Estilo Militar!!!!!


 

Não são só os camuflados que fazem o universo militar: uma série de detalhes podem funcionar como aliados infalíveis na missão de aderir ao estilo sem se tornar um soldado. Quer aprender como? Confira uma seleção de fotos com peças típicas do militarismo seguidas de dicas para acertar na produção e dispensar o alistamento nas forças armadas. A regra mais valiosa na hora de apostar no estilo militar é não carregar a mão nas referências. Você pode usar uma jaqueta camuflada sobre um terno, por exemplo, mas só a jaqueta. Esqueça as calças cargo, as camisas com bolsos e os tons típicos do militarismo aplicados em looks completos.

Poucos detalhes são suficientes para passar a informação necessária do visual militar. Os bolsos utilitários, os zíperes aparentes e os martingales (faixa de tecido com botões sobre os ombros ou jaquetas) são alguns destes exemplos.

Quer ficar na zona de conforto? Invista no bom e velho verde-musgo, no marrom e no cinza típicos do militarismo. Lembre-se de combinar a peça-chave com outras cores neutras para não cair na pegadinha do look total, ok?

Verde oliva, verde folhagem, bege, marrom, cáqui, cinza e marinho são algumas das cores mais comuns de se encontrar nas fardas militares e, na maioria das vezes, só a presença delas já serve para criar uma relação com esse estilo. Não tem como olhar para uma estampa camuflada sem pensar em exército! Porém é aconselhável usá-la comedidamente, preferencialmente apenas uma peça camuflada em todo o look, afinal a mesma estampa que desaparece na selva, salta aos olhos em ambiente urbano.

Muita sarja, algodão, lona, couro, gabardine (nas peças mais classudas) e nylon é o que você encontra corriqueiramente em vestes e acessórios militares. No caso da sarja, lona e do couro existe a possibilidade de que eles apareçam surrados e desbotados para causar a impressão de algo usado e desgastado pelo tempo, principalmente se a peça tiver um certo apelo vintage. Vamos ver?

Som de Justin Timberlake – Say Something

Jaquetas ou casacos militares:

São aquelas jaquetas com bolsos salientes tanto na altura do peito quanto próximos a cintura, dragonas nos ombros e, em alguns casos, martingales na cintura para ajustar a peça. Na maioria das vezes aparecem em cores como o verde musgo ou oliva, marrom, cinza médio, bege ou cáqui e podem ser também identificadas como “safari jackets”. Podem ser feitas de sarja, nylon de paraquedas ou couro.

Trench coats:

Os de melhor qualidade são de gabardine, um tecido impermeável e que protege do frio, já que desde sua invenção a intenção era que os soldados ficassem aquecidos e secos nas trincheiras – daí veio o nome casaco de trincheira. É fácil de ser identificado, pois sempre apresenta abotoamento duplo, reforço no peito (na área onde se apoia o cabo do rifle), dragonas nos ombros, cinto no mesmo tecido do casaco, fivelas nas mangas e lapela larga que pode ser levantada para proteger do frio, além de uma fenda traseira, pensada para se caso algum oficial tivesse que montar um cavalo a peça não ficasse amarrotada na sela. Hoje é considerado um casaco tão elegante que é usado por cima de ternos, mas continua sendo a proteção perfeita para a chuva e frio. Versões mais modernas incluem tecidos como sarja, nylon impermeável e até couro, já as cores ficam entre o popular bege e o marrom, passando pelo verde musgo, camelo e castor.

Calças cargo:

Foram usadas pela primeira vez em 1938 pelas forças armadas britânicas. Os bolsos na altura da metade das coxas ajudam a levar todo tipo de equipamento militar (mapas, bandagens, bússolas) e algumas tem alças para pendurar pequenas facas ou outros objetos miúdos, mas isso só é usado por quem vai sair em algum tipo de missão ou aventura, o homem urbano escolhe os modelos com bolsos flat, que não acrescentam volume a silhueta e não usam os compartimentos sobressalentes para não perder a elegância, enchendo a roupa com coisas que deveriam estar devidamente acomodadas em uma bolsa. As cores mais comuns para a cargo militar são verde musgo e marrom terra, mas as camufladas também disputam a preferência dos homens; os tecidos populares são sarja, algodão e nylon de paraquedas.

