60 Metros Quadrados Com Um Super Terraço!!!


A sala é muito pequena, mas é muito agradável graças á estufa, que lhe dá muito charme. Os sofás têm uma distribuição simétrica e oposta, foram escolhidos em uma cor verde água porque juntamente com o branco, é uma das cores que definem a decoração da casa. Além disso, sofás têm um truque, porque eles se transformam em uma cama confortável quando necessário. E os pufes, combinando, aumentam o espaço, e impedem que ele seja muito estático.

 

Toda reforma é a história de uma transformação. E no caso desta pequena casa em Sitges, província de Barcelona, a fábula do patinho feio que se transforma em um lindo cisne aconteceu. “Quando a vi pela primeira vez, queria fugir, muito escura, deprimente, cheia de umidade e com um pátio que parecia uma selva”, lembra Blanca, a proprietária. Apesar de tudo, ela deu a esta casa uma segunda chance. Mas desta vez ela foi acompanhada por  Gabriela Conde, estilista, decoradora de El Mueble e amiga íntima de Blanca. Se alguém pudesse fazer um milagre que fosse Gabriela.

Os escassos 60 m 2 desta casa foram espremidos ao máximo com soluções bem estudadas, e com móveis com mais de uma função. Com a ajuda da arquiteta técnica Blanca Figueras o pátio que era antes impraticável, foi transformado no oásis de paz que é agora. Para fazer isso, eles esvaziaram a terra inteira para nivelá-la e deixá-la como está, porque haviam três degraus que comiam todo o espaço. De fato, com 80 m 2 , o pátio é a parte mais utilizada da casa durante o verão.

Com o exterior sintonizado, o trabalho mudou para o interior, que foi completamente transformado. Aquela caverna escura e inexplorada, Gabriela transformou em uma casinha cheia de luz, com espaços otimizados e soluções quase mágicas. O grande sucesso e o que dá esse charme especial é a madeira que cobre as paredes, o piso e a cobertura do teto, tudo em branco. “Eu fui inspirada pelas casas nos Hamptons  mas com um ponto mais rústico, com madeira crua e toques vintage.” E foi um sucesso! “Agora é uma casa para onde sempre queremos voltar”, confessa Blanca.

Som de Ed Sheeran – Perfect

A meia parede que separa o quarto da cozinha foi decorada com uma lareira falsa, feita de madeira recuperada “para dar um pouco de graça a uma sala muito pequena”, explica Gaby. É um design feito sob medida pelo decorador. A tela, com diferentes corais, é um aceno para o mar tão perto.

 

A mesa de jantar, projetada pela decoradora, tem rodas para movê-la de acordo com as necessidades. Blanca gosta de receber em casa nessa mesa, que também serve como área de estudo e trabalho, já chegaram a reunir 10 pessoas. O armário é um projeto de Gabriela feito com ferros recuperados. “Eu tinha na minha cabeça a ideia de fazer um armário, mas não encontrava o que eu tinha em mente. E vagando pelo Antic Centro vi esses três ferros jogados no chão, e logo vi que era isso que eu precisava”.

 

“O espaço agora ocupado pela cozinha deve ter sido a sala de estar, mas Branca queria uma cozinha grande, porque é onde ela e suas filhas ficam no inverno. Por isso, trocaram, a cozinha de lugar, que é um dos maiores espaços da casa “, lembra Gabriela. Como está aberto para a sala de estar, também desfruta de muita luz natural.

 

Os móveis, feitos com madeira recuperada e acabamento fosco, dão uma aparência muito natural e aconchegante à cozinha. Para proteger a área do fogão, Gabriela optou por um vidro discreto, mas muito prático. “detesto cozinhas assépticas, então criei algumas prateleiras para deixar a louça à vista, dá mais vida.”  Os móveis foram projetados pela decoradora. Olmos.

 

Seguindo o estilo da cozinha, que tem um estilo vintage, foi escolhida uma pia em estilo, e para dar um ar de cabana foi criada uma placa de zinco decorativa, e que serve de anti respingo.

 

Tudo é mais do que pensado nesta casa. Como a ausência da geladeira. “Eu não coloquei a geladeira da cozinha, porque ela rompia com a estética. Portanto criei gavetas frigoríficas gigantes para ter à mão tudo o que uso diariamente .” Revestidas com a  frente do resto dos armários, passam completamente despercebidas.

