Uma Casa Com Histórias !!!!


Na porta principal, uma placa com o ano de 1726, embora esta casa seja de 1681, diz Pepe, o proprietário. São quase 500 metros quadrados de casa e 100 de jardim, que aparentemente, sempre manteve esta espetacularidade e essência que se pode sentir até hoje ao visitá-lo.

Pepe comprou esta casa há mais de quatro anos e já tem dezenas de histórias para contar! Provavelmente porque é extremamente especial e única. Tem o tamanho e o estilo de uma antiga quinta medieval catalã, onde as pessoas viviam isoladas e solitárias nas montanhas. Mas esta casa é bem localizada, e perfeitamente integrada no centro de Torrent, Espanha, possivelmente a cidade mais procurada de Bajo Ampurdán.

“Encontramos dois registros no telhado. Um é de um pintor que deixou sua marca lá e a outra é um manuscrito feito à mão em 1916 que explica o quanto a casa era impressionante naquela época. O mesmo aconteceu comigo quando comprei de uma senhora que morou aqui por 40 anos e decidiu reformá-la, expandi-la e restaurá-la. Naquela época havia quatro quartos e três banheiros, hoje são seis dormitórios e 5 banheiros”.

Pepe teve a ajuda de um escritório de arquitetura, que estava encarregado da reforma, mas reteve alguns elementos e peças em seu estado original, verdadeiros contadores de histórias, aqueles que mantêm a essência e a alma de um lugar tão especial, e aqueles que fazem o trabalho de reforma e decoração fazerem sentido.

“Tudo tem que ser coerente com o espírito da casa, como, por exemplo, o cimento polido que usamos e que também foi utilizado no passado”.

Som de James Vincent McMorrow – Wicked Games

Um dos seus grandes tesouros é o alpendre. Tem café da manhã, almoço e jantar com a família e amigos. “É um espetáculo para contemplar o céu azul de lá”, diz o proprietário.

 

Quando a noite cai, todos vão para a sala de jantar externa, como podem imaginar. Os bancos e a mesa são antiguidades de Rocamora.

 

Grande parte da essência desta casa corresponde aos móveis herdados, às peças restauradas e às histórias que todos eles contam sobre um lugar tão especial.

 

Se você tem uma casa antiga que deseja reformar, aqui está o truque que nunca falha, cores pastéis. Macias e leves para não perturbarem a atmosfera dos espaços.

 

Embora não em estilo e sim em inovação. A cozinha foi completamente renovada para conseguir um espaço especial e convidativo como este. Toda a cozinha é de alvenaria e cimento polido, o tapete foi trazido do Marrocos.

 

Sou louco por cozinhas grandes, com espaço para tudo! Aqui toda a família se reúne para comer e cozinhar juntos.

 

Aqui tudo é pensado e cuidadosamente escolhido para alcançar o encanto parecendo que tudo sempre esteve aqui há décadas.

 

O jardim tem mais de 100 metros quadrados de extensão. Era essencial uma obra espetacular de paisagismo. A mesa redonda externa e suas cadeiras convidam para o café da manhã.

 

Para aqueles cafés da manhã e jantares que são celebrados na varanda, peças rústicas e de inspiração romântica conquistam todos os visitantes.

 

O banheiro também deve ser espaçoso e charmoso. Com duas pias, materiais nobres e muita amplitude e clareza.

 

Querem mais? Foi feito para ter um grande espaço dedicado ao vestiário. Com portas de persianas pintadas de verde sujo, o resultado é sereno e bonito.

 

Não me canso de ver!!! Esse alpendre tem magia e muita vida!

60 Metros Quadrados Com Um Super Terraço!!!


A sala é muito pequena, mas é muito agradável graças á estufa, que lhe dá muito charme. Os sofás têm uma distribuição simétrica e oposta, foram escolhidos em uma cor verde água porque juntamente com o branco, é uma das cores que definem a decoração da casa. Além disso, sofás têm um truque, porque eles se transformam em uma cama confortável quando necessário. E os pufes, combinando, aumentam o espaço, e impedem que ele seja muito estático.