Camisas militares:

Teoricamente qualquer camisa com uma cor terrosa ou estampa camuflada seria o suficiente para identificá-la como tendo estilo militar, mas ainda existem modelos que pegam emprestado elementos como os bolsos “cargo” com abas fechadas por botões e dragonas, sem contar insígnias, patches com identificação de tropa e estampas com distintivos de pelotão. Deve-se tomar cuidado na hora de combinar essas peças com calças cargo ou jaquetas tipo “safari”, elas podem deixar o visual exagerado.

Coturnos:

Não há um calçado que faça maior referência ao militarismo que o coturno, seu jeitão parrudo e agressivo não deixa dúvidas sobre suas raízes.

Jaqueta bomber:

Quando falamos em militarismo não estamos só nos referindo ao exército: marinha e aeronáutica também entram na conta. As jaquetas bomber foram criadas para uso dos pilotos da força aérea durante a Primeira Guerra Mundial, quando os cockpits dos aviões eram abertos e era necessária uma jaqueta que mantivesse os oficiais aquecidos. A bomber pode ser feita de couro, gabardine, nylon, algodão ou até uma mistura de fibras, nos modelos mais leves, tem como característica marcante a gola larga e elástica, algumas vezes forrada com pele, fechamento por zíper, bolsos grandes próximos a cintura para aquecer as mãos e punhos elásticos, evitando que o vento gelado entre.

Relógios com pulseira de lona:

Existem muitos tipos de relógios usados pelos militares, mas o que mais remete a esse estilo é o cuja pulseira é feita de lona ou nylon, seja ela verde, cinza escuro, preto, marrom ou azul marinho, basta olhar para uma peça desse tipo para imaginá-la no pulso de um soldado. É comum ver algumas pessoas se referirem a ela (a pulseira) como “nato strap” devido a crença de que os primeiros a usá-la foram os soldados da OTAN (North Atlantic Treaty Organization, em inglês), entretanto outras fontes dão conta que os militares britânicos foram os primeiros a adotar a pulseira em 1973.

Parka (ou parca):

Foi criada com base no anorake, um casaco usado pelos esquimós, sendo adotada pelo exército por ser uma roupa adequada para enfrentar condições climáticas adversas, principalmente baixas temperaturas. Pode ser de nylon, poliéster, gabardine ou sarja; na maioria das vezes apresenta capuz forrado com pele; uma gola que pode ser levantada para proteger o pescoço e parte do rosto; podendo ser fechada por botões, zíper ou ambos. É importante frisar que alguns modelos são mais esportivos, mas existem opções totalmente militarizadas tanto nas cores, quanto nos detalhes.

Peacoat:

O peacoat está para a marinha assim como a bomber jacket está para a aeronáutica! O casaco de lã grossa preta ou marinho surgiu no século 18 e logo foi adotado pelos marinheiros que navegavam as águas gélidas do hemisfério norte, tendo hoje, de certa forma, sua ligação com o visual militar, surgindo em variações de cores como o verde musgo, oliva e cáqui, esta última nos modelos em sarja possivelmente acompanhada de insígnias, dragonas e distintivos.

Vejam abaixo algumas combinações que remetem ao estilo militar!!!!!

A Camisa Polo !!!


Uma das peças queridinhas do guarda-roupa de muitos homens, sua praticidade e seu estilo versátil são perfeitos para montar visuais básicos, sem muitos segredos, mas que ficam com um estilo super elegante e perfeito. Sabe a famosa camisa polo? Que o brasileiro adora rotular como uniforme de playboy e “coxinha”? Ela é utilizada como uma opção menos formal que a camisa social e mais formal que a camiseta. Mas sabia que ela foi feita originalmente para ser usada em um esporte? Aí você pensa “claro que sabia, olha o nome dela, foi feita para jogar polo”. Errou. Ela foi feita para jogar tênis! E sua história se confunde com a de uma marca bem famosa.