 

Apesar de ser pequeno, parece uma suíte. “Eu abri a sala para evitar que fosse minusculo, e parece que a sala pertence ao quarto. As cortinas são muito leves e dão privacidade,” diz Gabriela. A cabeceira, feita com um tecido rústico, dá um toque especial e aconchegante.

 

As camas têm 135 cm, para que possam dormir quatro se forem amigas”, explica Gabriela. Eles foram projetados pela decoradora. Algumas caixas embutidas na frente dos beliches servem como mesas de cabeceira. A peça de mobiliário é uma peça recuperada e pintada.

 

O camarim, que era a antiga cozinha, foi aberto para o quarto das meninas para deixá-lo mais confortável, assim o quarto de Amelia e Clara não ficou tão confinado.

 

Como o resto da casa, o banheiro é pequeno, mas cada detalhe foi cuidado. O espelho do tipo livro, uma peça única recuperada do Cassai Home, e a cortina original do chuveiro, feita com uma rede de pescadores, dão charme, assim como as torneiras.

 

Além de dar o ar marroquino que a decoradora queria para o pátio, é muito agradável no verão. Refresca a atmosfera e o som da água é muito relaxante.

 

A casa fica abaixo do nível da rua, criando ainda mais a sensação de cabana escondida. Por ser acima de tudo, uma casa de verão, a designer de interiores Gabriela Conde, responsável pela reforma, instalou um chuveiro ao ar livre para limpar a areia da praia antes de se entrar na casa. Também é usado pelas filhas do proprietário, Clara e Amelia, como uma ducha ao ar livre descongestionando o único banheiro da casa.

 

A pérgula semi-suspensa fornece sombra para a área de refeições verão.  “Eu não queria para fazer um alpendre porque teria perdido grande parte do espaço. É por isso que eu escolhi esta pérgola, coberta com caniço, para dar um ar mais natural “, explica Gabriela. A mesa e os bancos, feitos de madeira bruta , foram feitos sob medida e desenhados pelo decorador.

 

Gabriela Conde é a decoradora desta casa. Comprou parte da mobília do pátio em Marrocos. ” Nós queríamos que fosse muito alegre e natural, com um ar marroquino. Daí a pequena fonte, que também me serviu para separar a sala de jantar. Unifiquei as paredes com esta cor de camelo”. Cadeiras de corda e mesas marroquinas. O piso, que simula o microcimento, é uma tinta epóxi especial para chão.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre também em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Barcelona!!!!!!


O mosaico original em tons de azul e porta em arco com duas folhas revelam a idade desta habitação. O cacto de palha foi comprado em uma loja em Nijar (Almeria), o caixote é uma peça encontrada na rua e a mesa é dinamarquesa.

 

Diz o autor desta reforma, que cada trabalho “deve ter um bom diálogo entre função e emoção”, uma premissa que sempre lhe serviu para criar espaços com charme . Ao longo de sua carreira, Georg Kayser realizou várias obras particulares e também espaços públicos, bem como para empresas conhecidas no ramo da moda, e recentemente fundou o escritório Kayserstudio fundado há dois anos com o objetivo de criar projetos residenciais muito especiais. Um bom exemplo é esta casa cheia de personalidade e muito, muito charmosa.

Localizada no bairro de Gracia, em Barcelona, o apartamento é parte de um edifício de 1900 que mantém a sua identidade. “Existiam ainda um fogão a carvão e uma pia de mármore velho”, diz o arquiteto, que se propôs a manter muitas destas peças, para manter os elementos estruturais de tempo que se enquadram neste cenário. Neste sentido, tem sido um sucesso a paleta de cores escolhida para as paredes, tetos e madeira, já que algumas cores já existiam na casa. Por exemplo, pintura em tom de azul do corredor, baseia-se nas cores do piso e o tom café com leite do salão é inspirado pelo papel de parede original. O resultado são espaços quentes e cheios de riqueza visual, que pediam uma decoração atual, descontraída e despretensiosa, com mobiliário vintage, já que sua patina sempre conta uma história.