 

Toda reforma é a história de uma transformação. E no caso desta pequena casa em Sitges, província de Barcelona, a fábula do patinho feio que se transforma em um lindo cisne aconteceu. “Quando a vi pela primeira vez, queria fugir, muito escura, deprimente, cheia de umidade e com um pátio que parecia uma selva”, lembra Blanca, a proprietária. Apesar de tudo, ela deu a esta casa uma segunda chance. Mas desta vez ela foi acompanhada por  Gabriela Conde, estilista, decoradora de El Mueble e amiga íntima de Blanca. Se alguém pudesse fazer um milagre que fosse Gabriela.

Os escassos 60 m 2 desta casa foram espremidos ao máximo com soluções bem estudadas, e com móveis com mais de uma função. Com a ajuda da arquiteta técnica Blanca Figueras o pátio que era antes impraticável, foi transformado no oásis de paz que é agora. Para fazer isso, eles esvaziaram a terra inteira para nivelá-la e deixá-la como está, porque haviam três degraus que comiam todo o espaço. De fato, com 80 m 2 , o pátio é a parte mais utilizada da casa durante o verão.

Com o exterior sintonizado, o trabalho mudou para o interior, que foi completamente transformado. Aquela caverna escura e inexplorada, Gabriela transformou em uma casinha cheia de luz, com espaços otimizados e soluções quase mágicas. O grande sucesso e o que dá esse charme especial é a madeira que cobre as paredes, o piso e a cobertura do teto, tudo em branco. “Eu fui inspirada pelas casas nos Hamptons  mas com um ponto mais rústico, com madeira crua e toques vintage.” E foi um sucesso! “Agora é uma casa para onde sempre queremos voltar”, confessa Blanca.

Som de Ed Sheeran – Perfect

A meia parede que separa o quarto da cozinha foi decorada com uma lareira falsa, feita de madeira recuperada “para dar um pouco de graça a uma sala muito pequena”, explica Gaby. É um design feito sob medida pelo decorador. A tela, com diferentes corais, é um aceno para o mar tão perto.

 

A mesa de jantar, projetada pela decoradora, tem rodas para movê-la de acordo com as necessidades. Blanca gosta de receber em casa nessa mesa, que também serve como área de estudo e trabalho, já chegaram a reunir 10 pessoas. O armário é um projeto de Gabriela feito com ferros recuperados. “Eu tinha na minha cabeça a ideia de fazer um armário, mas não encontrava o que eu tinha em mente. E vagando pelo Antic Centro vi esses três ferros jogados no chão, e logo vi que era isso que eu precisava”.

 

“O espaço agora ocupado pela cozinha deve ter sido a sala de estar, mas Branca queria uma cozinha grande, porque é onde ela e suas filhas ficam no inverno. Por isso, trocaram, a cozinha de lugar, que é um dos maiores espaços da casa “, lembra Gabriela. Como está aberto para a sala de estar, também desfruta de muita luz natural.

 

Os móveis, feitos com madeira recuperada e acabamento fosco, dão uma aparência muito natural e aconchegante à cozinha. Para proteger a área do fogão, Gabriela optou por um vidro discreto, mas muito prático. “detesto cozinhas assépticas, então criei algumas prateleiras para deixar a louça à vista, dá mais vida.”  Os móveis foram projetados pela decoradora. Olmos.

 

Seguindo o estilo da cozinha, que tem um estilo vintage, foi escolhida uma pia em estilo, e para dar um ar de cabana foi criada uma placa de zinco decorativa, e que serve de anti respingo.

 

Tudo é mais do que pensado nesta casa. Como a ausência da geladeira. “Eu não coloquei a geladeira da cozinha, porque ela rompia com a estética. Portanto criei gavetas frigoríficas gigantes para ter à mão tudo o que uso diariamente .” Revestidas com a  frente do resto dos armários, passam completamente despercebidas.

