A Casa de Jorge Vázquez !!!!!


Às vezes, coincidências nos esperam na primeira esquina. No caso do estilista das noivas mais elegantes, Jorge Vázquez, aconteceu através de um anúncio de venda de casas. “Eu estava procurando uma casa há um ano e meio sem encontrar nada, e foi minha mão direita quem a encontrou justamente ao lado do meu estúdio”, diz ele. “Quando a vi, tive a sensação de ter estado lá antes e lembrei-me de que, quando cheguei a Madri, estive em uma festa neste lugar, e o que mais me lembrei era que o chão era maravilhoso e o layout era perfeito”.

Tinha sido a residência de um antiquário e tudo se encaixava “, além de ter uma luz fantástica, com quatro varandas abertas para as principais fachadas, precisava apenas de decorá-la, meu amigo e decorador, Amaro Sanchez de Moya, responsável pelo design da minha loja em La Coruña pensou a mesma coisa “. Assim, ficou claro para este decorador, que ele tinha encontrado a casa dos sonhos e percebeu que, por algum motivo, as suas casas anteriores não tinham envolvido a sua decoração. “Foi um sentimento de que esta casa estava me esperando, é como se fosse um terno sob medida”, acrescenta.

Esta declaração não é pouca coisa, proveniente do couturier que triunfa nas passarelas, sua coleção JV de Jorge Vázquez Outono-Inverno 2016/17 foi premiada em 2016 com o prêmio L’Oréal como a melhor coleção. Logo ele concordou com Amaro que ” tinha que ser um reflexo do que sou, não queria uma vitrine, mas tinha que ser consistente com o meu trabalho, com a minha moda, com a minha vida, para mim tudo tem um fio condutor comum, e tudo o que eu gosto segue a mesma regra “, argumenta ele. E Amaro acrescenta: “as desvantagens foram muito poucas porque é uma casa com um personagem já impresso e é muito o gosto de Jorge”.

Tecidos florais, listras, cores, os limites foram dados por dois criadores que encontraram seu próprio equilíbrio. Jorge reconhece que enviou mensagens de madrugada, com fotos de algo que ele havia visto, resultado de muitas horas planejando e pensando em algo diferente, já que ele gosta de coisas muito diferentes, e tem esse toque feminino, herdado da moda, e o designer de interiores conjugou essas idéias.

Som de Ellie Goulding – How Long Will I Love You

O piso e as molduras monopolizam o olhar nesta área de reunião, presidida por um sofá-cama Louis XVI, início do século XX, estofado com tecido de Pierre Frey. À direita, trabalho espetacular do escultor Aldo Chaparro, da galeria Casado Santapau, em Madri.

 

Acima da lareira, em mármore vermelho, candelabros de cerâmica de majólica italiana dos anos 50, encontrados em Slou, e espelho em forma de sol convexo dos anos 60/70. Ao lado de uma poltrona, projetada por Amaro Sánchez de Moya e estofada com chintz, adquirida em Gancedo, luminária de ferro fundido. A luminária com pedestal de cerâmica, e tela de cetim rosa, é do estúdio do designer de interiores. À esquerda, bancos de jardim em porcelana chinesa do século XIX.

 

O efeito 3D do piso, de ardósia negra e mármore cinza e branco, dá movimento ao salão. A mesa com tecido sob medida, possui um antigo vaso de terracota com arranjo floral de samambaias. A poltrona dourada Luís XVI é uma das peças favoritas de Jorge Vázquez. A escultura do chão é de Carlos Albert.

 

No centro da sala de estar, um sofá dourado do século XIX, cujas costas descansam sobre um sofá projetado pelo designer de interiores. A poltrona com apoio para os pés, coberta com tecido vintage, é do estúdio do decorador, e as cadeiras Louis XV, revestidas com tecido de impressão animal, datam dos anos 30. Na parede, pintura de Isabel Valdecasas. O grupo de esculturas é composto por dois gessos da Real Academia de Belas Artes de San Fernando, e uma peça de Carlos Albert.

