

Um excelente mix, em suma, que traz quartos refrescantes e confortáveis em uma proposta jovem, com grande sentido estético e personalidade forte.

Som de Tony Braxton – Un-Break My Heart

A sala de jantar é composta por uma mesa projetada pelo designer de interiores Marta Castelhano, utilizando tábuas de madeira recuperada.

 

Diferentes modelos de cadeiras brancas. No fundo, uma plataforma de madeira dá lugar a uma área de lazer e leitura. No lugar do sofá, um colchão forrado e várias almofadas.

 

No detalhe !!!!

 

Na sala de estar, que tem uma ligação através de grandes janelas com um terraço em forma de galeria, o tijolo é o protagonista reforçando o caráter desta casa. Para enfatizar este efeito, a parede recebe iluminação do solo destacando a textura da parede.

 

Um sofá desenhado pela designer, com cinco metros de comprimento e estofado em linho cinza, ressalta a sala de estar. A mesa de centro é uma peça de madeira recuperada e pintada de branco. Completando o espaço de estar, os dois bancos de madeira natural.

 

Detalhes !!!

 

Na remoção das paredes divisórias, houve a necessidade de um reforço para o teto, através de uma viga de metal. Elementos como, mobiliário recuperado e design contemporâneo complementam o ambiente e dão a este espaço um ar acolhedor.

 

Para iluminar este ambiente optou-se por uma pátina branca na parede te tijolo aparente, quebrada por pequenos toques de negro e cinza, que unifica pisos, paredes, teto.  A planta verde é o foco de cor deste agradável recanto.

 

O espaço da cozinha, inteiramente branco, tem seu contraponto nas cortinas e portas metálicas na cor preta. O piso em madeira, desenhado em espinha de peixe (chevron), recebeu uma pátina branca para aumentar o espaço.

 

O mobiliário da cozinha foi inteiramente desenhado pela arquiteta. Para a ilha central foi utilizado um antigo móvel de madeira, totalmente patinado e desgastado. Em cima deste móvel foi adicionada  a bancada de mármore branco.

 

Detalhes!!!!

 

No canto da sala, uma cadeira de balanço e  uma mesa de toras em madeira de cedro, design de Marta Castelhano.

 

Banheiro !!!

 

A banheira!!!!!!! uma peça bem moderna que foi colocada no dormitório. A roupa de cama é de linho puro.

 

A arquiteta desenhou um dossel de carvalho, pintado de branco de acordo com o resto da casa. Esta peça tem como fundo uma parede livre, coberto com um mosaico feito de cascas de coco pintadas de branco, e  que serve como cabeceira.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Moderna Casa de Pedra!!!


Uma casa de três andares, totalmente reformada, no centro da aldeia de Pals, Baix Empordà (Girona), construída em 1889 e localizada no meio do centro histórico e medieval da cidade, a apenas 10 minutos de uma das mais impressionantes praias da Costa Brava. Sob o arco de uma das ruas mais peculiares da histórica cidade de Pals, fica a entrada para esta propriedade singular.

O hall de entrada, no piso térreo é composto por uma sala aberta, onde uma escada transparente separa os dois espaços e emoldura a vista para o pátio recém-criado que ilumina todos os quartos na parte de trás da casa e onde as luminárias artesanais de vidro soprado, feitas especialmente para este espaço, autoria da arquiteta Glòria Duran destacam-se contra uma parede de pedra, criando um fundo teatral.

A iluminação suave destas lâmpadas, a luz indireta dos trilhos da escada, cores neutras das paredes de pedra, e o piso de concreto, dão um clima de harmonia.