A camisa polo foi inventada em 1926 ,  pelo jogador de tênis, Jean René Lacoste (Le Crocodile), de onde vem o logotipo da marca francesa Lacoste.
Lacoste foi o principal responsável pela primeira vitória de seu país na Taça Davis e colecionou títulos nos famosos torneios de Roland Garros, Wimbledon e Forrest Hills.
O apelido foi dado pela  agência de notícias Associated Press, quando  ex-jogador de tênis René Lacoste apostou que faria um bom jogo com o capitão da seleção francesa, durante a tradicional Taça Davis em 1923. O prêmio seria uma mala, confeccionada com pele de crocodilo. Mais do que a mala envolvida na aposta, René ganhou o apelido do próprio animal. Seu amigo ilustrador, Robert George, desenhou-lhe então um crocodilo que foi bordado no blazer que usava nas quadras de tênis.
O tenista gostou tanto da “brincadeira” que mandou confeccionar para seu uso pessoal um lote de camisas em algodão com uma malha ventilada e confortável, produto que virou a sua marca registrada.
Lacoste achava que as camisas com colarinho duro e gravata  usadas   para praticar tênis na época , eram  pesadas e desconfortáveis,  eram incômodas camisas de estilo clássico, em tecido tramado com duas teias, de mangas compridas.
Já as suas confortáveis camisas pólo, ele  usava  com a gola levantada a fim de evitar as queimaduras de sol. Somente quando a camisa se popularizou  que as golas passaram a serem usadas abaixadas.
A partir daí os tenistas, os jogadores de pólo e os de golfe passaram a usar a peça como uniforme o estilo das camisas criadas por René já invadiram a moda nas ruas e celebridades aderiram ao modelo. Até mulheres como Jacqueline Kennedy Onassis e Audrey Hepburn usaram o modelo diversas vezes.
Em 1972, Ralph Lauren pegou a camisa polo para sua própria linha, estabelecendo sua empresa de vestuário casual que seria a partir de então conhecido como “Polo”, uma ode ao esporte dos ricos e, portanto, um símbolo de destaque. Ele manteve o logotipo do polo player como um símbolo de sua marca. A partir do momento que Lauren começou a fazê-las, a camisa foi adotada em mais e mais armários dos homens. Usar a camisa transformou-se um símbolo do status.
Hoje em dia existem diversos modelos, cores e cortes diferentes para as camisas mas a modelagem tradicional continua, mantendo o visual mais sofisticado e básico. Usar uma camisa pólo é a opção perfeita para quem quer incrementar a produção e sair do estilo despojado sem apostar em muitas peças.
Esse é um item praticamente obrigatório no vestuário masculino, uma vez que consegue muito bem ser casual e chique ao mesmo tempo, podendo ser usado em inúmeras situações. Além disso, É o tipo de peça masculina que nunca sai de moda e que pode ser utilizada nas mais diversas ocasiões e de várias maneiras, com shorts, jeans, calça de alfaiataria, blazer, cardigan e por aí vai. Confiram nas fotos abaixo vários exemplos.
Som de Craig David – Walking Away

a
 a
a
a
a
a
a
a
a
a
Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Cardigans !!!!!!!


Enquanto muitos não olhem para o armário e se perguntam sobre a história de suas roupas, isso não torna a história do suéter cardigan menos valiosa. Ao entender de onde vem a nossa roupa, podemos começar a ver quantos artigos não só moldaram nossas vidas, mas também se tornaram símbolos importantes de conforto. Um cardigan simples não é apenas uma roupa que você vai pendurar em seu armário, é um trampolim para alguns dos estilos mais populares de hoje.

O que se percebe é que o cardigan ainda é um item de moda popular hoje. Pode ser usado com jeans ou chinos, em um dia mais frio. Esta peça de roupa altamente versátil tornou-se a peça de vestuário para aqueles que ficam com frio, mas que não querem nada apertado ou junto ao pescoço.

A história aceita do suéter cardigan começa em meados de 1800 durante a Guerra da Criméia. James Thomas Brudenell herdou de seu pai o título de Conde de Cardigan. Este comandante militar britânico serviu nesta guerra e assim, começou o uso do suéter cardigan na cultura popular, devido ao casaco que Brudenell usava na época. Este tipo de casaco é uma peça que geralmente tem botões na frente. Alguns cardigans também tem zíperes em vez de botões que podem ajudar a proteger de dias frios.