 

Em primeiro plano, combinando com a parede e o estofamento do sofá cama, sofá projetado pelo designer de interiores. Um detalhe, algumas almofadas, feitas com tecidos de veludo, misturam tapeçarias antigas. Ao lado da varanda, um pedestal em forma de um estilete desenhado por Amaro com uma velha alça giratória repousa na parede.

 

Ao lado da porta que conduz à sala de jantar, escrivaninha laqueada, do século 18 que Jorge Vázquez encontrou em Verde Gabán. É decorada com duas luminárias do Empire com abat jours de brocado antigos, e porcelana antiga no topo. Em primeiro plano, cadeira indiana, feita com entalhes em osso.

 

Sua coleção de pratos do século XIX, da fábrica de Pickmann em Sevilha, que vem sendo colecionada há 20 anos, é exibida nas paredes. A mesa de ferro fundido e o topo de mármore de Carrara são design Amaro. Nela, peças da louça Portomarínico , de Sargadelos, que Jorge usa diariamente.

 

Uma antiga tela bordada do antiquário Portici decora a parede da frente. Do teto, um lustre de conchas que “finalmente encontrou seu lugar perfeito”, diz o designer de moda. As cadeiras de estilo Louis XVI,  foram compradas em leilão, e mantêm o veludo da época.

 

As paredes da sala de jantar, exibem uma fantástica coleção de pratos ingleses Blue Willow, sobre um papel de parede chinês, de Cole & Son. A mesa está vestida de tecido rosa, com franjas extra longas feitas sob medida e uma toalha com tecido vichy.

 

A cozinha preserva o piso de pinho melis original, em espiga, que forma um desenho de uma teia de aranha no centro. As cadeiras de bambu dos anos 80 foram encontradas na loja Qwerty em Sevilha. No fundo, uma cristaleira tornou-se uma vitrine para abrigar sua preciosa louça.

 

As molduras do salão dão valor às gravuras francesas clássicas do século XVIII e respondem a “uma linguagem clássica que ecoa na arquitetura original da casa”, nas palavras de Amaro Sánchez de Moya. No fundo, um par de cadeiras de teatro.

 

O papel de parede de Cole & Son, envolve a parede e o perímetro do teto. A cabeceira da cama, estofada com veludo mostarda, é um design da Amaro. Nos aparadores do século XIX, comprados em leilão de Ansorena, luminárias feitas com vasos chineses, de Canton de Portici. O lustre de teto Carlos IV é de A-Tipica e a pintura (direita) de Bernd Ribbeck foi encontrada na galeria Casado Santapau. O chão, original da casa, é feito de madeira de pinheiro melis.

 

No banheiro, a cor lilás acinzentada das portas contrasta com o papel de parede.  A parede das áreas molhadas é de azulejo chanfrado, enquanto o chão esta coberto com tapete de sisal,(esquisito isso para um banheiro).

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

De Escritório, A Casa !!!!


Poucas coisas são mais assustadoras do que uma grande reforma, mas algumas são tão bem feitas que vale a pena ter esse grande trabalho. Esta casa cheia de luz em Madri foi um antigo escritório sem graça nenhuma… Se o resultado for como este que vocês vão ver, então passar por uma reforma torna-se quase que obrigação.

Esta é uma história longa e complicada, com muita papelada e trâmites burocráticos, mas com um final feliz, graças a sua protagonista, Aurora Monastério que é o tipo de pessoa que quando se depara com um problema rapidamente o transforma em uma oportunidade. Ela é uma arquiteta de interiores, mas acima de tudo é uma mulher paciente e otimista. Dado o aumento vertiginoso nos preços das casas, encontraram sua própria solução: comprou um antigo escritório e o transformou em sua casa. Envolveu uma série de procedimentos complexos e exaustivos, como cadastros, impostos, registros, etc.

