Uma Casa Vitoriana !!!


Desde a sua data de construção inicial, em 1886, esta casa vitoriana localizada no bairro exclusivo de Russian Hill, em São Francisco, teve várias vidas. Em 1916, a primeira arquiteta da Califórnia, Julia Morgan, transformou-a em um estilo italianizado para o comerciante de arte David Atkins. Depois durante vários anos, a casa pertenceu ao designer Anthony Hail , e foi recentemente comprada por um casal com três filhos que amam a inovação e a criatividade.

Os proprietários escolheram a equipe NICOLEHOLLIS, que realizou um projeto de renovação durante três anos. Respeitar o trabalho cuidadoso de Julia Morgan foi essencial para Nicole Hollis, sócia e diretora criativa da empresa. Muitos elementos originais, como janelas e lareiras, foram preservados, mas foi essencial adaptar os espaços a um estilo de vida contemporâneo, bem como proporcionar todo o conforto do século XXI. Uma parede foi removida abrindo a cozinha para a sala de estar, criando um espaço multifuncional que serve tanto para entretenimento e refeições familiares quanto para trabalhar em casa. Alguns dos principais requisitos era dar uma sensação de maior amplitude, deixar entrar mais luz natural graças a janelas maiores, criar uma conexão direta com o jardim (na parte de trás da casa), bem como adaptar os espaços a uma vida com crianças. Ele tentou “reinventar a casa com uma sensibilidade moderna, mas mantendo sua alma”, nas palavras de Nicole Hollis.

Estendendo-se por 383 metros quadrados, as áreas interiores são organizadas em três andares, com a sala de estar, a sala de jantar e cozinha ao nível da rua. Uma nova escadaria leva ao andar inferior, que abriga o quarto da família, um quarto de hóspedes com banheiro e uma adega. Além disso, o proprietário sonhava em ter um espaço para armazenar seu equipamento de montanhismo, colocado em uma prateleira colorida, e para sua moto, em um armário de aço recuperado. No piso superior, que abriga o quarto das crianças e um escritório, o novo quarto principal ocupa o lugar do antigo salão de baile e reflete a elegância do passado graças ao piso em parquêt, molduras vitorianas e lareira de mármore francês. Projetados por NICOLEHOLLIS, dois móveis de latão polido com espelhos servem como um armário.

Com uma mistura de elementos arquitetônicos originais, peças de mobiliário de vários estilos e períodos, bem como uma extensa coleção de arte contemporânea, esta casa ilustra como mesclar passado e presente para criar uma propriedade atemporal com muito carácter e estilo!!

Som de Neil Young – Harvest

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Um Barco, Uma Casa !!!


A modelo e designer Kyleigh Kuhn passou quatro anos em Nova York e não se acostumava com tanto concreto. De mudança para São Francisco, na Califórnia, tinha uma exigência, ficar mais perto da natureza. A solução foi morar em um barco com seus dois cachorros !!!!

O barco foi encontrado em um site de aluguéis. Ela fez as contas e viu que, comparando aos preços de apartamentos, seria mais barato comprar o barco e fazer uma boa reforma, do que se mudar para uma casa pequena que também precisaria de reformas. “Claro que a obra custou muito mais do que a conta que eu fiz, mas mesmo assim não me arrependo nem um pouco”, conta a alegre proprietária.

Kyleigh passou um ano reformando sozinha a parte interna do Whim, nome do barco. Depois de reconstruir o casco, ela colocou a mão na massa para ter a casa dos sonhos. Neste tempo apareceram alguns desafios. “É um barco, então ele nunca está perfeitamente parado. Quando fomos construir as paredes do banheiro, ele estava flutuando na doca e elas ficaram com alguns ângulos estranhos. Nós tentamos consertar, mas decidimos deixar assim mesmo, para dar um “charme artesanal”, brinca.

Luz natural, um deck todo decorado, uma sala de estar que funciona como quarto de hóspedes e uma cama elevada são alguns dos charmes deste barco, que fica ancorado na Baía de São Francisco. A decoração é cheia de verde e pequenos detalhes que, segundo a moradora, “invocam alegria e amor”.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Penthouse em São Francisco


Swartz_Patio-0018

A partir do momento em que a artista plástica Susan Swartz colocou os pés neste apartamento cheio de luz em um edifício histórico na Russian Hill, (bairro de São Francisco), ela soube que seria um cenário tranquilo para trabalhar em suas pinturas abstratas e dramáticas.
“É muito calmo e tranquilo, e a luz é espetacular”, diz Swartz, reconhecida internacionalmente por suas telas exuberantes. Sua arte e uma longa lista de causas ambientais e sociais pelo mundo, são seu foco principal. Ela pinta todos os dias, muitas vezes por sete ou oito horas por dia.
Esta cobertura tem alimentado a sua criatividade. As pinturas de Swartz, mal secam e já são enviadas para os maiores colecionadores e galerias de todo o mundo.
Enquanto pinta, ela está rodeada pela história do design de sua cobertura no topo de um dos edifícios da década de vinte mais elegantes da cidade. Cobrindo dois níveis, com terraços panorâmicos, pertenceu anteriormente a um pesquisador e colecionador de arte, Templeton Crocker, o descendente de uma família elegante e abastada. Em 1929, a Vogue francesa chamou de “o primeiro interior verdadeiramente moderno nos Estados Unidos “.
Quando Swartz se mudou, os luxuosos interiores, decorados por Jean-Michel Frank tinham sido há muito tempo modificados. Tudo o que restou foram as pilastras espelhadas da marquise e pouca coisa a mais.”Eu tentei proteger a integridade da arquitetura, em homenagem a Jean-Michel Frank”, disse a artista. Como Frank, ela decorou os interiores em tons neutros pálidos, calmos e elegantes, em harmonia com a paisagem.
Swartz_LivingRoom-22_v2-Edit
Swartz_Library-0021-Edit