 

Apesar de ser pequeno, parece uma suíte. “Eu abri a sala para evitar que fosse minusculo, e parece que a sala pertence ao quarto. As cortinas são muito leves e dão privacidade,” diz Gabriela. A cabeceira, feita com um tecido rústico, dá um toque especial e aconchegante.

 

As camas têm 135 cm, para que possam dormir quatro se forem amigas”, explica Gabriela. Eles foram projetados pela decoradora. Algumas caixas embutidas na frente dos beliches servem como mesas de cabeceira. A peça de mobiliário é uma peça recuperada e pintada.

 

O camarim, que era a antiga cozinha, foi aberto para o quarto das meninas para deixá-lo mais confortável, assim o quarto de Amelia e Clara não ficou tão confinado.

 

Como o resto da casa, o banheiro é pequeno, mas cada detalhe foi cuidado. O espelho do tipo livro, uma peça única recuperada do Cassai Home, e a cortina original do chuveiro, feita com uma rede de pescadores, dão charme, assim como as torneiras.

 

Além de dar o ar marroquino que a decoradora queria para o pátio, é muito agradável no verão. Refresca a atmosfera e o som da água é muito relaxante.

 

A casa fica abaixo do nível da rua, criando ainda mais a sensação de cabana escondida. Por ser acima de tudo, uma casa de verão, a designer de interiores Gabriela Conde, responsável pela reforma, instalou um chuveiro ao ar livre para limpar a areia da praia antes de se entrar na casa. Também é usado pelas filhas do proprietário, Clara e Amelia, como uma ducha ao ar livre descongestionando o único banheiro da casa.

 

A pérgula semi-suspensa fornece sombra para a área de refeições verão.  “Eu não queria para fazer um alpendre porque teria perdido grande parte do espaço. É por isso que eu escolhi esta pérgola, coberta com caniço, para dar um ar mais natural “, explica Gabriela. A mesa e os bancos, feitos de madeira bruta , foram feitos sob medida e desenhados pelo decorador.

 

Gabriela Conde é a decoradora desta casa. Comprou parte da mobília do pátio em Marrocos. ” Nós queríamos que fosse muito alegre e natural, com um ar marroquino. Daí a pequena fonte, que também me serviu para separar a sala de jantar. Unifiquei as paredes com esta cor de camelo”. Cadeiras de corda e mesas marroquinas. O piso, que simula o microcimento, é uma tinta epóxi especial para chão.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre também em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Em Estilo Gustaviano !!!!


Após uma boa renovação, esta antiga casa de fazenda tornou-se um lugar espetacular em que os materiais originais desta construção coexistem em harmonia com uma cuidadosa decoração do estilo Gustaviano.

Estava quase em ruínas, e eu decidi restaurá-lo, ele nos diz, com fidelidade aos materiais e ao estilo da área. “Mas procurei ao mesmo tempo criar ambientes abertos, que respirem amplitude pela altura dos tetos e clareza pelas grandes aberturas “.

Um alpendre com telhado de madeira e piso de barro coroa a casa por uma de suas fachadas laterais. É um lugar isolado, adequado para todo o ano. Mas a frente principal se abre para o jardim, que se estende sem obstáculos para a floresta. “Tanto as pedras das paredes quanto as telhas de barro são peças recuperadas, provenientes de demolições da mesma região”, diz o proprietário. Na sombra de uma árvore velha, um canto improvisado onde se toma o café da manhã ou lanche sem pressa. A sala é dividida em dois ambientes,o maior para a época de Inverno, ao lado da lareira, e no meio, uma área de escritório e biblioteca. O chão é de carvalho e as paredes são caiadas de branco. “É o antigo celeiro, de quase 100 m2”, diz Peter. Nós eliminamos as colunas, o telhado é suportado pelas vigas, apoiado por duas estruturas triangulares “. A grande embocadura de pedra foi adquirida na França, e as luminárias de mesa são feitas com potes de chá antigos da China.