Aurora sonhou em viver com o marido e dois filhos em Chamartin, um bairro mais residencial e com mais área verde, ideal para as crianças, e perto de Madri, mas era impossível encontrar uma casa como eles queriam, pelo preço que eles podiam pagar. Quando ela encontrou este velho escritório que também pertencia a uma associação da comunidade, decidiu comprar, tornando-se um desafio e um pesadelo administrativo. O trabalho, durou quase seis meses, e teve como resultado esta casa espaçosa e confortável. “As pessoas não sabem ver o potencial que pode ter um velho escritório. Eram espaços feios e fechados, mas você tem que imaginar exatamente o contrário. Meus clientes tem alucinações quando eu lhes mostro fotos de como minha casa era antes da reforma”.

Mas não foi fácil. O trabalho foi integral, desde a mudança do tamanho das janelas (para o qual foi necessário pedir uma nova autorização para a Câmara Municipal) até instalar o encanamento e a eletricidade, completamente novos. Onde a maioria de nós veria obstáculos Aurora viu possibilidades. “É bom começar do zero, você tem um espaço em bruto e pode transforma-lo completamente ao seu gosto e à sua medida”. No seu caso, o objetivo principal era uma casa luminosa, então ela precisava de espaços abertos e amplos, de modo a que a luz fluísse sem grandes obstáculos. Missão mais do que cumprida graças a um protagonista incontestável, a cozinha. “Em qualquer casa, mas especialmente se houver crianças, é a área onde mais se convive, eu precisava que ela fosse confortável, linda e grande”.

No entanto, para Aurora, a principal atração da casa não é mérito seu.: “O que mais impressiona é o verde, porque de qualquer janela você tem a sensação de estar no meio da natureza. Tentei fazer tudo com uma paleta de cores muito neutras, que não me cansa. Como decoradora, meus clientes me pedem espaços muito peculiares e isso me diverte, mas para mim estava claro que queria a coisa mais simples do mundo”. A sala de jantar funciona também como escritório, como podem ver pelas fotos abaixo.

Som de Soul To Soul – Back To Life !!!

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Casa Novales !!!!!!


Federica tinha uma loja de decoração em Madrid, e se mudou recentemente para a região da Cantábria, para esta linda casa que é um misto de pequeno hotel e restaurante. Ela é apaixonada pela decoração, paisagem e hábitos do interior da Inglaterra e da Provence, e isso transparece neste novo empreendimento.

“Finalmente!!! Depois de um ano de tentativas, abrimos as portas da bela Casa Novales, esta casa que esteve fechada por 19 anos! Quem diria. Agora estou cercada de mimos, delicadezas e coisas que eu adoro e usei na decoração. Federica mistura de uma forma única papel de parede, cortinas e móveis com história, e além disso nos dá um conselho: “Busquem coisas bonitas. O segredo é encontrar um conjunto de coisas que são agradáveis ao nosso olhar e que combinem entre si, sem precisar saber onde as colocar”.
Nesta casa ela hospeda visitantes e faz também as refeições. Os dois quartos de hóspedes, são bem aconchegantes, dá vontade de morar neles, e cada um tem seu próprio nome e personalidade. O quarto em azul e branco, tão inglês é chamado de Merlin.  Towanda, em vermelho, é muito especial! Uma homenagem a sua mãe com alguns de seus objetos. Como ela teve uma loja de decoração, garimpou móveis e objetos antigos por todo o interior da França e Inglaterra. Todos os objetos, móveis e jogos de cama e mesa, pratos, copos, sabonetes e etc, são vendidos online através do site http://www.federicaandco.com
Sendo filha de italianos, Federica herdou o gosto pela decoração da mãe, que já tinha também uma pequena loja de decoração, decidiu se mudar da cidade grande para a Cantábria, nesta encantadora aldeia de Novales. Aqui ela mora com os seus dois cachorros e divide a natureza com seus hóspedes fieis, que fazem parte do seu quotidiano. Vamos entrar e nos deliciar?
Som de Enrique Iglesias – Tired Of Being Sorry


 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
 a
a
a
a
a
Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Decoração Eclética !!!!