A ideia era dar valor para os elementos fantásticos e originais desta habitação. Assim, as portas interiores foram pintadas de escuro para destacar a sua forma, tetos e acabamentos são pintados de branco, contrastando com a paleta de cores quentes das paredes.
O apartamento tem muitos móveis, todos muito diferentes e agrupados por cor, material ou maneiras de atingir o equilíbrio.

Eu adoro este tipo de decoração, e a sigo na minha própria casa, antigo e moderno, heranças de família e peças com design mais atual, casa tem que ter isso, aliás as peças modernas aparecem muito mais quando em combinações com mobiliário mais antigo e gasto. Infelizmente hoje em dia grande parte das casas são super modernas e frias no meu ponto de vista. Tudo se parece com um lobby frio e impessoal de hotel. Elas se tornaram iguais entre si, cadeiras giratórias? vamos colocar em todas as casas, móveis da laca em todos os ambientes, nunca vou entender como um móvel de séculos passados comprado em antiquário pode ser bem mais barato do que móveis de laca retos fabricados em série, mas isso é para um outro post.

A sala é pintada em um tom de café com leite, para lembrar a cor do papel de parede original, do início do século. Um tom que também destaca a grande moldura branca do teto. Ao lado da porta, peças vintage, como a cadeira Egg , ou a lâmpada com difusor preto, modelo de Snoopy .

 

Mobiliário, como sofá em uma linha relaxante ou mesa de centro nórdica, ambos adquiridos no eBay, e uma moldura antiga. A lâmpada do teto vem da Zara Home.

 

Uma peça divertida,  criada por  Georg Kayser, “nuvem” , feita com um pedaço de poliestireno perto da lâmpada Louis Poulsen.

 

A sala principal nos leva a um outro quarto agora convertido em quarto principal.

 

Detalhes!!!

 

Sobre a bancada de carpinteiro,uma exposição de objetos. A mesa com candelabro é uma peça do designer norueguês Henry Walter Klein. As cadeiras são dinamarquesas e lâmpada do teto vem do Mercador de Veneza, uma loja de decoração.

 

Com uma impressionante galeria de três grandes janelas, este espaço foi alocado para as refeições, com uma vista excepcional dos antigos telhados vizinhos.

 

A cozinha tem uma área de trabalho com armários baixos em branco, aparelhos eletrodomésticos e bancada de madeira, todos comprados na Ikea.

 

Na cozinha, duas peças de mobiliário antigo e original que foram pintadas e recuperadas. Ao lado dele, uma mesa de laca branca e cadeiras dinamarquesas.

 

O lavabo dos anos setenta e a banheira antiga,  mantem viva a essência deste banheiro retrô. O espelho redondo é da Zara Home.

 

Aqui, toda a parte de carpintaria foi pintada em branco para dar mais luminosidade ao quarto.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

 

Um Apartamento Com Personalidade!!!!!!


Monica comprou esta casa em Barcelona há 14 anos. Seus filhos (quase adolescentes), nasceram aqui, uma boa razão para amá-la ainda mais. Mas há mais, a casa, em um edifício de 1900, com um piso de verdadeiros mosaicos, pintados à mão e tetos bem altos, com 4,5 metros de altura, foi certamente o maior motivo para a compra.

“Tive que ceder e decora-la de um modo que a própria casa pedia. Quando você tem uma casa como esta, deve honrar o seu espírito. Este é um piso modernista onde eu tentei resgatar o trabalho dos artesãos que hoje quase não são mais encontrados. Pisos trabalhados e tetos tão altos, que fazem com que eu respire bem melhor. Eu queria  realmente valorizar a sua personalidade”.

“Quando eu comprei a casa os pisos estavam completamente cobertos com carpete. A reforma foi focada em manter o piso anterior com o máximo de cuidado. Os mosaicos são autênticos e pintados á mão, não são azulejos hidráulicos”.

Foi assim que este piso se impôs de uma forma marcante sobre tudo o que a proprietária tinha planejado anteriormente. “Para mim, não é uma casa fácil de decorar, uma vez que este piso colorido limita muito em termos de padronagem de tecidos, papel de parede e cores, você fica com poucas opções. Mas como ele é a coisa mais bonita desta construção, resolvemos dar-lhe destaque”.

Para deixar que ele reinasse, Monica escolheu para as paredes um tom de café com leite bem clarinho,  e colocou estofados brancos para que o mosaico se destacasse, porém, remover a tinta foi muito difícil, havia camadas e camadas de tinta há mais de um século.