O jardim penetra através das grandes janelas e sua luz realça a beleza de algumas peças, como a mesa de centro cujo tampo é uma porta antiga.

A decoração pessoal da casa é marcada por móveis antigos Gustavianos, com peças de madeira pintadas de cinza claro. A cômoda, a escrivaninha ou a mesa atrás do sofá são peças de destaque dessa coleção. “É um estilo característico de casas de campo na Suécia, país onde tenho família. É a versão nórdica, sóbria, do mobiliário francês Luís XVI “, diz Peter. O grande armário biblioteca, foi comprada em um leilão na Provença.

A sala de jantar está localizada no espaço onde moravam os antigos proprietários da casa. O telhado é um magnífico exemplo da abóbada catalã tradicional, uma construção revestida com tijolos de barro que foi restaurada com muito cuidado. A mobília Gustaviana também está presente aqui, o armário, a mesa com asas dobráveis ​​ou o porta pratos de parede, “uma peça clássica nas casas rurais da Suécia”, segundo o proprietário.

O quarto principal abriga uma coleção de mobiliário Gustaviano favorito de Peter, um banco que se transforma em cama mantido propositadamente sem pintura, como ele foi comprado. “Os agricultores suecos costumavam dormir aqui há mais de duzentos anos. É uma bela peça, mas prefiro descansar na outra cama “, brinca ele. Nas paredes, duas obras do pintor Olivier Raab, um artista de quem Peter confessa sua devoção. No quarto é o piso de carvalho que dá aconchego. A colcha confortável, almofadas, e a cabeceira estofada também ajudam. A parede em que a cama repousa é aberta antes de chegar ao teto, abrindo um espaço decorativo que cria uma maior sensação de espaço para este ambiente.

Som de Genesis – That’s All

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Uma Casa de Pedra !!!!!


A solidez desta casa é óbvia. Basta olhar para as suas paredes, para confiar em sua resistência através dos tempos. Quando a encontrou, o seu atual proprietário, sabia que teria muito trabalho pela frente, pois ela estava bem danificada. A parte boa é que tudo foi feito com muito cuidado e o resultado foi magnífico, e ao mesmo tempo, encantador e discreto, porque em nenhum momento se tentou mudar o conceito desta construção de pedra, uma casa elegante e acolhedora, onde viver com conforto é o primordial. O responsável por esta transformação foi a decoradora Mónica Garrido.

Os proprietários desta casa decidiram reconstruir os tetos e vigas de madeira, uma solução vitalícia que garante privacidade e calor. Ao mesmo tempo, as esquadrias originais das janelas e portas foram mantidas e o design da cozinha teve uma renovação total, com ares de antigamente. A tradição das paredes de pedra, foi preservada, paredes que transmitem a confiança eterna e garantem proteção contra qualquer excesso e mudança de clima.

A segunda coisa a fazer foi a aplicação de novas e eficazes técnicas. O melhor exemplo, sem dúvida, foi a escolha do piso da sala de estar, da cozinha (espaços abertos entre eles) e do banheiro. É um microcimento, um material muito resistente, fácil de limpar sem juntas e por ter o seu acabamento polido, um bom reflexo da luz.

A casa é rústica mas a decoração é muito moderna, com peças como a lareira, de linhas muito limpas, apostando no ecleticismo, um estilo que presta homenagem ao bom gosto e se atreve a misturar móveis rústicos (como a mesa de centro na sala de estar) com um par de poltronas francesas.

O proprietário, colocou um sofá, também de ar francês, no salão de pedra e um tapete de juta maravilhoso, no quarto, uma grande cama em ferro forjado com dossel, empresta a este cômodo um toque romântico. O resultado mais arriscado, mas realmente brilhante, está no teto de vigas do banheiro, logo acima da banheira com design moderno, um delicado lustre de cristal de reminiscências clássicas. Um clássico reinventado, com muita personalidade.

Som de Stromae – Alors On Dance

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Na Sierra Malagueña !!!!!


