Um Natal na Fazenda


O Natal chegou a esta antiga residência reformada pela proprietária e artesã de papel, Esther Martin, em um refúgio  luminoso, sereno e muito familiar.

Esther Martin é uma artista de papel e papelão. Agora como uma perfeita anfitriã, abre as portas de seu projeto mais pessoal, sua casa de campo. Durante mais de um ano  Esther procurou uma casa de aldeia para transformá-la em um lugar confortável, onde suas filhas desfrutassem da natureza e onde ela pudesse receber convidados. Quando visitou pela primeira vez esta casa, o que viu coincidiu com o que  tinha sonhado. “Passamos três anos em obras, é bastante tempo, mas valeu a pena “, diz com um sorriso nos lábios.

A casa tinha sido abandonado há quarenta anos. “Foi uma fazenda agrícola”, disse Esther, que supervisionou os trabalhos e participou na decoração e compra de todos os móveis. “Durante a reforma, visitei a obra uma vez por semana e, em paralelo, fui adquirindo os móveis, lâmpadas, e detalhes. Eu me apaixonava por uma peça e comprava, mesmo não sabendo onde iria ficar. Mas, misteriosamente, tudo se encaixou por conta própria”.  Para esta reforma Esther tinha uma filosofia clara. “Eu queria quartos luminosos e acolhedores, mas também quis respeitar a antiga história desta casa. Se um prego na parede não incomodasse, ficava lá mesmo.

O andar térreo, anteriormente ocupado pelos estábulos e armazéns, hoje é uma convidativa e confortável área de boas vindas com entradas pela rua e pelo jardim. O primeiro andar tem a sala de estar, jantar e cozinha. A sala de estar, que recebe o grande pinheiro de Natal, está sob uma abóbada muito elegante, e resgatada na reforma. A sala de jantar, teve o chão pavimentado com mosaico hidráulico de linhas clássicas. A cozinha foi projetada em torno de uma mesa, que hoje serve como uma superfície de trabalho para as duas filhas de Esther, Valentina e Pia, concentradas na preparação da massa para bolinhos de Natal. No fundo, um grande armário bege combina com o tom de verde água de toda a carpintaria da casa. “Eu amei o armário com portas de vidro por uma razão prática. Eu gosto de receber hóspedes que me ajudem nas tarefas da cozinha, as portas de vidro facilitam a minha vida, não preciso dizer onde está isso ou aquilo”, diz Esther com humor.

Nesta casa, a decoração dos feriados de Natal tem um intenso sabor artesanal, não surpreendentemente muitos dos ornamentos são feitos pela proprietária. No segundo andar, o velho sótão agora abriga os quartos. Para as meninas, Ester também abriu uma varanda. Perto, fica a sala onde ela montou sua oficina, uma mesa redonda sobre cavaletes, que permite com que a sua imaginação voe para criar suas peças de artesanato. “Eu sempre gostei de trabalhar com as mãos, fazendo objetos decorativos pessoais. De repente, Esther surpreende-nos com estas palavras: “Hoje todos se levantaram com grãos de açúcar nos lábios, mas só perceberam quando se beijaram” e, em seguida, explica: “É um conto que eu amo. É o lema da minha empresa, bem como a origem da minha coleção de paixão. Eu coleciono colheres de açúcar, belas peças que desde o século XVIII eram usadas pela nobreza francesa para polvilhar o açúcar sobre os bolos e dar um toque de mestre”. Esse capricho culinário é como o toque final que Esther gosta de personalizar em cada detalhe de sua casa.

Som, Michael Bublé – Have yourself a merry little Christmas

Dúvidas, perguntas ou questionamentos sobre decoração? Precisa de um trabalho de consultoria para sua casa? Favor entrar em contato pelo blog, ou E-mail nunoalmeida61@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s