Completamente destruído, e com uma reforma muito mal feita, nos anos 70, este apartamento em Madrid, no bairro Senado foi um achado, apesar de todos os problemas e obras a serem feitas.  A designer de interiores, Isabel López-Quesada, praticamente demoliu o apartamento e o reinventou com toda a liberdade, sem seguir regras definidas na reforma anterior. Uma aventura para a qual contou com a completa cumplicidade da proprietária e para a qual usou conceitos cosmopolitas, e acima de tudo, uma completa autonomia. O luxo desta obra foi a preservação do estilo original deste edifício do século XVIII, mantendo os materiais e elementos arquitetônicos, juntamente com outras preciosidades, como os frescos do teto da sala principal, com um valor estético enorme. As cores, nesta pintura, parecem ter literalmente escorrido para os tons da decoração desta sala, através da tonalidade de tecidos escolhidos pela decoradora.

A distribuição dos cômodos não segue referências ortodoxas, e para aproveitar a luz natural que entra das quatro varandas, ficam nos extremos, o escritório, aberto para a sala de estar, e o quarto principal. “Aqui colocamos algumas portas antigas, de madeira e vidro, para não esconder a lareira e dar uma maior sensação de espaço. Na parte mais privada deste quarto está a cama”, explica Isabel López-Quesada. Um ponto de sua desinibição criativa é a forma circular dada ao espaço de jantar, e o tapete com um padrão geométrico de poder visual inquestionável. O resultado? um pied-à-terre para um casal e seus convidados que transpira uma atmosfera fresca e elegante, graças a sua riqueza cromática e sofisticação na mistura de mobiliário. Puro charme.

Som de Carly Simon – The Right Thing To Do

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Em Salamanca


Cinco varandas de frente para a rua, três lareiras de época, tetos altos com molduras ornamentadas, uma luz maravilhosa, impossível escapar ao feitiço desta casa localizada no coração de Madrid, no elegante bairro de Salamanca. O edifício, data do final do século XIX, é tombado, e preserva elementos primitivos, e outros que estavam em falta foram reproduzidos com precisão. Desde a sua construção, a casa mal tinha sido tocada, por isso foi necessário uma renovação completa tanto das estruturas como da distribuição dos espaços. Este trabalho exigente e minucioso foi confiado ao escritório da interiorista Mayte Baquedano, que já havia reformado anteriormente o primeiro apartamento dos proprietários.

Em colaboração com o arquiteto Antonio Marquerie Tamayo, o primeiro passo foi  “racionalizar o espaço e dar-lhe um estilo moderno e confortável, com uma grande área aberta, fazendo a comunicação entre hall de entrada, sala de estar, biblioteca e cozinha para obter mais espaço e luminosidade”, explica o designer de interiores. Estas salas abertas estão ligadas por um piso de mármore em preto e branco,que por sua vez, serve como uma excelente base para as obras de arte, muito presentes na casa. O casal, ambos amantes da pintura, escultura e fotografia contemporânea, também queria encontrar o melhor lugar para sua coleção, um punhado de obras interessantes que vem melhorando e crescendo com o passar do tempo. Cores atemporais, peças únicas de mobiliário, têxteis ricos e acabamentos contrastantes dão o tom a esta residência.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Uma Oficina !!!!!!!


Há momentos em que grandes oportunidades nos aparecem, e se as aproveitamos ou não depende da nossa intuição e sexto sentido. A designer de interiores Celia Gomez teve essa oportunidade em suas mãos e não deixar escapar. Há alguns anos, encontrou uma oficina antiga no distrito de Salamanca, em Madrid: muita luz, tetos altos, enfim, um grande espaço a ser aproveitado.

Uma especialista na arte de transformar espaços sem carisma e charme em ambientes com alma, Celia viu potencial no imóvel, e resolveu que aqui seria a sua casa. O resultado é um loft moderno, cheio de estilo e elegante com muita personalidade. Ela fez um projeto que tira proveito do lugar, e no qual todas as partes estão ligadas visualmente e se abrem para um pátio, inundado de luz natural.

