Uma Casa Para Alugar !!!!


Uma casa que nos lembra um conto de fadas, quase sempre está associada ao campo inglês do século XIX, ou nos imaginamos na Provença francesa, ou na Toscana italiana. Esta casa poderia ser parte de qualquer uma dessas paisagens, no entanto, ela está localizada na Espanha. A dois passos de distância, em La Vera Cacereña, uma região de beleza incrível ao pé da Serra de Gredos, estamos na Espanha. Esta casa foi reconstruída e expandiu sua superfície de um edifício existente, onde hoje fica a sala de estar. O projeto, que responde aos cânones da construção tradicional, é o trabalho de Jesús Moraine, em colaboração com a arquiteta Alicia López-Izquierdo. O primeiro é um paisagista de renome, com vinte anos de experiência e autor de vários livros, este jardim abraça a casa e faz parte dela.

O grande interesse de Jesús Moraime no mundo rural levou a uma experiência comercial excitante e atraente, quando decidiu construir neste enclave da Extremadura uma série de casas de campo para alugar. Assim surgiu Las Casas Naval casasdelnaval.com ), imerso na natureza e muito perto de Villanueva de la Vera. Uma das mais representativas é esta, San Julián, com telhados antigos, interiores com vigas de madeira e pisos de barro, encomendados em uma cerâmica da área

A decoração foi cuidada ao máximo para transmitir uma sensação inspirada em uma aristocracia rústica, com um sabor antigo. O jardim, dividido em setores, é um luxo para os sentidos. A área sul possui uma piscina com cara de pequeno lago. Em vez de grama, pouco indicada para um clima quente e seco, o solo foi coberto com cascalho de mármore. Na parte norte, mais fria, há uma área de estar tranquila ao lado de uma fonte, mais bucólico impossível.

Som de Ellie Goulding – How Long Will I Love You

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Anúncios

Boho, Rustica, e Chic !!!!!


Mais uma de nossas casas inspiradoras que eu escolho para compartilhar com vocês. Para isso eu vos convido a viajar pelo belo sul da Espanha, especificamente pela cidade de Sotogrande (Cádiz) para mostrar uma casa que combina os estilos boêmio e rústico chique, de maneira natural e encantadora.

Esta casa é propriedade da designer de interiores holandesa Anouk de Gtuyker. Luminosa e colorida, como muitas casas do sul, com paredes caiadas de branco, vigas de madeira e pisos de terracota.

Podemos ver uma mistura perfeitamente eclética do estilo boho com elementos rústicos. A sua decoração é uma confluência de diferentes culturas e países. Elementos com uma bela rusticidade, outros em estilo vintage que se completam com alguns toques contemporâneos.

Som de Maluma – Felices los 4

Materiais naturais, estilo vintage e elementos contemporâneos, tecidos, lâmpadas e artesanato.

 

Tudo foi comprado em diversas localizações geográficas, nas muitas viagens feitas ao longo da vida, e isso é muito marcante nesta casa.

 

Cada detalhe foi milimetricamente pensado, trazendo aconchego a este lar.

 

Detalhe do pátio,  com uma pia de mármore belga, e torneiras emolduradas por um diamante de azulejos antigos e bowls tradicionais na parede.

 

Sofás com capas brancas recebem almofadas feitas com tecidos suecos. A mesa de centro, o gaveteiro e os dois armários ao fundo, são do século XVIII, e são peças francesas. No chão, um tapete de sisal. As luminárias laterais foram criadas com bases de antigos vasos e cúpulas de linho. Na parede, obras de Miró e Tàpies.

 

A cozinha alegre e funcional, é o melhor exemplo de ecletismo decorativo desta casa. Bancada de cerâmica e armários com portas trabalhadas em tom tradicional de azul acinzentado, muito provençal, coexistem com as cadeiras Tulipa, luminárias de teto Twister de Luján + Sicilia, e a escultura na parede em um laranja brilhante, de Jae Ko.

 

Tetos altos com vigas de madeira abrigam uma área de estar equipada com uma mistura de antiguidades e recordações de diferentes países, como a mesa francesa, o velho kilim, e a poltrona vintage, reclinável, estofada de linho verde.

 

Tecidos de alta qualidade enriquecem o quarto. Tapetes orientais e tecidos de Bali. A poltrona crémaillère francesa tem uma almofada hindu, onde está a mesa de café, uma luminária de pé Daphine.