A partir de meados do século, como as lareiras e aquecedores a gás foram substituídos por aquecimento central, as roupas pesadas internas tornaram-se desnecessárias. Os automóveis aquecidos e o transporte público aquecido tornaram a estação de frio mais curta. O novo casaco cardigan era desestruturado e viajava facilmente sem ser amassado, ao contrário dos blazers de lã e dos casacos de algodão ou linho.

O cardigan teve durante um tempo a reputação de ser usado apenas pelos nossos avós, uma peça confortável que é mais adequada para se sentar junto á lareira e reclamar da vida. Apesar de se tornar um clichê, existem maneiras de liberá-lo de restrições antigas e usá-lo com bastante estilo, eu adoro e tenho vários, além do mais alonga a silhueta.

Cardigan Oversized: O cardigan super longo é a peça de transição ideal da primavera ao verão e é perfeito para dias casuais e relaxados. A estrutura de um cardigan alongado torna-o um visual descontraído e casual, e idealmente pode ser acompanhado de um jeans skinny como alternativa. O tecido é geralmente leve e não existem botões.

Cardigan Gola Xale: Pense no casaco de gola xale como uma alternativa a sua jaqueta bomber ou jaqueta jeans. Geralmente é feito com um design mais chique, do que o estilo oversized e sua espessura torna-o mais adequado para combinações casuais, como camisetas simples e calças jeans básicas.

Cardigan Casaco: O mais tradicional de todos, o do “vovô”, o que eu mais gosto e vai bem com tudo, com jeans, calça social e até com bermuda. Neste caso de casaco com botões, o último botão deve sempre ficar aberto, e o comprimento deve ser um pouco abaixo da cintura, cobrindo o cinto.

Ao decidir sobre o ajuste certo para seu cardigan, você precisa pensar não somente no que é mais confortável para você, mas também que tipo de aparência você está procurando. Os mais largos são bons para roupas descontraídas, e funcionam bem, combinados com algo simples. Um modelo mais ajustado vai bem com um terno ou uma calça mais social, e até com gravata.

Quando se trata de sobreposições, o cardigan é a peça ideal para usar embaixo de sobretudos e blazers, vamos ver???

Som de Pabllo Vittar – K.O.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Com Que Calça Eu Vou ???


O guarda-roupa do homem sábio é construído de uma forma bem simples, camiseta para a praia (ou fim de semana), um par de Oxfords para o trabalho (ou eventos sociais) e o blazer para praticamente todas as ocasiões.

Apesar da moda masculina estar cada vez mais perdendo as clássicas características de um antigo dândi (a geração mais nova nem vai saber o que esta palavra significa), ainda permanecem alguns itens clássicos que nunca vão perder a sua influência. O blazer é um deles. É a peça que você usa para se vestir para uma entrevista de emprego, ou para qualquer outra situação da sua vida em que queira impressionar, ou estar mais alinhado. Styling nem sempre é uma coisa simples e fácil, na verdade grande parte dos homens ainda perde muito tempo na escolha certa para combinar o seu blazer com um par de calças. Por isso mesmo escolhi algumas das melhores combinações separadas para que vocês levem menos tempo para decidir o que vestir.

Som de lori Carson – I Saw The Light

Blazer Navy + Chinos Beges

Um clássico indiscutível. Se essa combinação de duas cores essenciais no guarda roupa masculino não lhe der uma aparência elegante, dificilmente outra combinação o fará. Honre a pegada de tradicionais uniformes de estudantes ingleses com um blazer estruturado que seja realmente azul marinho, e nenhum outro tom, e deixe a ocasião ditar sua escolha dos chinos para mais ou menos sofisticados.

Blazer Desestruturado + Jeans

Você quer a silhueta das linhas de um blazer, mas o conforto de um cardigan? Eliminada a estrutura interna de um blazer regular, (forro e enchimentos), este estilo não estruturado é mais leve, mais moderno e não  tem o corte tão ajustado ao seu corpo, tornando-o ideal para aqueles que acham o paletó tradicional, quase uma camisa de forças.