Toda original, conserva a madeira de portas e janelas originais de 1900. “A altura dos tetos é fantástica, mas tivemos que mandar confeccionar todas as cortinas da casa, o que nos levou bastante dinheiro”.

“Eu venho de uma família que sempre gostou de antiguidades e arte, e certamente quase todos os quadros que vemos são de pintores da minha família”.  Certamente daí vem o senso estético delicado, e a precisão para encontrar a harmonia.

Para o seu espaço privado dentro da casa, Monica criou seu próprio refúgio. “O meu quarto eram dois dormitórios anteriormente, e eu criei um espaço enorme, de um lado com a cama, e do outro o escritório.Eu queria um lugar onde pudesse relaxar e trabalhar ao mesmo tempo”.

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Soho House Barcelona


 

O grupo Soho House tem uma lista de espera de mais de 30.000 nomes para serem aprovados,  mas há uma outra maneira de ver os benefícios desta adesão, sem esperar por uma dessas cartas pretas exclusivas, aqui neste post.

Soho House Barcelona é o mais recente local para membros deste clube, parte de uma expansão dramática que também incluiu lançamentos em Istambul e Chicago. Como muitas das propriedades do grupo, ele vem com quartos que podem ser reservados pelo público. Situado num edifício antigo do século XIX no Bairro Gótico, este edifício de Barcelona tem toques inspirados na região, como tijolos vermelhos tradicionais nos tetos abobadados de altura dupla, mas mesmo assim é evidente que você está numa Casa Soho.

Sempre tem um jovem funcionário policiando a regra interna de “não tirar fotos dentro”, as linhas de toalhas de praia ao lado de sua piscina na cobertura é uma reminiscência do seu associado hotel em Shoreditch.

Os 57 quartos vêm em uma variedade de tamanhos, desde o honestamente chamado “minúsculo”, até os quartos mais generosos, muitos dos quais têm vista para a marina de Port Vell .Todos são decorados individualmente, com um estilo moderno que incorpora características rústicas, incluindo tecidos tradicionais espanhóis. Todo o mobiliário pode ser comprado e enviado para sua casa através da Soho Home.

Os banheiros são sempre uma especialidade do grupo Soho House, e em Barcelona eles são decorados com azulejos locais e acessórios de bronze em estilo vintage. Há uma enorme seleção de cosméticos da marca Cowshed, e a atenção aos detalhes é realçada por toques como óleo de massagem, alisadores de cabelo, adaptadores de ficha e uma garrafa de água quente. No quinto andar está a House Kitchen, o restaurante dos associados que está aberto para os hóspedes do hotel. O café da manhã inclui um buffet bem abastecido, enquanto o almoço e o jantar dispõem de uma variedade de tapas (lula, berbigão em vinho branco e salsa, presunto ibérico). Os pratos principais incluem o menu Soho House, como cheeseburgers, bem como pratos locais, como risoto de boi e uma caçarola catalã.

Este é o único dos 11 hotéis do Soho House em todo o mundo a ter sua própria piscina coberta, localizada no porão ao lado do enorme ginásio e spa Cowshed. A piscina interior é uma reminiscência das casas de banho art nouveau, com azulejos e mosaicos que revestem os pisos e paredes, e ao mesmo tempo acena para o uso original do edifício, uma casa de família de farmacêuticos ricos.

Os interiores são inspirados por materiais e decoração tipicamente encontrados em edifícios de Barcelona.Os azulejos modelados hidráulicos alinham o assoalho e os tetos possuem acabamentos em um estilo abobadado catalão típico, os candelabros feitos sob medida iluminam as áreas da recepção, e uma mistura eclética de mobiliário empresta ao bar dos membros um sentimento de aconchego, exatamente o que você deseja encontrar em um Soho House .

Os menus são inspirados pelo Mediterrâneo,  que pode ser vislumbrado das janelas, e mudam a cada três meses para oferecer o melhor dos produtos locais. O terraço com a sua piscina aquecida é o único lugar para absorver o clima catalão suave, bem como desfrutar de vistas sobre a igreja de La Merce, o santo padroeiro da cidade.