Esta residência, com uma atmosfera leve e um toque de romance está localizada na Andaluzia espanhola, mas claramente tem raízes francesas, afinal, o estilo da Provença reina aqui. Vigas, pequenas lareiras, móveis soltos e confortáveis ​​são características de uma Provence que é amada em todo o mundo. Esse estilo transforma qualquer espaço em sinônimo de conforto. A montanha em que se encontra esta linda casa é a Sierra Malagueña, com vista para o mar, rodeada de oliveiras, pinheiros, alguns ciprestes quebrando o horizonte.

Som de Sam Smith – Too Good At Goodbyes

 

A sala de jantar ao ar livre é protegida por uma oliveira centenária. As plantas e as flores que cercam este espaço, o envolvem com aromas cativantes.

 

A cor branca está presente nas paredes, nas escadas, nos móveis e nos tecidos, e transforma esta entrada privilegiada com a sua luminosidade.

 

Tudo funciona ao redor da lareira Ela é o eixo em torno do qual o resto das peças na sala foram organizadas.

 

Em ambas as extremidades da sala, algumas estantes embutidas em “L” emolduradas com perfis de madeira não pintados, aumentam o calor e aconchego do ambiente.

 

Dois sofás confortáveis ​​de linhas clássicas e uma poltrona estilo Louis XVI estão agrupados ao redor da lareira, cercando uma mesa de centro, com uma linha mais informal.

 

Uma sala de jantar clássica.  Além disso, sua saída diretamente para o jardim é um convite para o exterior, com as mil e uma fragrâncias, para acompanhar as refeições.

 

Cozinha rústica!!!!!  A primeira coisa que nos surpreende são os azulejos decorados com bordas em ziguezague que cobrem a parede, simplesmente maravilhosos.

 

As escadas pintadas, o piso e o corrimão de ferro forjado, o aparador em estilo francês, e uma poltrona de estilo Luís XVI são prova da mistura de tradição e modernidade que esta casa oferece.

 

Os proprietários queriam um quarto relaxante, confortável e ao mesmo tempo acolhedor, para as crianças, por isso escolheram a cor azul.

 

Com ar romântico, a lareira e as saídas para o exterior dão ao quarto um ar quente, romântico e natural.

 

A cama e o banco a seus pés são de ferro, pintado de preto e acabamentos em cerejeira, que une a leveza e o calor. Em um dos lados, uma  cômoda de madeira portuguesa pintada de branco foi colocada como uma mesa de cabeceira, transmitindo delicadeza com suas linhas curvas.

 

A cadeira foi escolhida no estilo Louis XV para que suas formas arredondadas combinassem com a doce atmosfera que respira nesta sala.

 

Como todos os quartos, este para os hóspedes tem sua própria lareira, ao lado da qual foi colocada uma confortável poltrona Luís XVI para aproveitar o calor do fogo e também das fantásticas vistas.

 

Um santuário de bem-estar. Este é o banheiro, cuja decoração reforça ainda mais a sensação de serenidade assim que entramos.

 

A entrada para o chuveiro é em estilo marroquino, enquanto o mármore da bancada e da banheira impõem a sua nobreza.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

De Escritório, A Casa !!!!


Poucas coisas são mais assustadoras do que uma grande reforma, mas algumas são tão bem feitas que vale a pena ter esse grande trabalho. Esta casa cheia de luz em Madri foi um antigo escritório sem graça nenhuma… Se o resultado for como este que vocês vão ver, então passar por uma reforma torna-se quase que obrigação.

Esta é uma história longa e complicada, com muita papelada e trâmites burocráticos, mas com um final feliz, graças a sua protagonista, Aurora Monastério que é o tipo de pessoa que quando se depara com um problema rapidamente o transforma em uma oportunidade. Ela é uma arquiteta de interiores, mas acima de tudo é uma mulher paciente e otimista. Dado o aumento vertiginoso nos preços das casas, encontraram sua própria solução: comprou um antigo escritório e o transformou em sua casa. Envolveu uma série de procedimentos complexos e exaustivos, como cadastros, impostos, registros, etc.