Pelo caimento deste casaco sem estrutura interna, mantenha o resto do seu visual consistente com um par de jeans escuros ou chinos ao invés de uma calça mais formal.

Blazer Xadrez + Calça Neutra

Tudo bem, se você acha o blazer tradicional e de uma cor lisa muito antiquado ou careta, sempre tem a opção de escolher uma boa estampa para acabar com a monotonia. Não precisa ser uma coisa exagerada, um sutil Príncipe de Gales ou para os mais arrojados um xadrez grande em cores básicas, vai dar um destaque á sua roupa e você não será mais um entre tantos outros. Neste caso é melhor manter as calças em cores lisas, afinal chamar a atenção é bom, mas nunca de uma forma errada. A mesma regra pode ser aplicada para um blazer liso com calças em xadrez.

Blazer de Tweed/Lã + Jeans

Para dias mais frios, o blazer de lã ou tweed é o ideal, e mais uma vez deverá ser usado com calças de cor lisa, que podem ser de lã, jeans ou chinos, conforme a ocasião. A combinação mais certeira para dias de folga, e tempo mais frio, um blazer de lã texturizada com jeans garante que você fique quente sem perder a elegância. Aqui, um par de sapatos Oxford combinam perfeitamente, assim como botas Chelsea (aquelas do elástico lateral).

Blazer Navy + Calças de lã cinza

Muitas vezes, a melhor maneira de se destacar é aderindo aos clássicos. O terno azul marinho é o companheiro mais confiável do guarda-roupa do homem, e ao usá-lo como uma combinação de duas peças você será sempre uma combinação certeira. Quebrar as regras não é fácil, mas às vezes resulta em uma coisa boa, como é o caso quando combinado com calças cinzentas. Dar um descanso para o terno completo não significa que você fique menos elegante, mantenha a parte de cima e dará um ar um pouco mais casual ao seu terno, além de poder mudar o seu look mais vezes com o mesmo casaco.

Blazer Preto + Calças Cinzentas

Regras? Quem precisa delas? É um equívoco comum que as calças devem ser sempre mais escuras do que o que é usado na parte de cima. Assim como usar calças jogger fora das academias e vestir terno com tênis, esta é mais uma regra de estilo que agora você pode quebrar sem medo nenhum. Esta combinação simples pode ser aplicada a uma variedade de ocasiões. Mais formais, com uma camisa ou até um cardigan por baixo, ou com uma simples camiseta para dias mais casuais.

Tons de Azul

A tendência vem desde a roupa do menino bebê, mas não posso pensar em uma cor melhor para nós homens do que azul. Menos sombrio do que preto, não tão chato como cinza, mas ainda assim tão acessível como ambos, esta é uma cor que não pode em hipótese nenhuma faltar no seu guarda-roupa. Então, por que não usá-la de cabeça aos pés? Para um ar mais sofisticado, tente uma abordagem em cima de vários tons, um blazer e um par de calças com tons mais escuros ou mais claros entre si.

Tons de Terra

A menos que você tenha muito dinheiro e possa gastar em um monte de roupa, é sempre bom considerar a qualidade da roupa e que peças que você já tem e pode combinar. O que significa que você precisa de cores que joguem bem umas com as outras. Esta regra vale especialmente para a alfaiataria. O preço das camisetas pode permitir que você compre uma dúzia delas, mas blazers? Tons de terra como off-white, bege, camelo, castanho, verde cáqui, ocre  são sempre bem vindos. E não só eles funcionam bem quando usados ​​juntos e com cores mais abertas, como as últimas produções dos designers sugerem que eles estarão em alta para o próximo ano também.

Calças brancas + Blazer cor de pedra

Enquanto o preto, cinza e marinho permanecerão sempre o alicerce do guarda-roupa masculino, tente calças brancas usadas com um blazer cor de pedra para um estilo que é elegante sem ser formal. Opte por calças em um tecido de linho, ou misturado com algodão e dobre a barra no tornozelo, adquirindo instantaneamente a maneira de vestir dos italianos chamada de sprezzatura. Uma maneira bem estudada de se vestir e montar o seu look, parecendo o mais casual e despretensioso possível, quase como se você não tivesse perdido tempo algum na escolha.

