Hotel Caron de Beaumarchais !!!!


Projetado como se fosse uma casa no Marais, o Hotel Paris Marais Caron de Beaumarchais, boutique hotel de charme 3 estrelas, é um lugar único em Paris .
A homenagem a Beaumarchais torna o hotel incomum e singular.
Tudo foi planejado para se viver uma experiência original. A recepção, desaparece e, você é recebido em uma sala de estar mobilada com antiguidades. O tom é de um hotel original de Paris com charme autêntico.

Um hotel “Beaumarchais”, onde tudo é uma desculpa para prestar homenagem ao escritor e a seu tempo:  uma mesa de jogo como se fosse abandonada a meio do caminho por alguns cortesãos, um raro fortepiano de 1792, homenagem a Mozart adaptado à ópera As Bodas de Fígaro, uma harpa Louis XV de Naderman e partitura de Gretry, músico favorito de Marie Antoinette, uma lareira e um grande lustre de cristal. Você está no século XVIII, transportado na época de Beaumarchais na cena do Casamento de Figaro, onde os hóspedes são atores em uma peça improvável.

O Caron Hotel Beaumarchais está perto dos principais museus e atrações de Paris,  como o Museu do Louvre, o Centre Pompidou ocupa uma posição central, no coração histórico de Paris, no bairro de Marais

O Marais, originalmente um antigo pântano, é o distrito escolhido pela nobreza sob o Ancien Régime para torná-lo sua residência. Continua a ser um patrimônio único com a Place des Vosges, a primeira praça real, e inúmeras mansões particulares de aristocratas, hoje transformadas em museus: Hôtel de Rohan Soubise (Arquivo Nacional), o Museu Picasso, Museu Carnavalet, Museu Cognac-Jay, Museu de Arte e História do Judaísmo.

O Marais é uma das áreas mais animadas e cosmopolitas de Paris, com suas lojas, ruas animadas, intensa atividade artística, bares, restaurantes e vida noturna. Coabitam, o antigo bairro judeu da rue des Rosiers, a comunidade gay do bairro de Bretonnerie, o distrito relojoeiro ou a Chinatown de artigos de couro e bijuterias. O Marais tornou-se o bairro de todas as vanguardas e da moda, de todas as lojas de moda, como as mais importantes galerias de arte contemporânea. O Marais é hoje o distrito escolhido para investir nas marcas de luxo e nos grandes costureiros, como Chanel, Karl Lagerfeld, John Galliano.

O décor do hotel foi todo inspirado na principal obra de um dos principais autores franceses: Le Mariage de Figaro, de Beaumarchais. Ao entrar no hotel e nos quartos, temos a sensação de termos entrado em outra dimensão: tudo é delicado, alegre e colorido, com peças de antiguidade, tecidos nas paredes, quadros de época. Cada detalhe foi pensado para nos remeter à atmosfera alegre da peça. São apenas 19 quartos que ocupam os 7 andares deste hotel particulier. Os quartos são pequenos, mas fiéis à proposta do hotel de tornar tudo charmoso. Alguns quartos possuem pequenas varandas com vista para os telhados de Paris.

Som :Lascia ch’io pianga – Rinaldo (1711) de Georg Friedrich Händel. Farinelli.

Estúdio no Marais


8vTC8l3tWgjlQuRkQdJvTw-wide

O apartamento fica no bairro de Marais, na margem direita do Sena, perto da Place de la Bastille. Gabriel Oliver, o proprietário fez uma reforma que levou seis anos para ser concluída.
Ele queria um  espaço que lembrasse o estilo dos lofts de Nova York , uma raridade em Paris, mas Gabriel, que se mudou para a capital francesa, vindo do Brooklyn, gastou um bom tempo e não mediu esforços para encontrar exatamente o tipo de alojamento dos seus sonhos.