 

No banheiro, dois armários de gavetas e uma banheira ocupam a parede da janela e contrastam com o banco/mesa bem moderno de laca preta, e o tapete de zebra.

 

Um canto íntimo do jardim, coberto por um toldo e rodeado de verde. No centro, a árvore “cresce” através da mesa de madeira,  como se fosse parte dela. Poltronas de vime e madeira convidam á preguiça e relaxamento.

 

Ao lado de um velho carvalho, tufos de hortênsias e agapanthus, com a casa principal no fundo.

 

Sob o vestíbulo, uma estrutura totalmente coberta com uma magnífica videira. Uma mesa belga de madeira com pés de ferro, poltronas de fibra natural, e lanternas em estilo oriental camufladas no teto, completam este ambiente onde acontecem os jantares mais animados.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

Uma Casa Rústica !!!!!!!


Carlos e Gerard são decoradores (Carlos é também pintor). Isso já é um bom começo para este post. Eles chegaram a viver juntos em Amsterdam, uma cidade completamente sem preconceitos. Gerard é holandês, e Carlos morou por 25 anos lá. Inicialmente, eles não queriam ouvir falar de casas lotadas. “Não queria nada com mobiliário antigo e coisas inúteis “, diz Carlos. É o que se espera de um casal recém chegado da cidade mais moderna da Europa.

Eles procuraram casas no norte da Itália, sul da França, em Empordà … Até que finalmente encontraram o lugar tão sonhado, o paraíso, o destino final. Uma vila na Serranía de Ronda, o vale do rio Genal. Lá eles se apaixonaram perdidamente por esta propriedade de quatro hectares com árvores frutíferas e oliveiras com mais de 300 anos. Imediatamente eles perceberam como estavam felizes por estar aqui!

Localizar esta casa não foi nada fácil. “Vimos muitas casas que foram anunciadas como reformadas, mas teríamos que demolir tudo e colocar ao nosso gosto. Até que encontrei esta maravilha. Estava destruída, mas tinha dois andares abertos, justamente o que queríamos!”. São 110 metros sem paredes, distribuídos por dois pisos, que foram preenchidos com todos os sonhos deste casal.

“A restauração da casa foi feita com muito respeito ao meio ambiente”, diz Carlos. Eles deram prioridade aos materiais naturais, para atingir este olhar simples, e respeitaram as estruturas da casa, com estas impressionantes paredes de pedra.

“A primeira coisa que fizemos foi reconstruir o telhado e o design da chaminé. Os pisos foram refeitos. A piscina da década de oitenta foi reformada e acrescentamos uma cachoeira. A parte inferior, onde tradicionalmente havia um celeiro, foi transformado em um espaço habitável”.

E assim, pouco a pouco (16 anos se passaram), eles foram deixando a casa com a cara deles. Simples, natural, com poucos móveis, alguns de design, outros restaurados, encontrados em diversos lugares. Uma casa concebida para se desfrutar. As cores? Branco e verde “em harmonia com a natureza”.

Seu canto favorito é … a varanda! Claro. “Recebemos um monte de amigos e geralmente nos reunimos aqui”. Ele diz que nesta sombra, cercado por plantas, compartilha o melhor da vida com Gerard, seu companheiro.

Som de Rão Kyao – Fado Victoria

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Quase Provence, Quase Toscana !!!!


Este tom de verde água das janelas de madeira, e algumas aberturas em forma de arco nos despistam. Estamos na Provence ou na Toscana? Esta casa tem um carácter mediterrânico, um ar de verão,  uma casa aberta para o jardim, com pisos de terracota e uma varanda com vigas onde as refeições acontecem. Mas não estamos nem na França e nem na Itália. Na verdade esta residencia fica na Espanha, mais precisamente em Sotogrande.

Anteriormente esta casa não era assim. “Era uma casa muito escura, com móveis pesados ​​e estilo tradicional da Andaluzia. Os proprietários, uma família inglesa, com quatro filhos, queria uma casa no Mediterrâneo, confortável e fresca. As paredes, o mobiliário, tapeçarias claras e carpintaria em tom de verde água mudou drasticamente a sua aparência “, diz Tom London designer de interiores, e responsável pela transformação.

