Em Família


main.original.585x0

Um antigo armazém de tabaco, com mais de 100 anos, não parece ser o lugar ideal para criar uma família,  mas Heather Garrett, designer e artista com sede na Carolina do Norte, não partilha da mesma opinião. Construído na década de 1920, com três quartos, o loft de Garrett está entre as unidades convertidas em apartamentos depois que o edifício foi adicionada ao Registro Nacional de Lugares Históricos. “Eu tenho tanta sorte que os desenvolvedores deixaram os pisos de madeira originais intactos, e as grandes aberturas exteriores (anteriormente aberturas para liberar o calor da secagem das folhas de tabaco) fornecem surpreendentes janelas de 12 pés de altura”, diz o designer. Depois de liderar uma grande reforma, Garrett transformou o espaço em um lar para ela e seus dois filhos adolescentes.

No hall da casa, papel de parede (desenho do próprio Garret) define o tom para o espaço eclético e romântico. “Ele apresenta desenhos que eu fiz no carvão vegetal, mas impresso em ouro metálico. É como um pequeno pedaço do meu coração que você vê ao entrar na minha casa. ”

main.original.585x0 (1)

Tetos enormes e janelas mencionadas acima inundam o espaço com luz, mas são desafios para o decorador, em se tratando de fazer com que o espaço seja confortável e acolhedor. Buscando criar uma sensação de que fosse ao mesmo tempo espaçoso e aconchegante, Garrett usou a sua experiência como designer de interiores. “Aprendi no meu trabalho que, se você não forçar o olhar para o alto, é provável que ele fique na altura dos objetos dentro do alcance”, diz o designer. “Eu sabia que se eu não elevasse a decoração deste quarto até a altura do teto,  a sensação de espaço estaria perdida.”

main.original.585x0 (2)

Para enfatizar a altura da sala, e simultaneamente, torná-la acessível, o designer instalou um espelho francês antigo, comprado em uma  boutique de roupas, e uma escada vintage usada anteriormente em um pomar.

main.original.585x0 (3)

Embora os tetos altos sejam uma atração na sala de estar, a sua elevada altura, apresentou um desafio de outras maneiras. ” Muito embora os tetos altos fossem maravilhosos, isso limitou seriamente espaço disponível”, diz Garrett. “Então em 2013 eu fiz uma grande reforma, que durou um ano, cortando essencialmente o apartamento horizontalmente em metade (excepto a sala principal) para criar um segundo andar  para as crianças.”

main.original.585x0 (4)

Embora Garrett já tivesse trabalhado em Nova York, depois de 15 anos vivendo na Carolina do Norte, o designer desenvolveu uma nova estética. “Design francês , e vintage provavelmente serão sempre a minha paixão”, diz ela. “Mas agora estou combinando  elementos soltos, naturais e arquitetura tradicional, com formas e padrões modernos.” O caso em questão é a escada flutuante contemporânea que Garrett construiu com madeira do antigo armazém (um aceno às origens da casa), combinando com a coleção de antiguidades e peças de influência francesa vistas na sala principal.

main.original.585x0 (5)

 

main.original.585x0 (6)

Na cozinha, o gesso pérola polido acrescenta um brilho sutil ao teto e paredes, enquanto prateleiras, em vez de armários dão a sensação de um espaço maior. ” A bancada de mármore foi um sonho realizado “, Garrett diz. “Muitas pessoas estão curiosas quanto sua vulnerabilidade e coloração,mas, para mim, as marcas adicionam um charme a mais!”

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s