Aurora sonhou em viver com o marido e dois filhos em Chamartin, um bairro mais residencial e com mais área verde, ideal para as crianças, e perto de Madri, mas era impossível encontrar uma casa como eles queriam, pelo preço que eles podiam pagar. Quando ela encontrou este velho escritório que também pertencia a uma associação da comunidade, decidiu comprar, tornando-se um desafio e um pesadelo administrativo. O trabalho, durou quase seis meses, e teve como resultado esta casa espaçosa e confortável. “As pessoas não sabem ver o potencial que pode ter um velho escritório. Eram espaços feios e fechados, mas você tem que imaginar exatamente o contrário. Meus clientes tem alucinações quando eu lhes mostro fotos de como minha casa era antes da reforma”.

Mas não foi fácil. O trabalho foi integral, desde a mudança do tamanho das janelas (para o qual foi necessário pedir uma nova autorização para a Câmara Municipal) até instalar o encanamento e a eletricidade, completamente novos. Onde a maioria de nós veria obstáculos Aurora viu possibilidades. “É bom começar do zero, você tem um espaço em bruto e pode transforma-lo completamente ao seu gosto e à sua medida”. No seu caso, o objetivo principal era uma casa luminosa, então ela precisava de espaços abertos e amplos, de modo a que a luz fluísse sem grandes obstáculos. Missão mais do que cumprida graças a um protagonista incontestável, a cozinha. “Em qualquer casa, mas especialmente se houver crianças, é a área onde mais se convive, eu precisava que ela fosse confortável, linda e grande”.

No entanto, para Aurora, a principal atração da casa não é mérito seu.: “O que mais impressiona é o verde, porque de qualquer janela você tem a sensação de estar no meio da natureza. Tentei fazer tudo com uma paleta de cores muito neutras, que não me cansa. Como decoradora, meus clientes me pedem espaços muito peculiares e isso me diverte, mas para mim estava claro que queria a coisa mais simples do mundo”. A sala de jantar funciona também como escritório, como podem ver pelas fotos abaixo.

Som de Soul To Soul – Back To Life !!!

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Uma Casa Para Alugar !!!!


Uma casa que nos lembra um conto de fadas, quase sempre está associada ao campo inglês do século XIX, ou nos imaginamos na Provença francesa, ou na Toscana italiana. Esta casa poderia ser parte de qualquer uma dessas paisagens, no entanto, ela está localizada na Espanha. A dois passos de distância, em La Vera Cacereña, uma região de beleza incrível ao pé da Serra de Gredos, estamos na Espanha. Esta casa foi reconstruída e expandiu sua superfície de um edifício existente, onde hoje fica a sala de estar. O projeto, que responde aos cânones da construção tradicional, é o trabalho de Jesús Moraine, em colaboração com a arquiteta Alicia López-Izquierdo. O primeiro é um paisagista de renome, com vinte anos de experiência e autor de vários livros, este jardim abraça a casa e faz parte dela.

O grande interesse de Jesús Moraime no mundo rural levou a uma experiência comercial excitante e atraente, quando decidiu construir neste enclave da Extremadura uma série de casas de campo para alugar. Assim surgiu Las Casas Naval casasdelnaval.com ), imerso na natureza e muito perto de Villanueva de la Vera. Uma das mais representativas é esta, San Julián, com telhados antigos, interiores com vigas de madeira e pisos de barro, encomendados em uma cerâmica da área

A decoração foi cuidada ao máximo para transmitir uma sensação inspirada em uma aristocracia rústica, com um sabor antigo. O jardim, dividido em setores, é um luxo para os sentidos. A área sul possui uma piscina com cara de pequeno lago. Em vez de grama, pouco indicada para um clima quente e seco, o solo foi coberto com cascalho de mármore. Na parte norte, mais fria, há uma área de estar tranquila ao lado de uma fonte, mais bucólico impossível.

Som de Ellie Goulding – How Long Will I Love You

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com