O hotel fica na extremidade do bairro gótico da cidade, com suas ruas estreitas e muito charmosas. Do outro lado da rua encontra-se a marina, e o centro turístico La Rambla,uma caminhada de apenas cinco minutos. As atrações mais populares de Barcelona, como o Museu Picasso, Parc De La Ciutadella e Arc De Triomf, estão também a uma curta distância a pé.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Jovem Com Tradição !!!


Um casal de jovens procurando um ambiente simpático e acolhedor, casual e divertido ao mesmo tempo, onde a luz natural fosse generosa e radiante. Os donos deste apartamento, um arquiteto e a estilista de moda queriam um apartamento que respirasse design e conforto para trabalhar, bem como espaços comuns para estarem com os amigos. Encontraram o que procuravam em Pedralbes, um bairro de Barcelona, e para materializar o sonho contrataram a designer de interiores Monica Colominas e Patrizia Casarini, do escritório de arquitetura Dalla Polvere. O sucesso desta escolha é nítido neste post.

Neste apartamento construído há mais de 30 anos foi realizada uma grande reforma nas  instalações, pois o seu estado geral era bastante precário. Os materiais existentes foram substituídos por outros mais atuais, mas com uma estética retrô, como o piso de madeira que combina visualmente tiras de diferentes larguras, e optou-se por ambientes claros e cores neutras, a base perfeita para destacar peças de mobiliário. Os ambientes mostram um universo pessoal e cosmopolita, em que convivem antiguidades e elementos vintage, principalmente de meados do século passado, encontrados em leilões, mercados de pulga e também em segunda mão, comprados em diferentes países. Um repertório que fala claramente do interesse, carisma e originalidade em relação á decoração.

Não faltam toques práticos, tais como a escolha da cozinha em uma combinação de tons cinzas e outros incomuns, como a entrada do quarto principal através do banheiro, e claro, o gosto pela arte, evidente em todos os quartos e formando grupos de grande poder.

Som, homenageando um dos meus ídolos que também nos deixaram neste ano pesado de 2016, George Michael – Freedom

O tamanho generoso do espelho ( foto anterior)  capta a luz das janelas e aumenta a entrada de luminosidade na casa. O par de cadeiras Luís XVI e sofá-cama branco com tecido e almofadas de linho são do escritório Dalla Polvere. O puff redondo de couro é da loja Carina Casanovas. No fundo, em uma mesa de nogueira, luminária e busto de cerâmica italiano.

 

Em torno de uma mesa de centro, feito sob medida, a área de estar.  O sofá de couro Chesterfield foi uma herança de família, e dos dois lados dele, luminárias de chão em forma de palmeiras.  No teto, um lustre com ripas de madeira da empresa Concha Bay.

 

Para adicionar calor e aconchego, gravuras e a cabeça de um cavalo de Picasso, comprada em uma feira de antiguidades francesa. O tapete de zebra é uma lembrança de família.

 

Uma longa mesa de madeira e cadeiras antigas de ferro quebram a brancura das paredes e estantes.

 

Um caminho de mesa em linho preto, junto com os castiçais antigos e italianos são os pontos de destaque desta sala. A grande escultura de pedra em estilo greco-romano vem de um mercado de pulgas de Paris.

 

Uma escrivaninha antiga dá as boas vindas a esta casa. Na parede, várias obras de renomados autores.

 

As vantagens dessa cor na cozinha são o aconchego e a fácil manutenção. O mobiliário foi feito sob medida por um carpinteiro e os eletrodomésticos são em aço inox. No piso, ladrilhos hidráulicos acentuam a natureza acolhedora desta área.

 

Um passa pratos que se fecha com uma cortina de linho, facilita o serviço de alimentação. A mesa redonda é desenho dos anos 60 e as cadeiras Pantone verdes são peças originais.  O lustre antigo é de um antiquário de Barcelona.

 

De madeira customizada, a cabeceira da cama faz conjunto com as duas mesinhas de cabeceira  desenhadas pela arquiteta, e serve para apoiar as duas molduras francesas antigas e uma gravura. As luminárias laterais são também francesas e as cúpulas são forradas de linho bege.

 

No quarto principal um home office foi criado, com uma mesa de nogueira e uma cadeira dos anos 50. No chão, um tapete de vaca comprado na Itália. A luminária super moderna faz o contraste necessário.

 

Portas deslizantes dividem a área da banheira antiga e pintada de preto. As paredes foram revestidas com painéis de vidro jateado.