Camilla, a proprietária, interveio apenas para atualizar e renovar o seu estilo. “A casa tem muitas janelas e eu queria dar-lhes mais caráter, adicionando mais um elemento de decoração”. Olhando para o jardim, ela teve a inspiração através das suas cores. “É muito exuberante com buganvílias, árvores e plantas nativas que vestem a casa e lhe dá privacidade.” Se somarmos detalhes como a lareira clássica, arandelas antigas, móveis em pátina, as tapeçarias de algodão de qualidade, e a banheira antiga, podemos notar um olhar de refinamento afrancesado ou italiano, como eu tanto gosto.

Ao pintar as janelas de verde água, a casa teve uma transformação instantânea. “Este tom se funde com o jardim e dá alegria á decoração em tons básicos”. Então Camilla espalhou por toda a casa itens em tom de morango, desde o lobby de entrada até a sala de estar, com lindas cadeiras de vime com vista para o jardim. O resto foi preenchido com mesas, toalhas e colchas floridas, tudo muito provençal.

Verde e tom de morango, neutralizam o tom torrado dos pisos de terracota e das vigas de madeira, que receberam tratamento para ficarem mais claras. A casa foi construída pelo arquiteto Wilco Meeuwis. Ele distribuiu bem as áreas com materiais de qualidade. O piso da varanda, com lajotas em ziguezague é muito agradável ao olhar. Então eu me concentrei em atualizar o estilo dos proprietários, e torná-lo ainda mais confortável, diz o designer.

Assim, quase todos os quartos têm vista para o exterior. A sala de jantar, sala de estar e até mesmo o banheiro principal, com sua elegante banheira, possuem vista para as buganvílias, palmeiras e oliveiras do jardim.  Camilla deu um ar romântico e sóbrio para os quartos no primeiro andar, com cabeceiras e mesas em pátina branca, espelhos delicados e colchas com estampas florais, que deixam esta casa ainda mais convidativa e charmosa.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Em Málaga !!!


Logo que vi as primeiras fotos gostei desta casa. Porque que? Porque é colorida, tem muito artesanato, e nos conta muita coisa sobre os proprietários. Quando vi os tecidos asiáticos e objetos marroquinos já esbocei na minha mente uma vida emocionante e cheia de aventuras.

Países por onde passaram, e onde encontraram objetos de culturas tão diferentes e ainda tão consistentes entre si. O segredo? A visão de uma designer de interiores, Christine Van Hoecke.  O primeiro passo foi a escolha de uma tinta branca para as paredes, assim todos estes pequenos tesouros acumulados conseguem ter ainda mais destaque nesta casa. Localizada em Málaga, esta residência de Verão, pertence a um casal de aventureiros. Eles escolheram fazer o seu refúgio aqui, onde o clima é ameno. Chamaram a designer Van Hoecke que espalhou magistralmente todos os objetos recolhidos de viagens e encontrou um lugar de destaque para cada um deles. Para cada canto que os proprietários olhem, lembram-se dos bons momentos de suas viagens, estas recordações fazem a história de uma casa.

A escolha típica para os acabamentos de uma casa situada na Costa del Sol, um piso de cerâmica terracota, pintura branca nas paredes, incluindo as vigas de teto típicas da região, uma cozinha aberta com bastante luz natural, cortinas brancas e persianas de vime feitas artesanalmente, que dão o aconchego necessário.

O mobiliário é uma combinação de sofás modernos, cobertos com mantas bem coloridas, cadeiras e cômodas antigas. O que une as várias peças são os acabamentos e pátinas antigas, alguns móveis são realmente antigos, outros são pintados e tratados para parecerem antigos e usados. E sim, as cores estão presentes. Ela escolheu o azul como a cor predominante para uma casa perto do mar. Em seguida, criou contrastes com a ajuda de outros objetos, como vermelho e rosa presentes em muitos tecidos decorativos.

Tapetes listrados são sobrepostos a outros de sisal, e tudo combina de uma forma descombinada, e isto é uma das coisas mais difíceis na decoração de uma casa. Inspirem-se e deem asas á imaginação, uma boa semana para todos.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Recordações de Infância!!!!


Esta casa possui muitas recordações e trás grandes emoções para Luciano, o proprietário. “Ela era dos avós do melhor amigo do meu marido quando eles eram crianças.” diz Esther, a esposa. Eles passaram bons momentos durante a adolescência, nesta casa de verão.
Ao ver a casa à venda indo para o trabalho, Luciano ficou enlouquecido, pois tinha muito carinho por ela, além de ser uma das mais antigas em Picos de Europa, norte da Espanha, na cordilheira da Cantábria, uma região bem montanhosa, mas não muito extensa.

