60 Metros Quadrados Com Um Super Terraço!!!


A sala é muito pequena, mas é muito agradável graças á estufa, que lhe dá muito charme. Os sofás têm uma distribuição simétrica e oposta, foram escolhidos em uma cor verde água porque juntamente com o branco, é uma das cores que definem a decoração da casa. Além disso, sofás têm um truque, porque eles se transformam em uma cama confortável quando necessário. E os pufes, combinando, aumentam o espaço, e impedem que ele seja muito estático.

 

Toda reforma é a história de uma transformação. E no caso desta pequena casa em Sitges, província de Barcelona, a fábula do patinho feio que se transforma em um lindo cisne aconteceu. “Quando a vi pela primeira vez, queria fugir, muito escura, deprimente, cheia de umidade e com um pátio que parecia uma selva”, lembra Blanca, a proprietária. Apesar de tudo, ela deu a esta casa uma segunda chance. Mas desta vez ela foi acompanhada por  Gabriela Conde, estilista, decoradora de El Mueble e amiga íntima de Blanca. Se alguém pudesse fazer um milagre que fosse Gabriela.

Os escassos 60 m 2 desta casa foram espremidos ao máximo com soluções bem estudadas, e com móveis com mais de uma função. Com a ajuda da arquiteta técnica Blanca Figueras o pátio que era antes impraticável, foi transformado no oásis de paz que é agora. Para fazer isso, eles esvaziaram a terra inteira para nivelá-la e deixá-la como está, porque haviam três degraus que comiam todo o espaço. De fato, com 80 m 2 , o pátio é a parte mais utilizada da casa durante o verão.

Com o exterior sintonizado, o trabalho mudou para o interior, que foi completamente transformado. Aquela caverna escura e inexplorada, Gabriela transformou em uma casinha cheia de luz, com espaços otimizados e soluções quase mágicas. O grande sucesso e o que dá esse charme especial é a madeira que cobre as paredes, o piso e a cobertura do teto, tudo em branco. “Eu fui inspirada pelas casas nos Hamptons  mas com um ponto mais rústico, com madeira crua e toques vintage.” E foi um sucesso! “Agora é uma casa para onde sempre queremos voltar”, confessa Blanca.

Som de Ed Sheeran – Perfect

A meia parede que separa o quarto da cozinha foi decorada com uma lareira falsa, feita de madeira recuperada “para dar um pouco de graça a uma sala muito pequena”, explica Gaby. É um design feito sob medida pelo decorador. A tela, com diferentes corais, é um aceno para o mar tão perto.

 

A mesa de jantar, projetada pela decoradora, tem rodas para movê-la de acordo com as necessidades. Blanca gosta de receber em casa nessa mesa, que também serve como área de estudo e trabalho, já chegaram a reunir 10 pessoas. O armário é um projeto de Gabriela feito com ferros recuperados. “Eu tinha na minha cabeça a ideia de fazer um armário, mas não encontrava o que eu tinha em mente. E vagando pelo Antic Centro vi esses três ferros jogados no chão, e logo vi que era isso que eu precisava”.

 

“O espaço agora ocupado pela cozinha deve ter sido a sala de estar, mas Branca queria uma cozinha grande, porque é onde ela e suas filhas ficam no inverno. Por isso, trocaram, a cozinha de lugar, que é um dos maiores espaços da casa “, lembra Gabriela. Como está aberto para a sala de estar, também desfruta de muita luz natural.

 

Os móveis, feitos com madeira recuperada e acabamento fosco, dão uma aparência muito natural e aconchegante à cozinha. Para proteger a área do fogão, Gabriela optou por um vidro discreto, mas muito prático. “detesto cozinhas assépticas, então criei algumas prateleiras para deixar a louça à vista, dá mais vida.”  Os móveis foram projetados pela decoradora. Olmos.

 

Seguindo o estilo da cozinha, que tem um estilo vintage, foi escolhida uma pia em estilo, e para dar um ar de cabana foi criada uma placa de zinco decorativa, e que serve de anti respingo.

 

Tudo é mais do que pensado nesta casa. Como a ausência da geladeira. “Eu não coloquei a geladeira da cozinha, porque ela rompia com a estética. Portanto criei gavetas frigoríficas gigantes para ter à mão tudo o que uso diariamente .” Revestidas com a  frente do resto dos armários, passam completamente despercebidas.

 

Apesar de ser pequeno, parece uma suíte. “Eu abri a sala para evitar que fosse minusculo, e parece que a sala pertence ao quarto. As cortinas são muito leves e dão privacidade,” diz Gabriela. A cabeceira, feita com um tecido rústico, dá um toque especial e aconchegante.

 

As camas têm 135 cm, para que possam dormir quatro se forem amigas”, explica Gabriela. Eles foram projetados pela decoradora. Algumas caixas embutidas na frente dos beliches servem como mesas de cabeceira. A peça de mobiliário é uma peça recuperada e pintada.

 

O camarim, que era a antiga cozinha, foi aberto para o quarto das meninas para deixá-lo mais confortável, assim o quarto de Amelia e Clara não ficou tão confinado.

 

Como o resto da casa, o banheiro é pequeno, mas cada detalhe foi cuidado. O espelho do tipo livro, uma peça única recuperada do Cassai Home, e a cortina original do chuveiro, feita com uma rede de pescadores, dão charme, assim como as torneiras.

 

Além de dar o ar marroquino que a decoradora queria para o pátio, é muito agradável no verão. Refresca a atmosfera e o som da água é muito relaxante.

 

A casa fica abaixo do nível da rua, criando ainda mais a sensação de cabana escondida. Por ser acima de tudo, uma casa de verão, a designer de interiores Gabriela Conde, responsável pela reforma, instalou um chuveiro ao ar livre para limpar a areia da praia antes de se entrar na casa. Também é usado pelas filhas do proprietário, Clara e Amelia, como uma ducha ao ar livre descongestionando o único banheiro da casa.

 

A pérgula semi-suspensa fornece sombra para a área de refeições verão.  “Eu não queria para fazer um alpendre porque teria perdido grande parte do espaço. É por isso que eu escolhi esta pérgola, coberta com caniço, para dar um ar mais natural “, explica Gabriela. A mesa e os bancos, feitos de madeira bruta , foram feitos sob medida e desenhados pelo decorador.

 

Gabriela Conde é a decoradora desta casa. Comprou parte da mobília do pátio em Marrocos. ” Nós queríamos que fosse muito alegre e natural, com um ar marroquino. Daí a pequena fonte, que também me serviu para separar a sala de jantar. Unifiquei as paredes com esta cor de camelo”. Cadeiras de corda e mesas marroquinas. O piso, que simula o microcimento, é uma tinta epóxi especial para chão.

 

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre também em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s