 

Um antigo móvel pintado em marrom recebe as duas cubas. O manequim foi comprado em uma das viagens do casal, e os lustres pequenos são herança de família.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

 

Massimo Dutti


Onde anteriormente ficava a conhecida loja de design Vinçon, hoje está a Massimo Dutti, que acaba de abrir a maior loja que a marca tem na Espanha, no número 96 Paseo de Gracia, em Barcelona. O edifício é uma joia do modernismo catalão projetado em 1898 pelo arquiteto Antoni Rovira i Rabassa e onde era a residência do pintor Ramon Casas, assim como o seu ateliê, durante a primeira metade do século XX. Mais tarde foi o ateliê de alta costura de Asunción Bastida, e finalmente a loja Vinçon .

Neste edifício emblemático da cidade, Massimo Dutti realizou um projeto de restauração incrível. Tendo como base o respeito e a reabilitação de todos os elementos, e ornamentação original. A fachada de pedra esculpida e suas varandas, pátios interiores, a lareira monumental, a porta da frente de madeira e ferro forjado, pisos de mosaico, os tetos maravilhosamente trabalhados, colunas douradas, relevos e sancas de gesso,e rodapés de mármore.

A pesquisa rigorosa, através de documentos históricos foi primordial para atingir este resultado, um compromisso estético para o embelezamento de todos os detalhes estruturais. Toques contemporâneos são dados através de detalhes como os móveis de madeira bubinga com acabamento fosco, vidro escuro, poltronas nórdicas e tapetes de pelo.

O paisagismo da empresa  Rich Landscapes foi muito importante para o resultado final. A empresa preencheu de verde o terraço principal, dois pátios interiores e exteriores com plantas de espécies selvagens e mantiveram uma árvore centenária. Eles foram inspirados pelo clima de Barcelona e pelo patrimônio da construção, Miró e Picasso. “Quando as estações mudam, muda também o jardim, uma das características desta boutique”.  Eles também apresentam exposições em colaboração com a  Side Gallery, e um dos primeiros artistas foi o escultor Laurent Martin “Lo” com suas peças de bambu.

Som – Cantos Gregorianos Salmos

A parte central do piso principal, com rodapés enormes de mármore, janelas de madeira, fechaduras originais, colunas douradas e motivos ornamentais no teto. As fantásticas molduras no piso são mosaicos.

 

Os pisos de mosaico antigo reproduzem símbolos modernistas.

 

A recuperação de todos e cada um dos elementos e materiais tem sido fiel e requintado.

 

O espaço para  acessórios, que era a antiga sala de estar desta casa, com sua lareira majestosa.

 

As molduras douradas e caixotões recuperaram seu brilho original e o piso de madeira brilha em seu antigo tom natural.

 

O terraço, com paisagismo exuberante , azulejos de cerâmica antiga e parte das paredes cobertas por azulejos policromados.

 

A lareira majestosa da grande sala de estar no piso principal é o trabalho de Josep Pascó i Mensa.

 

(1)Teto da entrada  (2) Sancas de gesso (3) Os detalhes do piso de mosaico (4) Detalhe de parte do teto

 

O artista Laurent Martin “Lo” é o primeiro a expor o seu trabalho na nova boutique .

 

Na área  destinada a moda feminina, móveis de madeira bubinga com acabamento fosco, vidro escuro, Krion , poltronas nórdicas e grandes tapetes.

 

A escada, que é parte da construção original, com uma obra de Laurent Martin “Lo”.

 

Mesa de centro de Isamu Noguchi  e cadeiras em estilo escandinavo.

 

Vista da área feminina, com piso de madeira clara e caixa de aço para esconder o elevador.

 

A área Boys & Girls .

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Um Apartamento Com Alma !!!!!


A lareira antiga marca com a sua singularidade o grande espaço aberto onde ficam a sala de estar, sala de jantar e cozinha. Este cenário exige uma sintonia de design, tais como tapetes, feitos a partir de kilims antigos, luminárias, e uma estrutura de bambu personalizado pelo decorador com um tecido de algodão, que faz as vezes de lustre.