A casa foi reformada, antes era muito escura, mesmo depois das mudanças, não perdeu a sua essência. Luciano não queria que a casa tivesse outra cara.
Na reforma, a casa ganhou mais vistas para as montanhas, e a inspiração foi o estilo provençal.
Móveis originais e piso antigo de carvalho foram recuperados. Vigas expostas e tetos brancos realçam toda a beleza e esplendor dessa belíssima moradia.

Luciano: É normal ter uma grande afeição por esta casa, é uma das mais antigas na cidade, é muito sóbria e despretensiosa. Ela fica na mesma montanha de Picos de Europa. E aqui temos de tudo um pouco. Pedra nas paredes, tetos baixos e madeiras fantásticas que foram recuperadas.

Esther: O meu marido desde o início estava super animado com a casa, mas eu não a queria, porque estava procurando alguma coisa perto do mar. Ele insistiu tanto, e eu percebi o seu sofrimento, então não havia outra coisa a fazer senão aceitar. Não me arrependi. No final a mais alucinada pela casa era eu. Antes a casa era como uma caverna escura na montanha, a transformação foi incrível, e conseguimos manter a sua essência. As memórias de Luciano eram tão importantes, que não queríamos que parecesse uma outra casa.

Luciano:  Ganhamos muito, abrindo as janelas para as paisagens deslumbrantes. Queríamos uma inspiração de uma casa provençal, por isso todas as fachadas são feitas com reboco natural em tom de areia e pigmentos como os provençais, as madeiras são pintadas de um tom da Provença.

Esther: Quando vi como a casa estava bonita, meus medos ficaram para trás e comecei a dar sugestões sobre cores, janelas, pisos, maçanetas etc. Também foi muito bom colocar móveis de herança das nossas famílias. Adoro os quartos com vigas expostas e o teto em branco, e pensar que eles pareciam depósitos antigos. A verdade é que as emoções passadas nos afetaram a todos nós.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Nos Pirineus !!!!!!


Todas as manhãs, muito cedo, este casal sai para passar o dia nas pistas de esqui, grande paixão de ambos. “Eles são um jovem casal desportista, e com crianças pequenas, nesta casa de madeira no Vale de Aran, Espanha, procuram acima de tudo paz, e um abrigo calmo e confortável que não dê trabalho”.

A designer de interiores, Carolina Juanes diz-nos como decorou esta casa  com o espírito de uma cabana na montanha. A parte central da casa é um espaço único em que ficam a sala de estar, sala de jantar e cozinha, e cada centímetro foi aproveitado ao máximo.  “A primeira ideia era para colocar os sofás onde está a lareira, mas depois eles foram dispostos como na foto acima,  para ter mais luz, e ganhar a linda vista da varanda, removendo os obstáculos à circulação,” explica Carolina.

Tirar o máximo partido da luz natural, um bem precioso nos Pirineus, foi um dos principais objetivos desta decoração. “A janela com vista para a varanda virada para o sul e as duas janelas no telhado inclinado trazem luz para o interior, onde fica a cozinha. Como a madeira do telhado em forma de mansarda era bastante escuro, a decoradora escolheu cores claras para os tecidos dos sofás e tapetes, as paredes foram pintadas de branco para dar a sensação de claridade e luminosidade.

O sofá pode ser transformado em uma cama para hóspedes, e a chaise longue tem espaço em baixo para armazenamento. O piso em parquet é de um tom de carvalho mais claro do que o resto da marcenaria em pinho.  “Andar descalço no piso de madeira ou nos tapetes de lã  é um prazer “. Apesar de ser um espaço bastante pequeno, a casa é muito confortável e acolhedora, e transmite sensação de espaço com sofá em “L” de frente para a paisagem, uma mesa de madeira para até oito pessoas e após uma bancada baixa, aparece a cozinha, compacta mas eficiente. Na verdade pouco se cozinha nesta casa, e quando isso acontece são sempre refeições bem simples.

Os quartos seguem a mesma paleta de cores da sala, com paredes brancas, tecidos crus e detalhes em vermelho. O quarto principal no sótão, tem um ar de antiga alcova, com uma janela panorâmica. Segue a inclinação do telhado, como um armário personalizado, para ganhar mais espaço de armazenamento e mais luz natural.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com