Básicos Para Sempre!!!!!!


 Som de Drake – One Dance

A camiseta branca é o começo de tudo:

Não há peça mais icônica em toda a historia da moda. Nada de gola V, nada de microfibra e nada de baby look. Apenas uma peça no tamanho correto para seu corpo, e feita de um bom algodão. O caimento é simples de observar: combo de ombro, mangas (se não estão apertadas ou sobram, com aquela “ponta” pra fora) e cintura nem muito curta e nem longa demais.

Coringa total. Serve para trabalhar, para jantar em um lugar bacana, vai bem com jeans, com tênis ou bota, fazendo sobreposição com camisa, ou com cardigan, enfim, essencial.

Calça jeans:

Jeans servem para absolutamente qualquer ocasião, excetuando casamentos e ocasiões bem formais. A onda é respeitar seu corpo. Se for mais gordinho, use modelos de corte reto. Magrelos vão de skinny. A barra pode ser feita, se você é mais tradicional ou simplesmente dobrada, principalmente nos modelos skinny. Vale em qualquer tom de azul, vale rasgado, surrado. Só não vale com boca larga e sobrando na altura.

Você precisa de uma bota:

É incrível ver como as botas são versáteis. Vão bem com jeans, chino ou até calça social. Só não vale usar aos 40 graus do verão que levou a Cantareira embora. Eu gosto muito dessas com furinhos tipo Oxford, ou com o elástico na lateral. Se não pode ter mais do que um par, dê preferência pela cor castanha, dá com tudo.

Cuidado com o tênis:

No caso dos tênis, menos é mais. Esqueça molas, modernices, enormes logotipos de marcas nos seus pés. Modelos vintage com poucas cores serão sempre uma opção segura, dos New Balance ao Vans, passando pelo Converse All-Star.

Um terno para o seu tamanho:

2016 tá aí, caminhando, mas ainda tem homens que rejeitam a ideia de ter um belo terno no guarda-roupa. Esse costume de alugar a peça é sempre a pior decisão. Vá até uma loja de confiança, escolha com calma e saiba que a peça vai durar bons anos. A regra central aqui é: dê um abraço em torno de si mesmo. Se sobrar muito pano, pegue um modelo menor. Se faltar pano, pegue um maior. Tem um terno antigo e desatualizado, mas com um tecido bom? Mande arrumar em um bom alfaiate, ajuste ao seu tamanho e aos padrões atuais.

Não tem nada de errado com a camisa de manga curta:

Entendo o seu medo em parecer um funcionário do McDonald’s. Mas num país tropical, não há nada de errado em usar camisas de manga curta.

São usuais, dão um toque menos formal e servem para trabalhar, sim (desde que sem gravata, claro).

Óculos escuros são muito mais que estilo:

Ser sóbrio na escolha vai fazer com que erremos menos. Modelos clássicos não estão aí à toa. Espelhado pode, mas sem cor!!!!!!

Todo mundo fica bem de suéter:

Peça-chave e mais que adequada à temperatura brasileira. Você sabe que aquele bando de casacos de mil camadas são exagerados para o outono e lhe são necessários para dias bem específicos.

Com o suéter é justamente o contrário. Valem listras, valem estampas e vale a sobriedade. Suéter muito apertada não é bacana, mesmo para você, que adora mostrar o resultado da academia.

O truque da camisa sem estampas:

Serve como peça do dia a dia, mas pode muito bem brilhar num conjunto mais formal. Aceita mangas dobradas ou completamente abotoadas. Tenha algumas sempre disponíveis.

Tem algo com os seus sapatos:

Caso você não precise deles todos os dias, o jeito é optar pelo clássico: o bom e velho Oxford castanho. Se o uso é mais frequente, vale ousar alterar os modelos, as cores e usar a camurça. E, por favor cuide bem deles que vão durar para sempre. Para os mais moderninhos, cadarços coloridos, há também modelos clássicos com a borda da sola em colorido, acho bem bacana.

Outras texturas da calça:

Ok, vá com calma. Mas não tem nada de errado em optar por fazer das suas pernas o centro das atenções. Vale veludo, lã e tecidos com padronagem xadrez. Só não vale calça de couro ou camurça, a não ser que você esteja no ramo do Rock N’ Roll, aí pode. Comece com um xadrez pequeno, tipo príncipe de gales e vá aumentando a estampa conforme se sentir mais seguro.

O segredo da jaqueta de lã:

Uma bela jaqueta de lã incrementada com botões pode resolver sua vida. Elimina as chances de precisar de várias camadas de roupas nos dias mais frios.

Vão bem com um visual mais social ou tornam seu estilo largado em algo mais elaborado.

Tenha uma calça cáqui:

Eis uma saída sempre honrosa para seu armário. Só o fato de suas pernas estarem cobertas com um tom mais claro que o usual (pensando no jeans, por exemplo) já vai render uma nova e imensa possibilidade de combinações.

De repente, aquela camiseta largada no fundo do guarda-roupa passa a brilhar novamente. A camisa jeans com esta calça é sempre um clássico a ser seguido.

Jeans, sempre jeans:

Não precisa se preocupar em sobrepor peças de jeans. Vale combinar camisa e calça do mesmo tecido, sim. Vale calça e jaqueta, vale camisa e calça. O segredo é saber contrapor os tons de uma maneira harmônica.

Jaqueta de couro :

Taí outra eterna peça bem vinda. Para evitar erros, faça sempre as escolhas mais simples. Uma peça que não brilhe tanto é mais certeira do que modelos com milhares de bolsos ou detalhes metálicos. Afinal você não vai querer parecer com Edward Mãos de Tesoura.

Um par de meias coloridas:

Belo truque para parecer descolado. Você pode estar de terno e gravata, mas se nos seus pés mora uma meia listrada ou colorida as pessoas vão admirá-lo por seu estilo insuperável. Força, coragem, tudo vai dar certo.

Precisa de ajuda? Quer organizar o seu guarda roupa? Duvidas para combinar peças que já tem? Entre em contato pelo blog, ou pelo E-mail nunoalmeida61@gmail.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s