A reforma foi realizada por uma empresa de construção e reformas pertencente ao seu marido. Inicialmente, a entrada era pela garagem. “A primeira impressão foi um horror, parecia uma oficina velha, suja e desorganizada” lembra Celia. Uma das primeiras mudanças foi de converter a antiga garagem em um grande hall de entrada, onde convivem a moto Chopper do seu marido com um antigo armário/ gabinete pintado de preto. Depois de passar por esta entrada, encontramos um espaço aberto que abriga a sala de estar, sala de jantar, cozinha e quarto do casal, embora este último seja isolado por uma porta de correr, ideal para ser integrado ou separado, de acordo com a ocasião. Uma escada leva ao mezanino, bem iluminado por janelas abertas no telhado. Há um quarto de hóspedes e um escritório espaçoso onde Celia trabalha e tem as suas inspirações.

Esta designer dirige o seu estúdio de design de interiores e seu blog http://www.thelivingcool.com. “Nesta casa eu tentei criar uma atmosfera contemporânea e manter o equilíbrio certo entre o “carregado” e “minimalista”. A principal coisa é criar a sensação de casa. A estética do loft, traz muita personalidade, e a decoração tem que complementar sem ser esmagadora “, diz Celia, que escolheu expor a parede de tijolos de demolição, dutos de metal ar condicionado, e vigas. A escolha de móveis, objetos e acabamentos foi muito importante para dar a alma a esta casa explica. “Eu gosto de uma paleta neutra, e vou adicionando texturas, papel de parede e tecidos com personalidade. E sempre tento incluir um toque de preto, uma cor que me agrada muito e não é feminina, em janelas, portas, rodapés e até tetos.  “Entre os meus materiais preferidos estão o veludo macio, mármore calacata (branco) e bronze, são meus três mosqueteiros”. A química entre Celia e seu loft é muito viva, e ela gosta de compartilhar com os outros: “Quando recebo alguém, procuro cuidar de detalhes, flores, velas, aromas, iluminação .. . as coisas que fazem a diferença. ”

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Clássico Mas Nem Tanto


casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_229912557_875x1200

O salão, com vista para os dois pátios. Na parte inferior, um pilão de cimento, que transborda água. Papel de parede e duas cadeiras russas. Banco nórdico do século XIX . Todos os pisos térreos são em calcário belga .

Eram dois edifícios industriais e uma casa bem pequena em ruínas, no meio da cidade de Madrid, os restos destroçados de uma fábrica de cera, cercados de vários muros, um deles muito alto.Quando as pessoas passavam por aqui, fugiam aterrorizadas com o terreno imundo. Até que Isabel López-Quesada, decoradora de interiores descobriu este espaço. Visitando estes armazéns, ela percebeu  que era o espaço perfeito para colocar em ação uma série de novas idéias borbulhando na sua cabeça, formando uma pequena rebelião em seu estilo decorativo. Além disso, poderia construir não apenas sua casa, mas também o seu escritório de decoração. Em menos de 24 horas estes despojos, cerca de 800 metros quadrados eram dela, e em pouco mais de um ano, transformou os dois pavilhões, renovou a casa original, e construiu  quatro pátios com um jardim exuberante. “Como  decoradora, explica López-Quesada, prefiro reaproveitar do que construir, é muito mais divertido. Contei com a ajuda maravilhosa do arquiteto Pablo Carvajal, e o jardim ficou a encargo de Fernando Caruncho, um verdadeiro mágico “.

A casa é aberta, fresca e clara. Os quartos são interligados e todos virados para o pátio, assim como a sala de estar e a cozinha. Como temos duas escadas que dão para o segundo andar, uma saindo do corredor, e outra da cozinha, as duas se tornam completamente independentes. “Eu queria uma casa prática, com pisos de pedra no térreo, para que as crianças saíssem da piscina e pudessem molhá-lo sem medo, nada de tapetes ou cortinas, de modo que nada impedisse a entrada de luz e a visão dos pátios. A cozinha fica unida ao escritório em uma sala grande, e os banheiros enormes servem como quartos. “Quando eu digo que esta casa é muito simples as pessoas olham para mim estranhamente, mas é verdade, aqui a exuberância e luxo estão no espaço, em metros quadrados e na luminosidade  e clareza que invade tudo. Os materiais são ricos, mas não aparecem demais.