Marais, é uma das poucas partes da cidade, do século XIX que não foi reconstruída. Devido a isso lá permaneceu uma arquitetura mista de diferentes épocas. Na parte norte (North Marais), há muitos escritórios de agências de publicidade e agências de criação, que estão crescendo ao redor dos cafés e bares, galerias e novos museus. Por exemplo, mesmo ao lado da casa de Gabriel  Oliver está o Museu da Caça e da Natureza, com instalações do famoso artista belga Jan Fabre. Outra vantagem da região, como as ruas são estreitas e é difícil estacionar os carros, a maioria dos moradores andam de bicicleta.

Na década de 80 o apartamento teve uma parede demolida entre dois quartos para dar lugar a um escritório. Espaço este que agradou bastante a  Gabriel, e que mais tarde derrubou todas as paredes, agrupando quarto, sala de estar, sala de jantar, cozinha, fazendo deste apartamento um grande cenário teatral. A cozinha tinha muito a ser mudado e reformado. Agora ela tem tudo que você precisa para cozinhar na companhia de amigos.

s2-FP0ok-f_pD2E194k6mw-wide

gmXAjS4RFTk8ZNfEiyLTew-wide

ePT972ebiacEEdOAsO-ffw-wide

_l8LSb1aGX3h9mEg1mKrzg-wide

oH1t9PWScr1PhokusoWTRw-wide

3sluGSJWnuJNuqu1Ex6sTw-wide

tsrNyusIkcVW6k3DIr8RXg-wide

xiDF4nkuauVWi37t7f8RAg-wide

Atributo indispensáveis em interiores de  apartamentos parisienses, pisos de madeira desgastados, quatro janelas com varandas francesas, duas lareiras e enormes espelhos em molduras douradas. O único problema, a casa não tem aquecimento central (que não é de todo raro, em Paris). A lareira ajuda, mas como o apartamento é todo aberto o calor é concentrado em torno dela.

1oQXpTfzjtS-ZJUyozpBrA-wide

R4Bpej_OxFMf8T4MJljGhQ-wide

6k1kTiTYudmqCXMentQINg-wide

uYzrtgd1eSJdXW7dckgbxw-wide

SFPU48Sw_MrJfDz6GoDrBw-wide

XFe9WPJqp4x28OAnGq4Y0Q-wide

bROYFWEVgkTJRk25V2YROQ-wide (1)

XYCrh6xiNxPXE3wEutHD4w-wide

Rwx0YMQ8ibxuDjfCXrslsg-wide

XONBqL8gQMz6mL0m208XgQ-wide

Algumas peças de mobiliário foram herança da família de Oliver. Por exemplo, uma mesa e cadeiras  Eero Saarinen, um sofá clássico de couro Chesterfield,comprado há mais de 30 anos  para o primeiro apartamento. A superfície da mesa de mármore reflete a luz, quase como um espelho, e assim ilumina um canto escuro da sala. Normalmente os tampos deste modelo de mesa são em cores mais frias, mas neste caso, a cor de alabastro rajado em creme brilhante mistura-se com o esquema de cores marrom-bege do apartamento.

Os pais de Gabriel por algum tempo estiveram envolvidos na venda de antiguidades, assim, a casa estava sempre lotada com pinturas antigas, incluindo muitos retratos de diferentes épocas. Chegando a Paris, Gabriel, assim como ele, começou a colecionar retratos, cada um tem um nome: “O Poeta”, “artista”, “advogado”, e os hóspedes e os anfitriões gostam de inventar histórias dos personagens.

qDU2VwwcvSA_a4OeCA_ltA-wide

dMazXyj1-8ABm_kDZ4JAbg-wide

O resto do mobiliário foi comprado em várias lojas de antiguidades em toda a Europa. Por exemplo, a mesa de desenho encontrada em Bruxelas. Muitos parisienses compram mobiliário vintage na capital da Bélgica, por causa da enorme diferença de preços. Gabriel teve grande dificuldade para convencer Oliver para comprar uma coisa tão grande, mas no final das contas, a mesa se encaixa perfeitamente no lugar escolhido.

CkwAZdwglnpwlcaTqKY7Ag-wide

Ul9fRpwPebpK7vhilJYYeQ-wide