Azul Profundo em Moscou!!!


A casa de um designer é como um campo de treinamento para as idéias mais ousadas. Não há a necessidade de coordenar essa ou aquela decisão com alguém, e convencer o cliente sobre um interior colorido demais. Neste pequeno apartamento de 55 metros quadrados, em Moscou os proprietários criaram um espaço eclético incrível, construído em um tom rico e profundo de azul, papel de parede com palmeiras, e lindas janelas persianas de madeira do chão ao teto.

Ao escolher um apartamento, Peter e Cyril já sabiam exatamente como deveria ser. Um quarto e uma sala separados, uma cozinha mínima, sem corredores, espaço de armazenamento suficiente e sempre com uma vista panorâmica de Moscou. Quando foi encontrada uma opção adequada com uma área de 55 m², os arquitetos fizeram a primeira visualização do interior. Uma delas calma, em cinza e bege. E então surgiu a ideia de usar a cor azul. “Este apartamento ficou assim porque fizemos por nós mesmos, porque nem todos os clientes concordam com esse experimento”.

Primeiro, eles testaram a cor na parede de um apartamento alugado para ver se ficariam confortáveis ​​vivendo cercados de azul. Desde a compra do apartamento, quando a casa ainda estava em construção, os arquitetos começaram a comprar materiais de decoração e móveis. Peter lembra: “Quando a nova coleção de papéis de parede  apareceu, nos apaixonamos por essas palmeiras gráficas, compramos imediatamente, e os rolos ficaram em uma sacola, esperando o lugar certo”. Foi a partir do papel de parede que a cor salmão do teto no quarto foi pensada.

O apartamento é bacana não apenas nas cores, mas também em soluções construtivas. Por exemplo, os arquitetos copiaram a ideia de persianas de madeira em vez de cortinas, nas janelas do Museu Getty, em Los Angeles, e sua execução de alta qualidade exigiu engenhosidade. O resultado foi uma ilusão de ótica peculiar, persianas do chão ao teto dão a impressão de que as janelas também têm toda a altura da sala, embora, na verdade, sejam de tamanho padrão.

Para evitar confusão na pequena cozinha, criaram uma divisória para fechá-la, mas na verdade toda a casa está limpa e arrumada, e a divisória agora serve como pano de fundo para uma foto.

A escolha dos móveis foi abordada com um cuidado ainda maior. Não existe um único item aleatório. Por exemplo, durante uma viagem ao campus Vitra, eles se apaixonaram por uma cadeira criada por Jean Prouve em 1939 e reimpressa pela marca de jeans G-Star RAW. “Apenas duas cópias foram trazidas para a Rússia e uma delas está na nossa sala de estar!”

Outro experimento é a iluminação bastante fraca, eles gostam mais de luz fraca do que brilhante. Portanto, na sala de estar, existem apenas quatro spots embutidos, luminárias de chão, arandelas fracas e um par de luminárias de mesa. No quarto, apenas duas arandelas de Louis Poulsen. Eu adorei o resultado e vocês??

Som de Freya Ridings – Lost Without You

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s