Isabel  queria todas as cores derivadas do branco: giz, gesso, areia, cinza ou cru, e que todas elas se misturassem de forma harmoniosa. A área mais frequentada é o pátio, que é um chamariz  para toda a família, nele está a piscina, que não é azul, está bastante oxidada e tem um tom de verde muito profundo, rodeada por uma sebe de bambu, onde crescem jasmins, rosas gigantes e azaleias. De frente para ela está a sala de estar, um dos quartos mais emblemáticos desta casa, em que todas as peças são misturadas com extrema liberdade. “Um dos meus maiores prazeres é descansar aqui após um dia de trabalho duro, outro, é ver a chuva cair sem parar.

Isabel López-Quesada é uma das estrelas mais importantes do panorama de decoração espanhola. Ela é conhecida por seu estilo caloroso e acolhedor, referência que buscou em interiores francês e inglês. Ao longo do tempo, Isabel aprimorou  um estilo mais fresco, mais despojado. Nesta casa estas mudanças são percebidas, com novos princípios, ou uma nova maneira de entender antiguidades, mais equilibrada, sem perder a sua marca de feminilidade e elegância. “Eu tenho a sorte de chegar onde cheguei bem jovem, mas com quase 20 anos de experiência. Gosto de tudo o que está nesta casa, porque eu acho que você tem que colocar apenas o que gosta, e retirar, dando ou vendendo, tudo o que já não combina com o momento atual de vida. Temos que mudar nossa mentalidade, nada é para sempre. Eu vendi tudo o que não pude trazer, e tirei um peso enorme de cima de mim, tudo o que trouxe foi colocado de uma maneira diferente, ganhando novos significados e importância.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_604128992_919x1200

As portas da sala de estar foram adquiridas de um palácio francês do século XVIII .

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_880349899_873x1200

Misturas sábias na sala de estar. Lareira ( século XVII ) comprada em um mercado de pulgas em Paris, cama de campanha inglesa, com colchonete em algodão listrado, mesas laterais dos anos 60,e bolas mexicanas.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_54881041_804x1200

Outro ângulo da sala de estar, com sofá em L estofado em  linho, e almofadas coloridas. A fotografia é de Juan de Sande  e a mesa de centro é de um design escandinavo dos anos 50 .

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_695326883_815x1200

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_456015178_1200x817

Na sala, sofás simples e retangulares, lâmpadas dos anos 50, e mesa em espelho da década de 80.  Acima da lareira do século XVIII, duas gravuras de José María Sicilia.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_562562251_1069x1200

Canto da sala, com mesa de pinho belga, tela de Deva Sand, e flores naturais.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_829322377_809x1200

Detalhes dos corais e do castiçal em ferro e louça.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_276524060_918x1200

Na sala de jantar, cadeiras francesas do séc. XVIII  estofadas com um veludo chocolate, console francês e pratos ingleses. Os castiçais de acrobatas foram herdados de família.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_412997707_892x1200

A cozinha é super moderna e tem vistas para o pátio central.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_405152156_850x1200

Na área de jantar, mesa de Stua e Harry, e cadeiras Bertoia.  No fundo, uma enorme pia de pedra comprada em um Garage Sale.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_105015297_807x1200

Esta pia de pedra, foi a primeira peça que Isabel comprou para a casa, ela encontrou-a em um Garage Sale de um armazém de Segóvia.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_189469394_847x1200

Área de estudo para as crianças.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_164376369_1200x789

No quarto principal, cama de dossel, mesa de cabeceira em espelho, e chaise longue.  Nos pés da cama, mesa sueca de Jon Urgoiti. Na lareira Louis XVI, duas pinturas a óleo da galeria Uriel Segui.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_159251752_839x1200

Banheiro principal.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_406543535_1200x803

Detalhes.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_901958811_936x1200

Quarto das crianças.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_840644264_814x1200

Lavabo social.

 

casa_en_madrid_de_isabel_lopez_quesada_296475198_844x1200

Pátio com entradas para todas as salas.

 

 

lopez_quesada_5735_805x1200

Piscina com cara de lago