O primeiro andar abriga a sala de estar da casa, ligada ao terraço exterior. As novas escadas permitem costurar os diferentes níveis existentes, respeitando a singularidade dos espaços. De um lado, a cozinha, emoldurada pelo teto com vigas de madeira inclinada e telhas de cerâmica e por outro, a sala de jantar, que se abre para o terraço e tem uma vista magnífica da planície e do mar de  Empordà . A sala de estar com lareira fica sob uma abóbada catalã magnífica, adornada com quatro arcos em formato de ogiva. Em um nível superior, e separado do quarto por uma escada que leva para o quarto principal,  um espaço aberto que serve de pequena lavandaria e despensa, e um lavabo de hóspedes.

No ultimo andar, sob o telhado inclinado de vigas de madeira e telhas, fica o quarto principal com um vestiário, móveis feitos sob medida e um banheiro onde as pias em Corian branco contrastam com o muro de pedra natural com iluminação indireta do espelho. O piso é todo original e totalmente restaurado á mão. A casa foi remodelada, obedecendo a critérios de sustentabilidade . Telhados e pisos são isolados termicamente, as janelas e portas da varanda são novas, com vidros duplos e anti ruído, e toda a iluminação incorpora a tecnologia LED.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Em Glocestershire


Esta casa fantástica, de cinco quartos, foi originalmente construída em meados do século 19, e recentemente reformada em grande estilo pelo renomado designer Niki Turner. A propriedade é afastada e está em um local escondido, um pouco além do centro da popular cidade Gloucestershire – Stroud.

Originalmente era a “villa” de um grande comerciante de tecidos, o edifício (agora dividido em duas propriedades geminadas) é em estilo barroco francês com belos detalhes externos, incluindo o telhado de mansarda, um beiral cornice moldado, janelas oeil-de-boeuf circulares e colunas toscanas emparelhadas . Turner tem compensado essa arquitetura elaborada com interiores simples e espaçosos. Em nenhum lugar isso é mais evidente do que na cozinha e sala de jantar, um espaço maravilhoso de altura dupla, que antigamente servia como salão de bilhar da casa. Os tetos altos, com claraboia, criam um espaço que faz lembrar um pouco o estilo industrial. O mezanino, logo acima da cozinha, tem sido utilizado como área de escritório. A cozinha dispõe de bancadas de ardósia, antigos armários em madeira, e um fantástico fogão a lenha. A área de jantar abre para um pequeno jardim de Inverno, que leva para o jardim externo.

A sala de estar, com uma maravilhosa bay window, tem tetos altos e uma lareira. Para a parte traseira do piso térreo, um espaço com claraboias, utilizado como estúdio. Também neste piso há uma área de serviço e banheiros. Recentemente foi adicionado um pórtico de entrada desenhado por Turner. Mais adiante caminhamos em direção a uma adega, atualmente usada como depósito. O primeiro andar tem três quartos, o maior deles é o quarto de casal, com banheiro para a família. Este banheiro notável, tem todos os acessórios feitos sob medida, e tubulação de cobre, projetada por Turner.

No segundo andar há dois quartos, um com uma maravilhosa janela oeil-de-boeuf circular, e um chuveiro. Daqui podemos ter uma linda vista sobre o Vale do Slad através parte traseira da casa.

O centro de Stroud fica a cerca de um quilômetro desta propriedade. Stroud é uma cidade popular, que fica no ponto de encontro dos Cinco Vales, e está rodeada pela região de Cotswold de impressionante beleza natural. Aqui podemos encontrar uma ampla variedade de lojas, restaurantes e também um mercado de agricultores locais, que acontece semanalmente aos sábados.  Houve uma época, e ainda hoje é uma prática comum, pensar que cozinhas e banheiros devem ser decorados na cor branca ou tons claros (tanto móveis como revestimentos), talvez pela crença de que esses tons são mais higiênicos do que cores escuras, no entanto, as cores nada têm a ver com a higiene. Eu adoro cores escuras, penso que imprime mais calor e intimidade para os espaços, como nesta magnífica cozinha, onde os móveis em madeira preta e escura se mesclam perfeitamente com o revestimento cinza.Vamos entrar e nos deliciar com essa casa rústica, com decoração simples e muito aconchegante.

Som de America – Lonely People

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com