 

Swartz_Entry-0028-Edit

Swartz_DiningRoom-0021_v2

Swartz_DiningRoom-0163

Swartz_Staircase-0009

Swartz_Studio-0021_v2

Swartz_MasterBed-0080_v3

Swartz_GuestBed-0028

Swartz_MasterBed-0036

Swartz_Patio-0037-Edit-Edit

Swartz_Patio-0066

Em São Francisco


item1.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-02-great-room

Ken Fulk organiza eventos, é designer de interiores, e bon vivant.  Ele recorda com bom humor da época em que o seu estúdio de design era uma antiga loja de bondage ( fetiche relacionado a sadomasoquismo ) ou quando há alguns anos atrás, foi responsável pela apresentação burlesque de Dita Von Teese em que ela dançava em torno de um touro mecânico estofado de veludo, em uma festa do estilista Jean Paul Gaultier.

Na verdade, o carismático Fulk é conhecido por combinar com maestria diversas tribos que resultam em acontecimentos fantásticos. Em 2012, ele organizou uma festa beneficente do Dia das Bruxas para o Teatro Strand fechando toda uma quadra para um jantar de quatro pratos e um concerto privado de Stevie Nicks . Quando é hora de ir para casa, porém, este mestre do estilo retira-se para o seu aconchego. “Bem-vindo à minha casa na árvore!” ele anuncia no portão de entrada para a sua residência.  É uma descrição apropriada para a habitação, considerando que é construída em grande parte, de pau-brasil  e localizada no mais alto bairro de São Francisco.

Fulk mostra-nos o seu jardim de inspiração zen e a sua casa, um projeto de 1950 arquitetado pelo proeminente modernista Warren Callister. A estrutura é composta de dois volumes perpendiculares encimados por tetos em forma de arcos. A parte menor contém um escritório e banheiro, enquanto a outra conta com os quartos e espaços de entretenimento, incluindo uma dramática sala, com pé direito altíssimo onde uma janela de 27 metros de altura nos mostra vistas pitorescas da cidade, e a Ponte Golden Gate ao fundo.

A casa tem 3.200 metros quadrados, e como acontece com um número de residências projetadas por Callister,  combina o modernismo de meados do século com elementos tradicionais japoneses. Em 2011 Fulk soube que a viúva do antigo proprietário, estava pensando em vender a casa e foi conhece-la. Interessado, ele pediu para voltar e vê-la durante a noite, e  ficou sentado na grande sala em silêncio por uma hora, e pensou ” vou ter que comprar esta casa ”

A compra deu-se no final de 2011, e logo depois o decorador começou uma pequena reforma, restaurando matérias primas como madeira, vidros e outras pequenas mudanças, com o compromisso de permanecer fiel ao espírito do projeto de Callister. Conhecido por seu uso de cores vibrantes e detalhes que chamam a atenção, Fulk desta vez enfatizou sutis texturas como a pedra, objetos com caráter ousado e patina. Ele se permitiu alguns floreios, incluindo várias de suas cabeças de animais. A maioria vem da famosa loja de Paris, Deyrolle, que vende aquelas feitas de animais que morreram em jardins zoológicos, circos, ou reservas de caça.

Para armazenar seu extenso guarda-roupa, Fulk transformou o quarto de hóspedes em um walk-in closet. Suas roupas são mantidas capas com monograma e penduradas em araras que eram usadas anteriormente como biombos de hospital. Os sapatos e as pilhas de camisas perfeitamente dobradas, ficam em vitrines vintage.

Fulk supervisiona uma equipe de 48 funcionários em seu estúdio (no bairro de South of Market), a que ele se refere como “a fábrica de magia.” Ele lançou suas magias em todo a área da baía  projetando os dois últimos pontos quentes de São Francisco: o Cavalier, um restaurante Inglês-temático, e o Battery, um clube privê onde Fulk atua como diretor criativo. Colaborou também com o designer de eventos Preston Bailey no casamento de Sean Parker com cantora Alexandra Lenas, evocando o ambiente de um conto de fadas medieval, com mais de 350 convidados que usavam roupas feitas especialmente pelo estilista do Senhor dos Anéis (casamento maravilhoso que vale a pena procurar no Google)

Quando se trata de entretenimento em sua própria casa, Fulk mantém as coisas discretas, nunca convidando mais de oito pessoas para o jantar. Após as refeições do grupo passa para a sala grande, onde, sentados à volta da lareira,  podem falar e olhar para as luzes da cidade logo abaixo. Vamos conferir?

item2.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-03-great-room

 

item4.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-04-kitchen

item5.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-05-kitchen

item3.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-06-dining-area

item7.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-08-office-alcove

item9.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-14-office-garden-view

item8.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-15-office

item10.rendition.slideshowHorizontal.ken-fulk-san-francisco-home-09-master-bedroom

item11.rendition.slideshowHorizontal.ken-fulk-san-francisco-home-11-walk-in-closet

 

item12.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-12-walk-in-closet
item13.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-10-master-bath

 

item14.rendition.slideshowVertical.ken-fulk-san-francisco-home-07-outdoor-garden-terrace

cn_image.size.ken-fulk-san-francisco-home-01-ken-fulk-v571