Verde + Azul

A combinação de cor para os homens que não usam cores. Devido ao fato de que elas são vizinhas na roda de cores, há uma sinergia natural entre estes dois tons que combinam perfeitamente. Como todos os vizinhos, ter uma regra é sempre fundamental. Se você escolhe um verde garrafa intenso para a parte de cima, então as calças devem ser em um tom de azul com menos intensidade. Da mesma forma para um blazer azul e uma calça verde, afinal não queremos uma guerra territorial na nossa alfaiataria.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

A Calça Branca !!!!!


Vestir branco pode causar um certo dilema, especialmente quando se trata da parte inferior do seu corpo. No entanto, tirando jeans branco, chinos ou até mesmo shorts é uma questão de seguir algumas etapas fáceis que são à prova de falhas e podem fazer você usar uma calça branca com confiança. Para muitas pessoas, calças brancas são consideradas muito arriscadas. Nem todas as pessoas conseguem usá-las com sucesso, mas isso não significa que é impossível. E quando elas são usadas corretamente, o estilo fica muito limpo e causa sempre uma boa impressão.

A melhor coisa a fazer é escolher o tipo de calças que lhe agradem. Não basta se jogar em qualquer par de calças brancas e achar que está abafando, isso não vai acontecer. Há um monte de estilos diferentes de calças brancas no mercado, e a escolha deve ser o modelo certo para cada um.

Chinos brancas são provavelmente a maneira mais fácil de vestir a tendência de calças brancas. Elas são o equilíbrio prefeito entre o informal e formal, como já falei em um outro post. Você pode misturar cores diferentes, já que é uma cor básica, não quer errar?  Pense na parte de cima em azul, pode ser uma camisa jeans ou uma camisa/camiseta listrada em azul e branco.

Jeans brancos são uma ótima maneira de incorporar cor. Evite estilos de calças muito justas, como branco não é a cor mais fácil de usar, você pode estar mostrando mais do seu corpo do que precisa. Procure um estilo que não seja muito grudado ao corpo, as regulares e slim funcionam melhor, nunca skynni.

Se você se sentir desconfortável ostentando um par de calças branco em pleno Inverno, por que não tentar uma cor  off-white ou casca de ovo de chinos slim fit? Adicione um par de sapatos em estilo brogue, uma camisa branca e um blazer para um acabamento elegante. Algumas pessoas acham que não devemos usar branco nos meses de Inverno, obviamente o branco é muito ligado à temporada de verão e calças brancas  estão relacionadas com calças de Verão para os homens. No entanto, se você combinar as cores não há nenhuma razão para não poder ostentar seus chinos brancos favoritos durante todo o ano, evidentemente em dias de chuva não são indicados.

No Inverno, uma malha bege vai funcionar muito bem com calças brancas, isso vai manter a luz da roupa, mas também é uma cor para a adição de artigos mais escuros. Um casaco clássico é uma ótima opção. Um belo blazer, uma camisa impecável e uma gravata bem escolhida emprestam classe a uma calça branca, seja ela de algodão, sarja ou alfaiataria, mas o resultado sempre acaba pendendo para o casual, portanto o calçado escolhido pode ser mais descontraído, caso você não queira ficar só no modelo clássico. Loafers, mocassins e boat shoes estão entre as opções.

Assim como a jaqueta de couro, pouca gente pensa em colocar calça branca combinando com um pesado casaco de couro e várias camadas de roupa, mas a verdade é que quebrar paradigmas é um dos exercícios preferidos do homem de estilo! Abuse dos tons neutros, dê um toque de cor em algum acessório, ou até mesmo no calçado e certamente terá um bom look para os dias frios. Atenção para o tipo de sapato que combina com estas calças, nada de sapato muito social, a cor marrom é a melhor escolha, Brogues, Oxford, Top Siders e Tênis em cores neutras.

Nas fotos a seguir selecionei algumas ideias que funcionam muito bem com calças brancas, tanto para Inverno como para o Verão, em estilos mais esportivos ou mais formais, realmente a calça branca é bem democrática.

 

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com