 

O objetivo principal da arquiteta e designer de interiores Marta Castelhano nesta reforma, foi começar do zero mas ao mesmo tempo conservar a força e o potencial deste apartamento. Esta enorme reforma resulta da união de dois andares, em um total de 300 metros quadrados, em um edifício do final do século XIX, no distrito de Eixample, na cidade de Barcelona.

Neste grande projeto, em colaboração com a empresa de arquitetura Serrat-Tort, todas as paredes foram demolidas, menos a estrutural, satisfazendo os desejos dos novos proprietários, que buscavam grandes espaços abertos. Nas numerosas reformas anteriores este apartamento perdeu um pouco de suas características originais, mas tentou-se manter o pouco que restava. Como exemplo, a grande e impactante lareira que fica na sala de jantar, assim como o piso de madeira em chevron,(espinha de peixe), que foi inteiramente pintado de branco, alguma parte de marcenaria e molduras. Todos estes detalhes de caráter são enriquecidos com as paredes, que foram deixadas em tijolo a vista, assim como certas partes do teto ainda com as antigas abóbadas catalãs.

Quanto à distribuição dos espaços, na parte traseira ficaram a lavandaria, despensa e lavabo, enquanto na fachada principal, com menos luz durante o dia, foram colocados os quartos, reservando a área mais ensolarada e com mais luz natural para para a sala de estar, cozinha e os terraços traseiros. A procura pela luz ideal, também determinou a gama de cores, marcada pelo chão branco, paredes e parte do mobiliário, com toques de contrastantes em cinzento antracite e madeira natural. Como um complemento, a decoração interior tem um ligeiro ar boêmio, e segundo a decoradora, não responde a um único estilo.”Eu aprecio a simplicidade da decoração nórdica, o olhar nostálgico industrial, o vintage, e a naturalidade do eco.”

Um excelente mix, em suma, que traz quartos refrescantes e confortáveis em uma proposta jovem, com grande sentido estético e personalidade forte.

Som de Tony Braxton – Un-Break My Heart

A sala de jantar é composta por uma mesa projetada pelo designer de interiores Marta Castelhano, utilizando tábuas de madeira recuperada.

 

Diferentes modelos de cadeiras brancas. No fundo, uma plataforma de madeira dá lugar a uma área de lazer e leitura. No lugar do sofá, um colchão forrado e várias almofadas.

 

No detalhe !!!!

 

Na sala de estar, que tem uma ligação através de grandes janelas com um terraço em forma de galeria, o tijolo é o protagonista reforçando o caráter desta casa. Para enfatizar este efeito, a parede recebe iluminação do solo destacando a textura da parede.

 

Um sofá desenhado pela designer, com cinco metros de comprimento e estofado em linho cinza, ressalta a sala de estar. A mesa de centro é uma peça de madeira recuperada e pintada de branco. Completando o espaço de estar, os dois bancos de madeira natural.

 

Detalhes !!!

 

Na remoção das paredes divisórias, houve a necessidade de um reforço para o teto, através de uma viga de metal. Elementos como, mobiliário recuperado e design contemporâneo complementam o ambiente e dão a este espaço um ar acolhedor.

 

Para iluminar este ambiente optou-se por uma pátina branca na parede te tijolo aparente, quebrada por pequenos toques de negro e cinza, que unifica pisos, paredes, teto.  A planta verde é o foco de cor deste agradável recanto.

 

O espaço da cozinha, inteiramente branco, tem seu contraponto nas cortinas e portas metálicas na cor preta. O piso em madeira, desenhado em espinha de peixe (chevron), recebeu uma pátina branca para aumentar o espaço.

 

O mobiliário da cozinha foi inteiramente desenhado pela arquiteta. Para a ilha central foi utilizado um antigo móvel de madeira, totalmente patinado e desgastado. Em cima deste móvel foi adicionada  a bancada de mármore branco.

 

Detalhes!!!!

 

No canto da sala, uma cadeira de balanço e  uma mesa de toras em madeira de cedro, design de Marta Castelhano.

 

Banheiro !!!

 

A banheira!!!!!!! uma peça bem moderna que foi colocada no dormitório. A roupa de cama é de linho puro.

 

A arquiteta desenhou um dossel de carvalho, pintado de branco de acordo com o resto da casa. Esta peça tem como fundo uma parede livre, coberto com um mosaico feito de cascas de coco pintadas de branco, e  que serve como cabeceira.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com